9 de novembro de 2012

Desafio aceite

Na zona onde corro vêem-se muitos corredores. Os corredores do costume, os corredores de visita, os do ano inteiro, os estivais, os de grupos, os solitários, os rápidos, os lentos (eu incluída), os "joggers"... Alguns vou conhecendo de vista por tantas vezes nos termos cruzado neste trânsito desportivo. Sei aqueles que correm mesmo muito e que por mais que desse às pernas ficaria sempre a vê-los passar, aqueles que talvez pudesse acompanhar em treinos mais confortáveis, os gentis que te dão sempre a vez nos bebedouros ou os que param apenas 2 segundos para molhar os lábios e ala que se faz tarde. Quando estou mais preguiçosa ou desmotivada gosto de "lançar o laço" ao corredor da frente e deixar-me arrastar pela corda imaginária que alivia o esforço das minhas pernas. Umas vezes resulta, outras vezes não.

O bom no meio disto tudo é que cada um faz a sua corrida, o seu treino, embora às vezes se notem alguns despiques. Acho que é normal e até salutar, sobretudo se for levado na brincadeira. Geralmente essas coisas passam-me um bocado ao lado, primeiro porque vou sempre "na minha" e, segundo, porque é que os lamborghinis haveriam de querer competir com um renault 5? Não há glória nisso. :)

Mas o caso de ontem foi flagrante e era impossível ficar indiferente a uma provocação tão descarada (não foi assim tão descarada, mas alinhem comigo).

Vou eu, na minha velocidade de sempre, a ouvir a minha musiquinha baixinha (agora que anoitece mais cedo não gosto de ir alheada no som) quando vejo ao longe o "interveniente", que também ia em passinho pequenino, e ainda mais pequenino deveria ser porque a distância se foi encurtando e acabei por ficar lado a lado, eu na parte direita da via e o rapaz  na parte mais à esquerda. Pois que quando o moço se apercebe que eu vou lado a lado, começa a aumentar a velocidade. Eu não liguei, poderia ser um qualquer treino intervalado. Mas a velocidade só se manteve até ficar uns 3 ou 4 metros à frente, e depois abrandou para o mesmo o passo pequenino... Mau. Eu continuei no meu passo e acabei por apanhá-lo sem para isso ter feito qualquer esforço adicional. Nisto, ele pára para beber água e eu continuei, contente por a distância se ir alargando e agora já não haver hipótese de continuarmos sombras em disputa. Até que começo a ouvir o som de passadas a aproximarem-se e imaginem quem era? O meu competidor (sim, neste momento já era o meu competidor) que me alcançou e, contente por estar 3 metros à minha frente, deixou-se ficar...

"Olha, este quer guerra", pensei eu.
  
 
(Cortesia do "awesomest" Barney Stinson)

