28 de janeiro de 2013

G.P. Fim da Europa

Mais um relato do Fim da Europa, o meu. Já houve quem tenha feito o seu e ao longo dos próximos dias haverão muitos mais relatos, mas o bom disto é que, apesar de serem os mesmos 17km para todos, é sempre uma experiência individual, há sempre um ponto a acrescentar, algo a que a alguns passa despercebido e a outros faz toda uma prova. Por isso, quando vos leio, estou a ver a mesma corrida mas com os vossos olhos, e isso faz toda a diferença. No entanto, no meio de tantos olhares distintos, ou complementares, sobre o Fim da Europa, numa coisa todos vão concordar: é duro e querem voltar a repeti-lo. (Ok, tecnicamente foram duas coisas, mas estão interligadas).

Deixaram-me perto da estação de comboios de Sintra eram 09h00 num domingo chuvoso. Não tinha dormido cedo nem tomado o pequeno-almoço habitual. Na verdade, todo o pré-prova foi completamente atípico, mas tudo bem, esta também não era uma prova normal. É um dia em que os "tempos" ficam para segundo plano.

Encontrei a "equipa amarela" junto ao local da partida, reunidos sob um chapéu-de-chuva. Hoje iria envergar a t-shirt dos 4 ao Km. Fizemos o aquecimento possível ainda com uns chuviscos ligeiros, durante o qual encontrámos alguns colegas destas andanças bloguer-corredoras, mas na hora da partida a chuva cessou.

Logo de início a prova é muito bonita, passando junto ao Palácio Nacional, seguindo por zonas turísticas e começando a serpentear serra acima. As pessoas já vão avisadas, por isso resguardam-se. Os kms 2 e 3 vão acabar por ser os meus mais lentos de toda a prova, sobretudo porque a meio do segundo senti uma pontada no gémeo. Depois acabou por desaparecer, ou o músculo aqueceu e deixei de a sentir, o que, para todos os efeitos, vai dar ao mesmo.

Vestir uma t-shirt que diz "4 ao Km" dá azo a alguns comentários, como devem imaginar. Sobretudo quando vamos no meio do pelotão a um ritmo, chamemos-lhe, "confortável" (= alguém daí da frente atire uma corda cá para baixo se faz favooooor)... Não sei porquê, mas as pessoas assumem imediatamente que o 4 corresponde a minutos. Porque será?;)

Mas como estava a dizer, vamos serpenteando por ali acima durante cerca de 4km, 5km. Não é fácil. Mas a verdade é que se há sítio em que vale a pena o sacrifício, é ali. Ainda eram visíveis os estragos causados pelo temporal do fim-de-semana passado: árvores enormes e centenárias caíram e arrastaram consigo outras árvores e até muros. Já tinha visto imagens na televisão, mas vendo assim é que nos apercebemos da dimensão da coisa. Apesar de ainda haver muito trabalho pela frente, todo o percurso estava limpo e em condições de segurança.

Sei que muitos de vocês se queixaram do nevoeiro, mas eu achei que estava perfeito assim.
 



No cimo da serra o nevoeiro abafou o som, e só se ouvia o som das passadas e da respiração das pessoas. Houve até um momento em fomos todos ali durante um bocado sem falar, só a desfrutar do silêncio. Foi a minha parte favorita.

[Agora queria introduzir aqui um pequeno vídeo que fiz desta parte do percurso, mas como não estou a conseguir descarregá-lo, vão ter de imaginar! Mais logo, se conseguir, torno a tentar e actualizo.]

Depois chegámos ao infame km 10 e é verdade, não é fácil, sobretudo depois do que ficou para trás. Sentia as pernas a queimar (sou fraquinha!) e tive de caminhar um bocado. Não queria atrasar os colegas de equipa - e entretanto outro atleta que já se tinha juntado à nossa companhia - senão teria caminhado ainda durante mais tempo. É que a correr sentia-me como naquela parte do filme «Mr. Bean em Férias», em que ele tenta roubar uma trotineta motorizada que não dá mais do que uns 10km/hora e é claro que é apanhado pelo dono, que apenas teve de apressar o passo atrás dele. Quando passava por algum outro atleta que ia a caminhar e eu a "correr" (mais a dar aos braços que outra coisa), quase que podia senti-lo a tocar-me no ombro e a perguntar "aonde julgas que vais com essa velocidade?". É engraçado como a subir quase parece que estamos a competir em câmara lenta.

Mas depois, depois começamos a descer.

Já se vê o mar!

