25 de fevereiro de 2012

"Do que falo quando falo de corrida"*

Gosto muito dos livros de Haruki Murakami.



Gosto da forma como introduz elementos fantasiosos em cenas do quotidiano, como retrata a vida de uma pessoa normal que de repente conhece alguma personagem bizarra ou se vê envolvida em situações surreais.


Este foi prenda de Natal.
Já o ando a ler há quase 2meses.


É grandiiinho.


Gatos, música, sonhos, comida, orelhas (não dá para explicar, têm de ler) são alguns dos tópicos recorrentes na sua obra. São livros que se focam muito na tensão psicológica das personagens, por isso, se andam à procura de um livro de acção, com um desenrolar rápido de acontecimentos, estes livros não são a melhor escolha.


No entanto, não é dos livros de ficção de Murakami que quero falar, mas sim deste:

What I Talk About When I Talk About Running


Eu tenho a versão inglesa, mas este livro já está publicado em português com o título "Auto-Retrato do Escritor Enquanto Corredor de Fundo"



Este livro é uma auto-biografia do autor, que se foca sobre a sua carreira de escritor e a forma como a corrida fez (e faz) parte da sua vida ao longo dos anos.



Gostei muito deste livro pois, para além do autor ter a minha vida de sonho (escrever e correr = céu), é muito sincero naquilo que escreve, não tenta vender uma ilusão.
A descrição da sua primeira maratona, na própria Grécia é, ao mesmo tempo, angustiante e hilariante. Seguimos com ele sob o sol abrasador do Verão grego, sentimos os lábios secos do sal, os olhos a arder do suor, a irritação pelo trânsito e pelas pessoas que vão confortavelmente dentro dos carros, os pensamentos de que devia era ser maluco por se sujeitar àquilo e o alívio quando finalmente termina e se apercebe de que não tem de correr mais, nunca mais na vida!

A verdade é que, a seguir à primeira maratona, se seguiram muitas outras, inclusive uma Ultra (que, nas suas palavras, nenhuma pessoal "normal" consideraria fazer) e várias provas de Triatlo (adivinhem quem também não é fã de bicicletas?).

Admite que é um corredor lento (estou contigo Murakami! Somos praticamente gêmeos! Se eu fosse escritora... e corresse maratonas...) e que, por isso, prefere dedicar-se a provas longas. Fala das suas viagens, da forma como a corrida o ajuda no processo de escrita e de como o corpo mudou e reage ao exercício à medida que vai envelhecendo.

Deixo-vos com um dos meus excertos preferidos:
Most runners run not because they want to live forever, but because they want to live life to the fullest. If you´re going to while away the years, it's far better to leave them with clear goals and fully alive than in a fog, and I believe running helps you do that. Exerting yourself to the fullest within your individual limits: that's the essence of running, and a methaphor for life.

Tradução livre:
"A maioria dos corredores corre, não porque queira viver para sempre, mas porque quer viver a vida ao máximo. Se vamos passando os anos, é muito melhor fazê-lo com objectivos definidos e cheios de vida do que num nevoeiro, e eu acredito que a corrida ajuda-nos a fazê-lo. Esforçarmo-nos ao máximo dentro dos nossos limites individuais: é essa a essência da corrida e uma metáfora da vida".



Leiam o livro e depois digam-me se não vos apetece ir a correr inscreverem-se numa Maratona!


Boas corridas!



* Tradução literal do título do livro de Murakami em inglês.
 
 

10 comentários:

  1. apesar de n termos os mesmos gostos clubisticos (ainda bem ahah ), temos os mesmos gostos literários!! eu sou fã, mesmo fã, do sr. murakami !! tenho pena ainda não ter lido mais, mas vou lendo, já li e tenho: A rapariga que inventou um sonho,Norwegian Wood, Kafka à beira-mar e o Sputnik !! :) é surreal a escrita dele, faz nos mesmo sonhar!

    esse último k andas a ler, não conhecia... hmmmm !!! tenho de me informar!! bjinho!

    ResponderEliminar
  2. O 18Q4 estou a ler na versão inglesa, que condensa os 3 livros da colecção. Em português ainda só está publicado o 18Q4 - Livro 1.
    É do tamanho de uma bíblia, mas eu gosto de livros grandes! :)
    Se ainda não leste o das corridas, vai ler!

    ResponderEliminar
  3. Quando comentaste, no meu blog, que tb gostavas de Murakami lembrei-me logo desse livro. e pensei logo que devias gostar dele.

    Eu adoro murakami, mas ando aqui é com um problema com o cronicas de um passaro de corda. anda-me a fazer comichões... lol
    O novo ainda nao tenho.
    estás a gostar?

    e muito Obrigada pelo apoio :)
    Beijinhos grandes***

    ResponderEliminar
  4. Salsinha, de nada, é para isso que a comunidade virtual serve! :) lol

    Estou a gostar muito, aposto que de futuro vai ser uma obra de referência de HM. É uma história intrigante, deixa-te curiosa pelo que se irá passar mas, ao estilo Murakami, às vezes arraaaasta-se demasiado em monólogos mentais... apetece-te dizer "despacha lá isso, homem!" :) Mas recomendo.

    Beijinhos**

    ResponderEliminar
  5. pois!!!! é esse arrastamento que eu vejo no crónica! lool
    agora vou na altura em que mataram os leões do jardim zoologico (e aposto que a historia nao tem nada a ver com isso), e nunca mais se ouviu falar da mulher dele, nem da gaja que lhe ligava, nem da gravata ás bolinhas. lol

    Beijinhos e boa leitura **** :D
    estou tentada a comprar o 1q84

    ResponderEliminar
  6. isto não tem um alerta quando respondem aos nossos comentários ?? É Q ASSIM É CHATO !! POR ACASO VIM VER S TINHAS DITO ALGO, MAS MT GENTE DV NOS RESPONDER E NOS N SABEMOS! lol

    ResponderEliminar
  7. Tenho o "Auto-Retrato do Escritor Enquanto Corredor de Fundo". Li, gostei, mas não fiquei por aí além admiradora. Agora que descreves desse forma, os outros livros do autor, aguçaste-me a vontade.

    Bom fim de semana para ti e

    um beijinho de (mais uma) corredora leeeenta

    ResponderEliminar
  8. Nunca li nada dele, mas já é um tema proposto para um dos próximos Clubes de Leitura :D Acho que me vou auto-propor para ler este então :D

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  9. Só para informar que navega pela blogosfera mais um corredor lento apreciador das obras de Murakami ;-)

    ResponderEliminar
  10. Kim, é bom saber que andam por aí! :)Mas isso de serem lentos já é mais relativo... ;)
    Boas corridas!

    ResponderEliminar