Pois que eu posso ser uma pessoa fraquinha, que ainda não tem grande força de pernas, mas depois também não gosto de dar parte de fraca. "Ai queres ir à minha frente, não é? Pois agora vais levar comigo a fazer pressão atrás de ti".
Nesta altura eu ainda estava com um bocado de pena do rapaz, que podia estar simplesmente a fazer o seu treino, alheio a todas estas minhas teorias mentais, mas mantive a minha velocidade estrategicamente 3 metros atrás e ele começou a correr ligeiramente mais rápido. Não muito mais rápido, mas rápido o suficiente para eu ter de aumentar  meu ritmo. Eu continuava na parte direita da via e ele da esquerda. Pelo canto do olho conseguia ver que ele não olhava para o lado, mas podia ouvir as minhas passadas cada vez mais pesadonas sem alargar a distância entre nós.
A partir de certo ponto tornou-se ridículo (ainda mais). A velocidade já não era confortável para mim, mas agora era uma questão de honra. Eu não ia descolar! Parecíamos atletas na última volta em pista. Eu já pensava "Oh meu Deus, eu não aguento este ritmo muito mais tempo, mas não posso ficar para trás senão ele ganha" (notem que provavelmente esta competição só estava a existir na minha cabeça, embora o comportamento do outro fosse suspeito).
Nos intervalos da minha respiração já alterada podia ouvir o "adversário" também a debater-se. "Boa, não é um lamborghini!" - pensei toda contente.
Mas eu também já estava a ficar cansada e só pensava em como toda a situação era parva e porque é que o raio do rapaz não abrandava ou acelerava de vez, mas nãoooo... E enquanto aguentasse ia continuar atrás dele porque ele é que tinha começado com a competição (como eu disse, era uma situação parva).
Isto continuou durante uns bons 15 minutos e eu já via a minha vida a andar para trás. O trajecto era sempre a direito, não havia curvas por onde fugir, outros corredores passavam ou eram passados por nós mas a nossa corrida continuava paralelamente imparável.
E eis que quando eu estava quase no limite das minhas forças, ele corta para uma ruela transversal à rua principal por onde se corre e atira um: "Boa corrida", o que eu entendi como: "Desisto. És muito forte, não tenho hipótese". E eu GANHEI a minha competição imaginária!

Em boa hora aquela alma atalhou caminho porque eu estava prestes a desgraçar-me para o meio do chão de tão cansada que já ia. Mas não importa, porque acabou por ser um excelente treino de velocidade e este renault 5 provou que está aí para as curvas. Ou, neste caso, para as rectas.


Já alguma vez alinharam numa competição amigável durante os treinos?



Este domingo infelizmente não participarei na Corrida do Jamor, e digo "infelizmente" porque esta prova é como se fosse um mini trail e já sabem que fiquei apaixonada pela coisa. No entanto, é por uma boa causa.

Eu já falei aqui da minha história com a corrida mas, resumidamente, em 2010 tinha visto o meu pai concluir a S. Silvestre dos Olivais e tinha decidido que no ano seguinte me juntaria a ele. A verdade é que andei o ano de 2011 todo a adiar treinos, ou a correr muito pouco, e cheguei a finais de outubro em estado de pânico por ainda não conseguir correr mais do que 4 ou 5 quilómetros sem ficar sem os bofes de fora.
Em novembro houve uma prova de bairro perto da casa dos meus pais. O meu pai conhecia os senhores da Direcção e inscreveu-nos para aquela que seria a minha primeira prova de 6km, como um teste à minha preparação para a S. Silvestre.
Naquela altura ainda não tinha blogue, por isso ficarão para sempre (e talvez seja pelo melhor) sem saber os pormenores da pior corrida da minha vida (sim, ainda pior do que a das Lezírias) e recordo-vos que eram "apenas" 6km... O que mostra que não é a distância que conta, mas sim a nossa preparação e motivação.

Tudo correu mal naquela prova. Comecei demasiado rápido e não me resguardei para a subida. Metade dos 6km eram uma subida, de pouca inclinação mas contínua, e logo aí o erro nº 2: nunca ter treinado subidas. Depois, e não sendo um erro não ajudou: eu conhecia a zona. E o que pode parecer uma vantagem por vezes não é. Por exemplo, enquanto a "Subida do Inferno" da Prova de São João era super inclinada e sem comparação com esta, aí eu não sabia o que me esperava e ia sempre com a esperança de na curva seguinte aparecer uma descida, mas aqui não. Eu sabia que não ia aparecer uma descida tão depressa e isso arrasou-me mentalmente. Via as pessoas a afastarem-se cada vez mais e eu sem conseguir avançar, com as pernas a queimar e a respiração fora de controlo... Fiquei com uma dor de burro enorme e já nem na descida que se seguiu consegui correr nada de jeito. Concluindo: foi um horror. Por incrível que pareça não fiquei em último, mas foi um horror.