Neste ponto, acho que esta prova está incrivelmente bem pensada. Penamos durante uns bons quilómetros, mas depois temos a recompensa de nos quilómetros finais ser só deixarmo-nos ir. Se fosse ao contrário, os últimos quilómetros sempre a subir depois do embalo de uma descida, seria mais cruel.

No entanto, acho que exagerei um bocadinho no embalo do km 15, porque senti novamente o músculo (tendão?) do gémeo a prender-me a perna. O que vale é que já estávamos a chegar à Azoia, onde os atletas que já haviam terminado e estavam a regressar nos iam dando um apoio - "Força, está quase!" - e algumas pessoas, entre as quais um grande grupo de turistas japoneses muito entusiastas, nos iam animando.

Cruzámos a meta juntos, 3 dos 5 ao km que participaram nesta prova. 01:52:32 - tempo Garmin.

Hoje apenas tenho os gémeos doridos, sem a dor no tendão, mas amanhã já faço um test-run para despistar problemas (knock knock). Como estas subidas foram difíceis, para o próximo domingo tenho mais! Água mole em pedra dura tanto bate até que fura - qualquer dia estou a fazer Kms Verticais como passeio. Sonhar não custa, né?

 
Acho que concordamos todos: Foi difícil? Sim. (Embora não seja assim tão assustador como temia). Vamos voltar? Óbvio.

Boa semana!



25 comentários:

  1. Olá :D

    Antes de mais, por acaso os cemitérios (sim, foram vários) foram das partes mais fixes da viagem. Eram mesmo escuros e assustadores, davam mesmo aquele friozinho na espinha. Eram mesmo interessantes :P

    Nunca vi o filme do Mr. Bean, mas foi um grande momento e senti mesmo como se tivesse visto :P Realmente tens mesmo jeito para nos colocar nos locais ;)

    Espero que amanhã te sintas melhor a correr e não te doa nada :D

    Beijinhos :D

    ResponderEliminar
  2. Oiga...foi dificil mas não como temias...sabes pq? Porque estás em forma...mais treinos, mais provas = melhor condição fisica. Parabéns por mais esta prova concluída. Um dia tb vou fazer essa...estes vossos relatos aguçaram-me o apetite....subir, subir....
    Beijinhos e uma boa recuperação.

    ResponderEliminar
  3. Belo artigo que diz tudo de como foi a prova.

    Beijinhos e que o teste de amanhã dê os resultados que queremos. Força!

    ResponderEliminar
  4. Joana: Boa noite! :) Eu acho que resultam muito bem em fotografia, aqueles mais antigos. E como é que nunca viste esta cena do Mr. Bean??! Vê já!!: http://www.youtube.com/watch?v=IdZm-o4oJ_M (Eu nem gosto mto do Bean, mas esta cena é linda de tão parva. E é uma bicicleta, não trotineta, mas whatev...) ;) Beijinhos

    Carlos: Estou mais em forma do que quando comecei, é verdade, mas ainda não "em forma". ;) Tens de fazer esta prova, vale a pena! Beijinhos

    João: Gostei da prova e da companhia, ajuda a passar as partes piores! :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Que relato incrível , parabéns ! :)
    ...disseste tudo mesmo , mái nada !!

    ...olha que o km10 , pensei que fosse muito pior, falaram em "parede" e um pesadelo, meteram-me tanto medo que quando lá cheguei a minha teimosia e "ganas" tava nos "maximos" :) , por isso até achei "acessível", foi adonde consegui recuperar alguns lugares na geral...eheheh...


    ...parabéns pela prova , se fosse fácil , não tinha nenhum "sabor" (nem dor) ;)




    Espero que não seja uma lesão daquelas arreliadoras e que impeça treinar...as melhoras...

    boa semana e bons treinos , se possível...

    ajb

    ResponderEliminar
  6. Prova difícil mas linda.
    Para repetir.
    Não há dúvida que estás em muito melhor forma. Depois disto,Bucelas é canja.

    Boa semana.

    ResponderEliminar
  7. Claro que foi difícil mas se não o fosse não tinha tanta piada. Certo? ;)
    Parabéns por mais uma prova superada. Já começas a ter muitas novas experiências além dos habituais 10 Km. Com mais uns treininhos (e trails) a força e a velocidade vão aparecer.
    Beijos!!!

