25 de junho de 2013

Blogues de corrida

Penso que a maior parte das pessoas que lê o meu blogue terá de se interessar por "corrida" ou, pelo menos, ser alguém que se interessa pela temática "exercício físico", em geral, e suas tentativas amadoras, em particular. Não podem ser pessoas que só gostem de resultados daqueles mesmo bons ou crónicas sintéticas. Arrisco dizer que terão de ser pessoas que gostam de ler extensos relatos sobre os treinos mais insignificantes ou a declarar o amor a uns ténis novos. Ou, em último caso, terão de ser pessoas que gostam de mim e se sentem na obrigação de fazer uma visita diária (obrigada, Mãe).
Pode ser tudo isto que suponho, ou exactamente o contrário.

Depois, surpreende-me haver pessoas que, declaradamente, não gostam de correr, mas mesmo assim são assíduas neste cantinho.

Eu tento manter sempre as coisas num tom "levezinho", por opção, porque correr me diverte mesmo muito, sobretudo (a posteriori) os treinos maus, e gosto de partilhar isso com as pessoas, para quem se reveja de alguma forma e tenha paciência para ler.

Esporadicamente, porque nem tudo são gargalhadas, lá me sai um post mais directo do coração.
Há pessoas que me dizem que lhes veio as lágrimas aos olhos ao ler o texto que dediquei Ao Meu Irmão, e que deve ser dos poucos que não aborda uma única vez o tema "correr". Por outro lado, houve um rapaz que veio ter comigo, antes da partida da Meia Maratona de Lisboa, e me disse que se tinha emocionado ao ler o meu post Os Grandes, os Sonhos, dedicado aos estreantes na Maratona. Ainda ficámos ali um bocadinho à conversa mas, se bem se lembram, tinha tido umas últimas semanas difíceis, e aquele também não foi um dos meus dias melhores, por isso nem me lembro se agradeci convenientemente as palavras simpáticas. Se não o fiz, aqui me redimo: Obrigada. Mesmo.

Surpreende-me que um mero blogue possa tocar as pessoas de alguma forma, se bem que eu própria já tenha dado por mim a ler textos alheios e acenar repetidas vezes com a cabeça, com um sorriso no rosto, como quem reafirma cada palavra.

Gosto dos vossos comentários. Gosto de serem no número certo que me permite responder individualmente a cada um, sempre que se justifica. Gosto que a caixa de comentários acabe por se tornar um diálogo que complementa o post com  informação importante, e agradeço-vos por essa partilha. Gosto quando dizem apenas "possas rapariga, até a mim me dás vontade de correr!" porque comecei este blogue para me motivar e tornou-se um ciclo. Gosto quando quebram o silêncio e se apresentam, porque fico a conhecer também um bocadinho de vocês. No entanto, compreendo quem se mantém sempre em silêncio, porque há blogues que sigo aos anos e nos quais também nunca comentei.

Tudo isto por causa da reportagem sobre Blogues de Corrida, que saiu este fim-de-semana na revista Domingo, do CM.



Só fui entrevistada, sem ser por escrito, duas vezes na vida.
A primeira, porque não consegui "fugir" (sim, eu sou daquelas pessoas que foge quando vê uma reportagem de rua, como se a câmara fosse uma bazuca apontada à minha cabeça). Foi no meu antigo bairro, e o jornalista fazia entrevistas para o jornal da freguesia. Tinha apenas um pequeno gravador, e estava lado a lado com o fotógrafo, com uma câmara igualmente discreta. Quando me apercebi era tarde demais e depois já não tive coragem de recusar quando pediram a minha colaboração. E foi assim que ficaram para a posteridade as seis linhas com a minha opinião acerca das obras de requalificação e posterior dinamização da Praça X., junto à minha pior fotografia instantânea de sempre. Acho que os meus pais guardaram essa edição na casa deles, o que eu tento esquecer.