Claro que depois desta experiência eu tinha tudo para desistir do meu objectivo dos 10km a 30 de dezembro. Mas eu não gosto de dar parte de fraca, lembram-se?... Quando alguém me diz que eu não consigo fazer uma coisa é quando eu tenho mais vontade de a fazer, mesmo que esse alguém sejam as minhas pernas e os meus pulmões. Só tinha de ter a mente determinada.

Bom, o que interessa é que, como já sabem, a partir desse dia meti mãos pernas à obra e pouco mais de um mês depois acabei mesmo por participar na S. Silvestre dos Olivais e adorei. A partir daí nunca mais parei. :)

É por isso que este domingo vou lá estar novamente, naquela infame prova de 6 km que teve a ousadia de me fazer duvidar de mim. E desta vez não perde pela demora.

- Challenge accepted!

;)



26 comentários:

  1. Vai-te a ela!!! mostra quem manda!!!! :D

    Olha, adorei o texto da tua competição com o rapaz, mas pelos vistos não vou imaginaria!
    E tu foste a justa vencedora, está mais que obvio que ele desistiu!!!
    Quem é que em seu perfeito juízo vira numa ruela transversal à rua principal. Foi desistencia, claro que foi!!! lol :D

    Beijinhos cachopa ***

    ResponderEliminar
  2. Se já fiz uma competição amigável? Tu estás a perguntar se já fiz uma competição amigável?
    Sim, e até tenho vergonha de contar, mas aqui vai…
    Fiz uma competição amigável, num treino lunar na praia da Costa, com um pescador.
    Para além de ser anormal o ter feito com um pescador, mais estranho é ele ir a andar e eu a correr.
    Ele colou-se ao meu lado e disse-me “vamos lá ver quem é que chega 1º ao fim da praia”, e lá ia ele todo contente ao meu lado com umas redes às costas a andar…
    E quem ganhou? Ele! :D
    Sou mesmo fraquinha!
    Beijinhos e boa prova para Domingo!

    ResponderEliminar
  3. Espectacular texto que lemos com um sorriso nos lábios.
    E o mais giro é que nos prendeste com essa competição, à espera de saber o desfecho e quando vi que ganhaste deu-me vontade de festejar :)

    Temos sempre (muito) mais capacidades do que aquelas até onde arriscamos ir e é em dias onde nos acontece um despique ou uma prova especial que descobrimos que podemos ir mais além.
    Eu no início nunca ousava baixar de 6 ao km. Pensava que se o fizesse quebrava logo. Até que na Marginal à Noite 2006 dei por mim ao lado duma rapariga que começou ao mesmo ritmo que o meu e que foi aumentando progressivamente a passada, o que me levou a fazer o mesmo. Fomos assim calados até ao retorno, eu convencido que estava a apanhar boleia dela mas após o retorno ela vira-se para mim e diz "Desculpe de estar a apanhar a sua boleia mas é para ver se consigo aguentar este ritmo"! Aí, confuso, confessei-lhe que também estava a apanhar a sua boleia. Afinal cada um ia a ajudar o outro. Fomos a falar até final da corrida mas ainda a acelerar mais. Quando cortei a meta vi que tinha feito média de 5.27 o que para mim era de outro mundo.
    Esse foi o dia que descobri que podia correr a uma outra velocidade e passados 8 meses cheguei a 50.37 aos 10 (5.03 de média).
    O clique que dei nessa prova foi fundamental, nunca mais fui o mesmo e, curiosamente, nunca mais vi a atleta que me ajudou tanto (e que afinal estava a ser ajudada por mim!?!)