    ResponderEliminar
  8. Kms verticais?!
    Já devias saber que não podes falar nessas coisas aqui!
    Há sempre o perigo de eu as ler e lançar-te desafios!
    É que por cá também temos km verticais e bem mais bonitos e interessantes que o do vídeo!
    Aqui fica um que é longe mas vale a pena:
    http://sameiro.terrasdeaventura.net/
    (Atenção que a pagina ainda não foi actualizada e refere-se ao ano passado ainda não estando defendia a data da realização da prova para este ano. Mas deve ser em Novembro por isso tu e a Isa vão ter muito tempo para treinar “paredes”!)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Claro que vamos voltar! :)
    Foi uma óptima experiência.
    Espero que já estejas melhor.
    Beijinhos e bons treinos

    ResponderEliminar
  10. É como dizes, existem muitos relatos da prova, mas cada um tem o seu "Q" de especial. Esta é sem dúvida uma prova espetacular e por mais que custe, no final todos são unânimes "para o ano, estou cá novamente".
    Bons treinos e bons montes no domingo em Bucelas. :)

    ResponderEliminar
  11. AjB: A mim o km 10 custou-me, mas também não achei que fosse "parede". Achei a subida da Corrida São João/ACCL muito mais inclinada, por ex. O problema aqui é que já vamos cansados de trás! :) Bom, pelos vistos, tu não! ;p Treino mais logo, se correr bem! Boa semana, bjs.

    V: Nunca mais te vimos, correu-te bem! Acho que a prova de Buceas tem +/- o mesmo g.elevação que esta. Espero é que sejam subidas mais inclinadas MAS curtas! :) Beijinhos

    Pedro: Olá! Fizeste uma bela prova. A ideia dos trails é mesmo essa: obrigar-me a correr subidas, para ver se ganho força! :) Se não por aqui não vai lá. Beijinhos

    Jorge: Eu só de olhar para aquilo doem-me as pernas!! :) Ainda estou longe de estar preparada! Quando estava a procurar vídeos vi alguns cá em Portugal, mas da forma como estavam filmados não dava para ver tão bem a inclinação. É de doidos! :) Pelos vistos já fez os seus kms verticais... espectáculo! Beijinhos

    Isa: Parece que vamos ter de fazer 1 km vertical um dia destes... lol ;) Vou correr hoje ao final da tarde, vamos ver. Beijinhos

    Tigas: Ainda está a faltar a tua contribuição. :) Fizeste um óptimo tempo! Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Parabéns, excelente tempo para estreia!

    Para o ano, sabendo de antemão onde estão os pontos críticos, fazes isso com uma perna às costas. :)

    ResponderEliminar
  13. Anónimo29/1/13

    Sempre no seu melhor!!!
    Parabéns por mais uma bela prova.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Anónimo29/1/13

    Olá!!
    Fantástico relato!!
    As subidas são boas pois nos dão forças nas pernas. Cada vez mais gosto delas =)
    Espero eu para o ano consegui-la fazer.
    Bucelas está à porta e estarei por lá. Vamos ver como recupero até lá!
    Bons treinos, com calma e massaja as pernocas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. bluesboy: Com uma perna às costas também não exageremos... ;) Obrigada, boas corridas!

    Carla: Olá! Que é feito de ti? Pensei que aparecesses no domingo. Beijinhos

    Li: Olá! Sim, isso é verdade. Massagens profissionais é que era! ;) Beijinhos e até domingo. Boa recuperação!

    ResponderEliminar
  16. Olá trepadora,
    Tive imensa pena de não ter podido participar, mas não ando em boas condições fisicas. Alguns amigos que treinam comigo foram e fizeram bons tempos, mas a minha decisão de não ir era final. Gosto sempre de "te" ler , são relatos fantásticos que me permitiram estar "presente" :) e cortar a meta convosco!! o tempo não é o mais importante, o que vale é a amizade e a partilha de mais uma vitória colectiva (tu a Isa e o João) parabéns e bons kms verticais

    boa semana

    Jorge :)

    ResponderEliminar
  17. Olá Jorge! Não andas em boas condições físicas, então? Agora não te podes lesionar, olha el maratón! :)
    Kms verticais de momento só de elevador, mas como não gosto de andar de elevador... vai ter de ficar para mais tarde. ;)
    Boa semana! Bjs

    ResponderEliminar
  18. Olá, boa noite!

    Vim fazer-lhe uma visita e gostei muito do seu blog.
    Já sou sua seguidora.
    Aguardo uma visita sua no meu recanto de Receitas de Sedução.

    Beijinhos.

    Aurea Sá

    www.receitasseducao.blogspot.com

    ResponderEliminar
  19. lugar lindo!
    [certamente vale todo o esforço da subida ter uma vista assim, de um pedaço de paraíso!

    eu, que corri levada por suas palavras, também lá quero voltar, e experimentar tudo isso, ver também tudo isso com o meu olhar!

