26 de abril de 2012

35ª Corrida da Liberdade - versão mini

3.5 metros (aprox.), mas quem está a contar?


Versão condensada: Hoje fui fazer a prova de 5.000 metros da 35ª Corrida da Liberdade, mas eram 3.5 metros. Um bocado desiludida por isso. Mas não faz mal porque foram os 3.5 metros mais rápidos de sempre.


Agora quem for mais curioso pode ficar para a versão integral.


Posso desde já adiantar que, apesar de o tempo ter ficado um bocado estragado durante o resto do dia, de manhã não estava a chover e até cheguei a ver uns raios de sol.

O meu pequeno-almoço foram torradas com marmelada, uma banana e um café. Não tirei foto - grande falha de bloguer, as minhas desculpas.


A subir a Rua do Carmo.

A partida tinha início às 10h30, no Largo do Carmo. Como cheguei com tempo, ainda fui fazer uma visita às casas-de-banho dos Armazéns do Chiado, porque eu fico sempre nervosa antes das provas, mesmo que sejam apenas 300 metros contra alunos de uma turma do Jardim Infantil, eu FICO NERVOSA, nada a fazer.  (Um aparte: quem tiver necessidade de fazer xixi em casas de banho de um centro comercial a melhor hora é de manhã cedo, antes das 10h. Limpo, vazio e com papel higiénico. Um luxo.)

Como paga da "surpresa" das Lezírias, ontem foi a vez de eu ligar para o meu pai e informá-lo de que me iria acompanhar hoje porque eu precisava de alguém para ficar com as minhas coisas. Afinal, quem não quer ficar a servir de cabide enquanto a outra pessoa vai correr? Mas, vai-se a ver, e nem tive uma vingança como deve de ser porque, como este é um evento gratuito e estavam a aceitar inscrições no local, ele acabou por inscrever-se também para a prova B e eu tive que levar o casaco com a máquina fotográfica lá dentro à cintura e o telemóvel na mão. Bem-feita para mim. Pai - 2, eu - 0.

Como continuava a ter tempo, fui fazendo uma reportagem fotográfica.

Eu também apoio o Desporto.

Este representante do Exército foi muito solicitado para fotos.

Elevador da Glória.

Castelo de São Jorge.
Ruínas do Convento do Carmo.

Já perto das 10h30 fui andando para o local da partida e, assim por alto, penso que deviam estar cerca de 300 pessoas. Não eram muitas, penso que na prova dos 11km devem ter sido muitas mais.

Logo ao início da prova há sempre gente que começa demasiado depressa e, apesar de serem "apenas" cinco quilómetros, eu não queria arriscar porque sabia que ia ser sempre a subir até ao Jardim do Príncipe Real. Mesmo assim, sem reparar, comecei com um ritmo abaixo dos 6m/km e pensei logo que ia acabar por arrepender-me. No entanto, senti-me sempre bem e, a partir da Rua da Escola Politécnica foi praticamente sempre a descer. Estava vento, mas passando o Rato deixou de estar de frente, o que foi uma ajuda extra.

Quando reparei que estávamos a dirigir-nos para a Avenida da Liberdade achei estranho, era impossível já termos feito mais do que 2km, 2.5km e eu continuava a correr como se estivesse sob efeito de Red Bull. Até passei homens jovens e robustos, o que é inédito. Um deles não deve ter gostado muito, porque depois de o ultrapassar passou a sprintar por mim como se estivessem a oferecer grades de cerveja na meta e acabou uns bons 100 metros à minha frente.

Como esta corrida não tem chip nem cronometragem dos tempos, levei o meu relógio. Quando vi que cortei a meta e dizia 00:16:44, era impossível ter feito 5km. Eu gostava muito, mas não me parece. Quando confirmei a distância dizia um pouco menos de 3.5 metros. É uma grande diferença para os 5km anunciados, não sei o que se terá passado.

O percurso.

Ao início fiquei um bocado chateada porque a ideia de ter mudado para o percurso B era testar a minha velocidade aos 5km. Mas depois verifiquei a velocidade média e uau! Foram os meus 3.5 metros mais rápidos de sempre. (O facto de a última parte do trajecto ser sempre a descer é irrelevante, vou apropriar-me de todos os méritos).