    Com o desejo duma excelente prova no domingo, onde te vais rir quando comparares as dificuldades do ano passado com este ano :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Bem, este treino dava um filme de suspense/dramático. "Consigo? Não consigo? Passo-o? Não passo?", mesmo à moda de Hollywood, inclusive o final feliz. ;)
    Boa prova no domingo, mas também 6 Km hoje em dia é para aquecer.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. Foi um espéctaculo de competição. Boa prova domingo, tenho a certeza que agora vai ser com uma perna às costas

    ResponderEliminar
  6. Eu cá nunca entrei em "despique" com ninguém.
    Mas adorei ler a tua aventura =)
    O comportamento do rapaz foi claramente suspeito. E não me admira assim tanto. Tu és gaja e todos sabemos que alguns gajos não suportam a ideia de ser ultrapassados por gajas...Meninos... =P

    Força para a prova de domingo! Vais dominar aquilo.

    Beijinhos e bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  7. Moça: Então concordas cmg que ele estava claramente a pedi-las? lol :) Não quis segui-lo para a ruela não fosse ele pensar que eu era uma maluquinha qualquer a persegui-lo... ;p Beijinhos!

    Carla: Então tu vais meter-te com um pescador?! Os pescadores são homens rijos, toda a gente sabe, é como competires contra um Hummer! ;) Não és fraquinha, a concorrência é que era desleal. :p Beijinhos

    João: Essa é uma boa história! :) Espero ter contribuido para a confiança das capacidades do rapaz também! :) Infelizmente não levei relógio, por isso não faço ideia da velocidade, mas saí da zona de conforto, sem dúvida... Eu também acredito que somos sempre capazes de um bocadinho mais, mas não é fácil. Beijinhos e boa prova na Nazaré!

    Pedro: Nunca foste desafiado por uma rapariga ou nem sequer dás hipótese que te apanhem? :) São 6km, mas metade a subir, não esquecer... :p Beijinhos

    sam: Espero que sim! Melhor que o ano passado tem de ser de certeza! :) Beijinhos e boa prova no domingo!

    Isa: Olha que é verdade, alguns rapazes não gostam de ser passados por raparigas, pelo menos em provas. Já tive exemplo disso na Corrida do 25 de Abril...
    Boa corrida/convívio para ti também, na companhia da mãe Isa! :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. ahah os homens não gostam de ser ultrapassados, nem na estrada e pelos vistos nem na corrida :) mas é uma competição saudável essa, ele puxou por ti e tu puxaste por ele, mesmo de forma mais ou menos inconsciente :)

    ResponderEliminar
  9. Já em aconteceram duas “cenas “ parecidas:
    Um vez num treino longo entre o Estádio Nacional e o Cais do Sodré começo a ver um corredor na minha frente e a distância começa a encurtar, encurtar...
    Eu não fiz nada para encurtar essa distância pois já vinha no retorno de um treino longo e não ia por a puxar feito maluco e estragar o treino.
    Mas o meu andamento era superior e acabei por apanhar o tal corredor.
    Quando me chego junto dele sai disparado como numa serie de 400 metros!
    Deixei-o ir pois estava num treino longe de 25 quilómetros... Mas comecei de novo a ganhar terreno até que me encosto de novo a ele e lá vai o homem tipo bala e eu no meu andamento de um treino de duas horas.
    Repete-se a cena de me aproximar, aproximar só que quando estou quase a chegar de novo nos calcanhares dele (pela terceira vez!) o homem desvia para a Torre de Belém. Deve ter sido a maneira de se safar de mim!
    Outra cena:
    Outra vez no princípio do verão na velha pista de corta mato do Estádio Nacional um corredor mete-se ao meu lado e começa a puxar por mim.
    Era um sujeito com um equipamento de marca, novinho em folha, daqueles atletas estilo aves de arribação que começam a correr no início da primavera / verão e vão-se embora com as primeiras chuvas!
    Eu estava a treinar nas calmas, em perfeita descontracção, no final de uma época dura e aparece-me aquele tipo armado em “carapau de corrida” a puxar por mim.
    Deixei-me ir naquele andamento no estilo de quem já não dá mais e quando apanhei uma rampa, jeitosa, que por lá havia meti outra “mudança” e fui por ali a cima que nunca mais vi o homem até hoje!