    ResponderEliminar
  20. Tu eras uma das duas raparigas que estavam a correr juntas com a camisola 4 ao km? Se soubesse, tinha metido conversa contigo :)

    ResponderEliminar
  21. Olá! Eramos 3, mas depois uma adiantou-se! Por acaso reparei que fomos ali durante uns tempos ao pé de uma rapariga com a t-shirt "Pernas de Gafanhoto", devias ser tu! :) Mas olha, mesmo que soubesse que eras tu não sei se teria falado, que precisava de poupar o fôlego! ahah :) Bjs

    ResponderEliminar
  22. Era eu de certeza!! Se soubesse tinha-me metido contigo ;) A ver se numa próxima prova não perdemos a oportunidade de trocar dois dedos de conversa. Bjs e bom Domingo!

    ResponderEliminar
  23. Fiona: Sim, numa próxima prova vou estar atenta às t-shirts! :) Bjs

    ResponderEliminar
  24. Anónimo6/4/14

    Olá! Ainda estou a ler o teu blog (o que, já agora, é muito inspirador! Corres imenso :D) e queria fazer duas perguntas...
    Gostava de saber se afinal de contas começaste a fazer séries nalguma altura, porque comecei a fazer e não queria ver posts para a frente porque é quase como ir ler a última frase de um livro (o que, se for do Saramago, por exemplo, é um desastre... ahah) :) É que eu rendi-me às evidências (oh-meu-deus-há-gente-que-faz-séries-e-corre-a-12-km-por-hora-é-totalmente-por-causa-disso (claro... ;)) e comecei a fazer, mas ando um bocado à nora porque não sei bem a proporção correta entre descanso e corrida, se é melhor intercalar corrida com skipping, etc... Se fazes séries, podes dar-me mais ou menos a ideia de como as fazes?
    E a outra pergunta é relativa à frequência cardíaca... Acho que começo a ficar mais à vontade nas corridas (antes a minha média aos 11km chegava a ser 180-190, acho que não era bem normal... lol toda a gente ficava surpreendida e pensava que estava a ter um ataque ou assim - não sou de todo uma corredora natural, como podes concluir :P). Assim, gostava de saber se notaste que a tua frequência cardíaca desceu com o tempo a longo prazo (desde que começaste a correr)...
    E o comentário já vai longo (desculpa lá :P), mas queria dar-te os parabéns por todas as metas que já alcançaste! Nomeadamente as maiores distâncias em trails que sei que tens feito :) Espero um dia também fazer um trail de 30km! Ainda só fiz 2 de 15, e o primeiro teve uma organização engenhosamente maléfica... No fim, aos 14,5km ou por aí, chegamos a uma estrada de alcatrão e, quando começávamos a suspirar, vem um raio de uma subida enorme e pelo meio do monte outra vez! Acabou por ter 16,4km, acho eu... E é de desesperar! Quando cheguei ao fim sentei-me logo a recuperar lol... Por isso nem imagino o que seja fazer um de 30km como fizeste no Verão (ainda por cima no verão!!!)...
    Pronto, é isto... Boas corridas :D
    (ah, relativamente às subidas, também reparo nisso! É que eu acho que ando muito devagar, há gente que anda mesmo rápido! Mudei o percurso habitual e agora passo por 3 paredes horríveis de seguida, parece que dou um passo e ainda vou para trás em vez de avançar! Depois há gente que anda e está ali na maior, a andar quase tão rápido quanto eu corro... :P)

    ResponderEliminar
  25. Anónima: Obrigada pelo teu comentário. :) Apesar de agora ter aumentado as distâncias, não sou uma corredora muito rápida. Provavelmente é culpa minha, porque nunca tive muita paciências para os tais treinos de séries/velocidade. O que por vezes faço é o chamado "fartlek", a meio de um treino, acelero até algum marco (uma árvore, um prédio) e vou na velocidade acima do conforto até lá, depois recupero os BPM´s e torno a fazer o mesmo. Mas há que faça treinos aos semelhantes em pista: 400 metros rápido/400 metros a recuperar. No campo velocidade não sou a melhor pessoa para dar conselhos. :)
    Quando ao ritmo cardíaco, o meu médio em treinos anda habitualmente 160 e provas 180. Dantes em provas chegava a ir aos 190. Mas acho que isso depende muito de cada pessoa. Aconselho-te é a fazeres exames cardíacos para veres se está tudo bem (fiz recentemente)e assim poderes correr mais descansada. :)
    Depois, para concluir, no verão aos bpms também são mais elevadas! Daí não apreciar muito correr com calor, parece que morro!! :)
    Continuação de bons treinos e vai dando notícias!

    ResponderEliminar