Sou sincera, acho que só aguentava este ritmo até aos 5km (6km no máximo, se continuasse a descer!). O dia em que conseguir fazer os 10km assim vou ser uma menina muito feliz.

E depois, no final da corrida, acabei por conhecer pessoalmente uma "leitora" (Olá Carla!). Geralmente sou muito despistada com caras e até costumo passar por amigos e vou tão distraída que não os vejo (eles acham que é porque eu tenho mau feitio e eu acho que é porque sou míope e vou sempre entretida com os meus próprios pensamentos), mas já na meta pareceu-me ser ela a chegar, chamei-a e era mesmo!
Foi muito simpática e também fez uma boa prova, porque somos o máximo e não por causa de ser a descer. (Agora que penso nisso, devia ter-te deixado respirar um bocadinho primeiro e só depois começar a falar. Afinal, tinhas acabado de chegar, desculpa!).

Estivemos um bocadinho na conversa, ela ficou muito admirada por o meu verdadeiro nome não ser Corre como uma menina :), e entretanto começou a chuviscar, anunciando o dia chuvoso que se tornou e tivemos que nos despedir.

Da Gare do Oriente à casa dos meus pais, onde tinha deixado o carro, são cerca de 1.200 metros (confirmados hoje) e, como estava a chover, acabámos por fazê-los também a correr, o que quase completou os 5km de objectivo para o dia.

A já habitual foto da t-shirt.

As lições que tirei deste dia foram:
- ...
- ...
- Nunca mais corro uma prova que não seja maioritariamente a descer.

Basicamente foi só esta.



Só uma dúvida, se alguém que participou no Percurso A me estiver a ler, tiveram direito a um cravo? Eu pensei que ia ter direito a um cravo, e fiquei triste... 25 de Abril sem um cravo vermelho não é 25 de Abril.



6 comentários:

  1. Olá!

    Obrigada pelo teu comentário carinhoso sobre a minha latte art (sempre foi melhor do que outra leitora, que disse que pareciam aquelas imagens que os psicólogos mostram nos filmes americanos, umpf!). Estou a brincar, eu sei que está uma porcaria :P Mas se há coisa que eu tenho é paciência, por isso eu vou conseguir, BAMU LÁ RAÚL! :D

    Parabéns pelo facto da prova te ter corrido tão bem :D Só por curiosidade, qual é a próxima prova (pequenina) que vai acontecer em Lisboa? É que podia arrastar o P. para irmos ;)

    Beijinhos! :D

    ResponderEliminar
  2. Olá olá.

    Parabéns pelo excelente tempo aos "5Km". ;)
    Eu fiz os 11Km mas acho que também não eram bem 11Km. O meu relógio marcou 10.660m.
    Mas o importante foi mesmo o "cumbibio" da malta.
    E não, também não tivemos cravos. Alguns atletas tinham cravos mas acho que os compraram. :P

    ResponderEliminar
  3. E quando vai ser a próxima?

    ResponderEliminar
  4. Olá!!!
    Como vai a minha nova amiga?
    Tens toda a razão, esta corrida foi uma vergonha, para além de nos roubarem 1.5Km nem um cravinho para amostra…
    Mas há sempre um lado positivo, último km a 06:11m, parecia que tinha asas!
    Realmente a nossa conversa foi ao género “Flash Interview” da malta da bola, só me faltava o boné da publicidade e o deitar fumo, mas foi muito bom te conhecer.
    Agora que sei como és vou tentar encontrar-te nas próximas corridas, you can run but you can't hide!
    Beijinhos para ti e para o Sr. Corre como um Sr. ;-)

    ResponderEliminar
  5. loool mas que cena! xD

    ResponderEliminar
  6. Eu fiquei para ler a versão integral.
    Vá lá que a prova era gratuita ou terias de pedir o reembolso dos 1750km não realizados.
    O teu pai chegou para ti! Hiiiihhhiii
    Quando vou a centros comerciais é logo de manhã e a primeira coisa que faço : ir à casa de banho! e está bem agradavel aquela hora do dia!...mas atenção que não fico nervosa por ir a centros comerciais...bebo é muita água! Estou a brincar mas entendo esse nervoso miudinho.
    Beijos

    ResponderEliminar