    ResponderEliminar
  10. Sempre bom passar por aqui :)

    No meio de uma má corrida um texto excelente :)

    No meio de uma boa corrida um texto ainda melhor :D

    Toca a aumentar o numero de treinos em q tentas sair da tua zona de conforto.. toca a tentar seguir corredores mais rapidos :) ai vais encontrar evoluçao :)

    beijo e boa prova :)

    ResponderEliminar
  11. Hermione: Sim, na estrada nem se fala... ;p Foi uma boa motivação para acelerar, mas não pode ser todos os dias! :) Beijinhos

    Jorge: Ahaha é o que dá armarem-se em carapaus de corrida com o desconhecido! O Jorge já provou que rampas é consigo! :) Beijinhos

    Nainho: Obrigada! Eu tenho consciência de que sou uma piegas e que não evoluo mais rapidamente porque só gosto daquelas corridas calminhas e contemplativas, como a de 4ª-feira... :) Talvez se houvesse todas as semanas alguém a dizer-me "não és capaaaz, toma tomaaa" (como os putos :p) eu despertásse o meu modo Challenge Accepted mais vezes. ;) Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Olá :D

    Nunca entrei em despique com ninguém, tirando com o Pedro de vez em quando mas confesso que é sempre ele que ganha :P De qualquer das formas o meu eu romântico/casamenteiro ficou logo a imaginar futuras corridas juntos, e depois o amor a surgir :D Era uma história bonita diz lá :P

    Espero que a corrida te corra bem, agora já tens muito mais treino :) Boa sorte :D

    Eu também digo imensas vezes 'challenge accepted' :P Aliás, eu digo imensas coisas do 'How I met your mother'. Mas ultimamente acho que os episódios andam bem fraquinhos, costumas seguir?

    Beijinhos e bom fim-de-semana :D

    ResponderEliminar
  13. ...muito giro , belo picanso !! :D

    ...nunca alinhei nisso :)
    ...nem nos treinos , nem nas corridas... , nos últimos 300\500 metros há sempre pessoal a tentar picar e a provocar e a "armar-se" nos metros finais das provas ,eu vou sempre na minha , seja uma passada forte e claro que tento "esticar" mais um bocadinho pó fim... , ou seja uma passada de arrastamento até há desgraçada da deliciosa linha de chegada !! :)

    ...o meu picanso é comigo mesmo, com a minha capacidade (ou não) de melhorar ou pelo menos de acabar !

    ...já tive situações ao contrario, provas em que ía com imensa dificuldade (a espectacular Meia-Maratona de São João das Lampas, é o exemplo mais brutal para mim!) ,em que eu e outro "corredor" fraquinho como eu, vínhamos literalmente a arrastarmos-nos até á meta e depois de o apanhar ainda faltavam uns 4 terríveis kilometros e começamos a falar e a rir e pé-ante-pé, lá chegamos á meta quase com o sol a põr-se lá no horizonte , eheheh...tenho uma foto brutal dos 2 a chegar á meta... lol

    ...e já tive situações em que o colega "atleta" que corre muito mais do que eu (depois de ele acabar a prova), vai-me buscar os últimos kilometros para ajudar e dar moral (diz ele)...e aproveita e vai gozando comigo !!
    ..."anda velhote" , "não tens vergonha, a senhora com 65 anos já acabou á 10 minutos" , e cenas assim , prá dar moral , portantos...ihihihi...

    obrigado por mais este bocadinho :)
    bom-fim-de-semana e boa prova para domingo
    ajb

    ResponderEliminar
  14. Joana: Olá! És uma romântica... :P
    Eu gosto da série, mas como não gosto de ver na net ainda estou na temporada 7, que é q que está a passar agora na FOX. Por isso, não sejas spoiler! ;) Sim, está a tornar-se repetitivo, com piadas gastas. Mas é o problema das séries que se arrastam em demasiadas temporadas... Espero que seja já na 8 que finalmente se conhece a Mrs. Mosby! :) Beijinhos e bom f-d-s!

