4 de março de 2012

Trabalho em progresso

Foi bom ficar a saber que não sou a única com bracinhos de esparguete cozido no que toca a flexões.


Obrigada pela solidariedade.


Mudando de assunto.

Já devem ter reparado que o blogue está com um novo visual. É um trabalho em progresso porque sou uma infoexcluída, ou naba informática, como preferirem.
O que acontece se eu quiser alterar o nome do domínio? Os 0,0003 leitores que me seguem ficam sem actualizações minhas? Ou isto actualiza tudo automaticamente? Não quero que aqueles leitores, ok leitor, que adora ler-me e me acha imensa piada (beijinhos, mãe!) deixe de ter acesso ao blogue se eu alterar o nome. Decisões, decisões...

Tudo isto porque hoje (ou ontem, já passou da meia-noite) de manhã fui correr 12,8km, (porque 13km era claramente demais?) - amanhã faço resumo do treino - e tive muito tempo para ocupar a minha mente com coisas completamente irrelevantes e aleatórias, entre as quais o visual do blogue (ei, tudo o que me distraia durante 12,8 km é bem-vindo!).

"Corre como uma menina" porque é o que dois amigos meus das corridas estão sempre a dizer-me, que eu corro como uma menina. Ao que eu respondo "mas eu sou uma menina, duh". A minha capacidade de constatar o óbvio é impressionante, eu sei.
Mas também sei o que eles querem dizer com isso. Eu sou piegas, estou sempre a queixar-me (às vezes só para irritar, outras vezes porque estou mesmo a morrer) e tenho medo de arriscar, de ultrapassar limites. Tenho muito medo de sair da minha zona de conforto, faço sempre os treinos abaixo das minhas capacidades porque não quero chegar ao ponto de exaustão e dar parte de fraca. Porque eu gosto mesmo de correr, e não quero que se torne uma frustração. Assim, disfarço, com o meu humor duvidoso e pieguices, as minhas inseguranças.
Mas não posso continuar assim, se quero evoluir vou ter de fazer um esforço. A corrida é apenas uma parte da minha vida, e uma parte que apenas redescobri recentemente, mas é uma parte que me está a dar luta, no bom sentido. Desafia-me. E eu gosto disso.

E a minha corrida, aqui, pode também ser usada como uma metáfora. Toda a gente tem a sua corrida, aquele "algo" na sua vida que assusta e, ao mesmo tempo, atrai. E o que vamos fazer, cruzar os braços e ficar para sempre a pensar "e se"? Não, vamos pôr as pernas ao caminho.



Boas "corridas"!


3 comentários:

  1. gostei do visual do blog. acho q se alterares o endereço do blog, nós perdemos as actualizações, mas é só dares o novo link que eu (pelo menos) vou logo por "seguir"
    se mudares só o título, não acontece nada:)

    12,8 km é muita fruta e é uma boa corrida :)

    eu adoro ler-te falar sobre correr pq acabas sempre por me tirar as palavras da boca e é TÃO bom poder partilhar este sentimento! :)

    (eu este fds estou a sentir-me mesmo mal cmg por não ter ido correr... mas estou a agarrar-me à cadeira e ao sofá c todas as forças porque "tenho" que fazer offs não é...:/ tenho mesmo!? lol)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Olá :D Está a ficar muito giro o blog ;) Eu também corro como uma menina, mas acho que isso é bom sinal :P Sempre que alguém me diz que faço alguma coisa como uma menina eu respondo 'É sinal que tenho pipi' (sim, os estudantes de Medicina mantêm este vernáculo, dizendo pipi, pilau, cocó e xixi e puzinhos) xD

    Beijinhos e bom Domingo!

    ResponderEliminar
  3. eu confesso que na minha parte rude da adolescencia nao gostava que me dissessem isso da "menina" (ao mesmo tempo que não gostava que me dissesem "não és mulher não és nada se..."... o que é estranho, porque se nao gostava que duvidassem do facto de eu ser mulher, nao me importaria q me chamassem "menina"... mas ser adolescente é assim mesmo... não há explicação... lol)

    eu por acaso estava a ver o painel principal do blogger e pensei "de quem é este blog?!" LOL e depois é que dei conta pela porque me apareceu o post do dinossauro a fazer flexões e tudo fez sentido :D
    e a tua mãe, e nós continuaremos a ler-te :D
    e tb gosto do novo blog :D

    Beijinhos ****

    ResponderEliminar