2 de março de 2012

Desafio das 100 Flexões - 6ª e última semana

Seis semanas que, na verdade, foram oito.


No último post sobre o Desafio das 100 Flexões, tinha ficado na 4ª semana e decidido fazê-la novamente, por estar a ter dificuldades em repetir as séries. A verdade é que, como é óbvio, o nível de dificuldade aumenta de semana para semana e então achei melhor, ao completar a 5ª semana, repeti-la também.

E assim chegamos à semana 6, também conhecida por "O Inferno".

Prazer em conhecê-la.
NÃO.

Não sei porque é que me meto nestas coisas, porque sei que sou teimosa e mesmo que me custe tenho de completá-las. Na realidade, gosto de desafios, mesmo que me queixe. Às vezes muito.

Mas atenção, este desafio é perfeitamente exequível! Como podem ver, mantive-me sempre no nível 1, o mais baixo, e não teria sido assim tão difícil de completar se eu tivesse optado pela variante com os joelhos no chão, como é aconselhado às pessoas que nunca fizeram ou não estão habituadas a fazer flexões. Mas claro que eu não ia fazer isso, porque tinha metido na cabeça que ia aprender a fazer flexões como-deve-de-ser. Queria conseguir fazer pelo menos 20, para ser exacta. Bem, esse objectivo depressa foi superado, mas chegar, de facto, às 100 repetições não é nada fácil.

Eu nunca tive muita força de braços, e essa foi também uma das razões porque quis completar este desafio. Uma pessoa que treine regularmente os membros superiores, mesmo que inície o desafio no nível 2 ou 3, provavelmente vai evoluir muito mais rapidamente. No entanto, é verdade, chegamos ao fim das seis semanas a completar 100 flexões, apenas não 100 flexões seguidas. Pelo menos no meu caso.


Se somarmos as repetições, do último dia, até à série 8, contabilizam um total de 120 flexões. 120! Era sempre na última série que eu acabava por ter mais dificuldades, aquela em que deveríamos realizar o maior número possível de flexões, com um mínimo designado. Neste caso, 50. Fiz as 50, o mínimo exigido, mas tive de fazer 2 pausas de 2 minutos. Completei, assim, 170 flexões. Nada mau para quem nem 10 fazia bem! (Embora confesse que, nesta última série, nem todas as repetições eram feitas na perfeição... shiuuu! Estava em sofrimento!).



- O que se segue?

No site, aconselham a fazer um teste final. Descansar pelo menos 2 dias e depois ver quantas flexões conseguimos fazer, com objectivo nas 100. Não tenho dúvidas de que consigo fazê-las, apenas não completamente seguidas. Terei de dividi-las, pelo menos em conjuntos de 20, com pausa pelo meio.
Depois disto, nunca mais quero ver flexões à frente não penso que vá recomeçar o plano, seguindo para o nível 2, como seria a sequência lógica. Vou continuar a incluir as flexões no meu exercício semanal, porque é um exercício que fortalece não só os braços como os abdominais, mas vou reduzir o número.

Pelo menos, até me dar para outra maluquice do género, como elevações. ME-DO!



- E agora o que interessa.


Não, não fiquei assim.

Mas perto.

Pronto, nem perto. Mas os braços estão mais definidos, isso é verdade.


Quem quiser aceitar o desafio das 6 semanas, pode ler (ou reler) como foi comigo, aqui:


5 comentários:

  1. eu sou muito fraquinha a fazer flexoes, mas tu estás de parabéns e continua! se parares voltas ao zero :P
    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Respect! A sério! O.O

    Eu agora ando a fazer isso mas com abdominais: todos os dias faço 100. Mas não custa nada, se fosse com flexões acho que nem 10 conseguia fazer :( Até porque sou meeeeeesmo fraquinha de braços (acho que dá para reparar lá no meu plano do ginásio) :P

    Beijinhos e bom fim-de-semana :D

    ResponderEliminar
  3. hmmmm vou pensar nisso !! lg vou ler com mais calma, ver se me aventuro ctg ou n ! mas flexões nunca foi o meu forte mesmo ! beijinho

    ResponderEliminar
  4. Sou uma desgraça a fazer flexões mas já aguento o triplo em posição prancha :D

    ResponderEliminar
  5. a muitos anos que faço flexões, é um exercício que pratico muito... para quem corre, fortalecer os braços , é com flexões

    ResponderEliminar