    AjB: Fazes muito bem em não te dar a despiques, só contigo próprio! :) Também já tive uma senhora que me fez companhia (e eu a ela) nos kms finais de uma prova. Mas não era numa de competição, era mesmo de apoio mútuo. Vê-se logo a diferença e é agradável.
    Todos falam muito bem dessa Meia das Lampas (e de ser durinha também). Os homens para dar moral uns aos outros são uns fofos! ;p
    Beijinhos e bom Jamor!

    ResponderEliminar
  15. Nunca me piquei em treinos, nem com eles nem com elas, até porque a maioria dos meus treinos são a solo.
    Mas já aproveitei as companhias de treino para puxar um pouquinho mais.
    E também não me chateia nada que elas passem por mim, seja em treino ou em prova. É que algumas "elas" andam muito! E a minha competição é contra mim mesmo.
    Mas claro que já apanhei as tais boleias para aguentar determinados ritmos.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  16. Boa sorte! E já agora continue a escrever, que eu adoro ler os seus posts.Habituei-me e agora quase que é um ritual ;) Quando corro na marginal também passo por corridas imaginárias com rapazes/homens, e também, nem que me mate, não desisto antes deles. Mas neste caso a corrida passa-se aos km's e não propriamente à velocidade, apesar de também não nos distanciarmos muito. Não sei se eles tb competem cmg na sua imaginação mas na minha esta "competição" acaba por ser um estimulo para aguentar mais uns km's. ;)

    ResponderEliminar
  17. Ola ,
    sem duvida que existiu um duelo ainda que nenhum o declarasse ambos o aceitaram e lutaram para o ganhar.
    Shhttt..(cá pra nós) nós homens ficamos piurços quando somos picados ou ultrapassados por uma miuda e nem que vamos a espumar pela boca vamos atrás dela.E sabe o que irrita mais? é que voçês possuem uma genetica fantastica mesmo em esforço são elegantes e ligeirinhas, naquele passinho que mal pisa o chão e com uns pulmões que parece terem tirado folga (parecem nem respirar).
    O ultimo picanço foi numa prova no verão em que acabei por me picar com outro atleta que ia quase a morrer atrás de mim, algo surreal completamente descompensado, com uma respiração completamente desregulada quase a morrer a qq momento, disse-lhe para baixar ritmo e tentar acabar aprova antes de cair pro lado,nem me respondeu continuou naquela figura e antes que fosse julgado por homicidio por negligencia acelerei um pouco e deixei-o para trás. Neste momento apenas posso competir com a brigada do reumatico da associação lar de idosos cá do burgo e tudo a menos de 30 dias do grd dia

    um excelente f-d-s para ti e para os teus leitores

    bj
    J

    ResponderEliminar
  18. Em treinos nunca me aconteceu.
    Em corridas, gosto de marcar um determinado atleta e tentar chegar á sua frente. Sem ele se aperceber do desafio.
    Já ganhei e já perdi, com homens e mulheres.
    A pior "derrota" foi com um senhor de cerca de 65 anos ( ou mais). Este senhor corria todo curvado para a frente e por mais que tentasse, não o apanhei.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  19. Catia: São boleias saudáveis! ;) Um dia destes tenho de ir correr para a Marginal, nunca fui... Participaste na Corrida do Tejo? (Ah, podes tratar-me po tu!). Bjs

    Jorge: Olá! "São elegantes e ligeirinhas, naquele passinho que mal pisa o chão e com uns pulmões que parece terem tirado folga"... Mas quem são essas mulheres??! ;p
    Não sejas modesto que tens uma boa pedalada. Até deixaste o outro atleta quase à beira da morte para aguentar o teu ritmo... :)
    Bjs e bom f-d-s!

    vgoncalves: Há senhores com uma pedalada incrível! Há um senhor mais velho que faz sempre as provas x tempo a correr (bem) e x tempo a andar e ficava sempre à minha frente. Fiquei toda contente a primeira vez que cheguei primeiro que ele! :)
    Beijinhos e bom Jamor!

    ResponderEliminar
  20. Parece que o despique não era só na tua cabeça.. e tu ganhaste yeah!!
    E desta vez vais fazer essa prova com uma perna às costas (ou talvez não, se calhar assim demoras mais...) Beijo

    ResponderEliminar
  21. Adorei a comparação do lamborghini para o renault 5, ri-me imenso :D
    Bem apoiada na tua corrida, mesmo que fosse imaginária e na minha opinião, ganhaste sim mesmo que fosses abrandar!
    Dá sempre motivação para puxar-mos um pouco mais por nós.
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  22. A única prova que participei até ao momento foi na corrida do Monge ;)Para quem só participou em competições quando andava na escola, foi uma estreia "impactante". Este mês só tenho tempo para treinos, que a nível académico/profissional isto anda mt acelerado, mas no próximo mês queria ir ao S.Silvestre em Lisboa e na Amadora,vamos lá ver se tenho tempo.... ;)

    ResponderEliminar
  23. Belo post....os muitos comentários mostram que a situação que descreves é comum a todos nós. É claro que tb já me aconteceu, tanto em treino como em prova. Fica aqui um que me marcou....andava eu nisto há meia dúzia de dias, numa bela manhã de domingo e em sentido contrário vem um corredor, de passada forte, passa por mim, levanta a mão ao que eu respondo na mesma moeda...aqui na aldeia os corredores cumprimentam-se....não demora um minuto ele está ao meu lado a falar comigo...tinha dado a volta e juntou-se a mim, o ritmo dele era infernal para mim, mas eu para não dar parte fraca tentei aguentar, o que consegui durante 2 km, ele a falar todo descontraído e eu a morrer....o que eu fiz, foi o que o teu competidor fez, cheguei a um cruzamento e enfiei-me numa viela, mais à frente até tive que parar para recuperar. Adorei "perder" porque tive a noção que conseguia andar a ritmos mais altos.....hoje encontramos-nos em provas e uma vez "ganha" ele e outras eu....posso afirmar que se estou ao nível dele, a ele o devo. Bons treinos pessoal.
    Carlos www.papakilometros.blogspot.com

    ResponderEliminar
  24. Sweet: Ahah :) é melhor contar com as duas pernas mesmo! ;) Beijinhos

    Lady V: Obrigada. Eu acho que a minha "competição" foi imaginária, mas sem dúvida que houve ali algum picanço... :) beijinhos!

    Catia: Porque não a dos Olivais também? ;) Bjs

    Carlos: Eheh, conheço bem essa sensação de irem todos a falar descontraídos e eu quase a morrer! :) Foi engraçado teres usado a fuga pela viela! ;) Obrigada pelo comentário. Boas corridas!

    ResponderEliminar
  25. Parece-me que essa tenho de passar, com tantos S. Silvestres ainda acabo a fazer várias provas num mesmo dia durante a ultima semana do ano ;P Aliás reparei que só hj houveram, pl menos 4 provas de corrida só na zona da Lisboa (Corrida da Ajuda - Monsanto; Corrida do Jamor - no Jamor; Trail dos Casainhos - Loures; corrida da luta contra o cancro da mama - Parque das Nações)Não são provas a mais num mesmo dia?! A área da grande Lisboa é (como o nome indica) grande, mas ainda assim...parece-me mt dispersão de energia.

    ResponderEliminar
  26. Eu nunca alinhei em nenhuma porque não corro apenas faço caminhadas, mas se corresse aposto que aceitava tal como tu =P E tu portaste-te à altura ;);)

    Beijinho*

    ResponderEliminar