Depois, esta última vez, em que uma jornalista me contactou e pediu a minha colaboração para este artigo. Pode parecer contraditório, já que exponho de livre vontade uma parte específica da minha vida online, mas eu sou uma pessoa reservada. A escrita é uma coisa que me sai naturalmente, mas, quanto ao resto, prefiro estar sossegadinha. Gosto de ouvir falar quem sabe. Sou mais feliz "detrás da câmara".
No entanto, apesar de ter hesitado, acabou por não ser nada de mais. A Marta foi muito simpática e acabou por ser uma conversa telefónica informal. Acho até que a certo ponto me entusiasmei (tenho de aproveitar quando alguém mostra interesse em ouvir-me falar sobre corrida!) e o que falei daria para 3 ou 4 páginas de artigo.
Acabei por ter a agradável surpresa de ver que os restantes bloguers entrevistados são pessoas que sigo e, quase todos, pessoas que acabei por conhecer pessoalmente devido ao blogue, e de quem gosto. E, mais uma vez, é engraçado ver também que as palavras deles poderiam ser as minhas.


Por isso faço aqui referência ao artigo, por respeito à jornalista que mostrou interesse em falar deste pequeno mundo, independentemente das escolhas, que poderiam ser tantas outras e todas justas. Também por ter sido uma honra ter partilhado a página com pessoas que me inspiram.
Saí um bocadinho da minha zona de conforto, mas por vezes é necessário, e até é uma lição que a corrida nos dá quase todos os dias.

Hoje estou excepcionalmente emotiva. :) Prometo que amanhã retomo a programação habitual, com o relato, um pouco atrasado, do terceiro treino longo monsantiano.

Boa semana!

34 comentários:

  1. (mais um) Bonito texto!

    É essa tua forma particular de colocar as coisas por escrito que te diferencia e toca quem tu nem sequer conheces.

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  2. Obrigada João! :) (Hoje pareço a saudosa Amália... "Obrigada, obrigada, obrigada"... ;) ) Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. 3 treinos em Monsanto??? De seguida?
    Não tarda muito estás nos MA (Monsantianos Anónimos):)
    Agora muito a sério, sobre o actual post: obrigado eu, R.
    h

    ResponderEliminar
  4. Um blog é uma de muitas formas da pessoa canalizar os seus interesses, perspectivas, preferências e partilhas. No teu caso, é, a meu ver, a ferramenta ideal, Assenta-te como uma luva. O destaque nos media é apenas um reflexo do que aqui fazes :)

    Bjs e parabéns!

    ResponderEliminar
  5. Acho que não podia ter sido escolhida melhor atleta-blogger para entrevistar (bem como os outros, que também "sigo" na blogosfera)! Tenho de arranjar essa publicação!
    Não pares de correr e/ou de escrever!
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. jnr: Pois, parece que sim! Tenho de reduzir a dose. ;) Obrigada... :)

    bluesboy: "Destaque nos media" dá um ar tão pomposo! ihih :) Obrigada, beijinhos

    P: É sempre subjectivo, poderiam ser vários outros de qualidade, mas acho que foi um bom exemplo de como, falando todos do mesmo, cada um tem o seu estilo próprio.
    Eu por acaso não me lembrei de pedir, mas decerto algum dos colegas tem a versão em pdf, tamanho original, que possa partilhar.
    Escrever sempre o fiz e vou fazê-lo sempre, se não para o "público", para mim. Correr... é até as pernas deixarem!;) Obrigada, Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Reduzir a dose??? Mau, acho que fui mal interpretado( por isso e por outras é que não tenho um blogue e também porque os meus nexus são mais feios que os trabucco:) )
    O que quis dizer é que é viciante:).
    E que o bichinho só passa com mais...20 ou 40k ;)

    ResponderEliminar
  8. Quem chega ao teu blogue, já não pode ir embora. A tua escrita prende as pessoas. Portanto, continua.
    No domingo, mostrei a revista do CM a amigos e familiares e disse com orgulho "Olhem, eu conheço esta malta, é tudo pessoal porreiro que conheci através dos blogues".

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  9. Pois eu fazia (faço?) parte de dois dos grupos de falaste: o grupo de pessoas que te lê embora manifestamente não goste de correr - sempre achei e disse que correr não era coisa de lady porque ficávamos todas suadas e ofegantes - e o grupo de pessoas que tem vontade de sair disparada sempre que te lê - e acredita que já inspiraste algumas dessas corridas espontâneas ;)

    Independentemente de tudo o que me atrai no teu blog é a paixão com que escreves de algo que é nitidamente muito importante na tua vida, e a forma absolutamente sublime como descreves os teus sentimentos e os teus pensamentos enquanto corres. Esse género de jeito para a 'escrita descritiva' não é tão comum assim, e eu acho que faz de ti uma escritora fantástica ;)

    Além disso tens um sentido de humor muito engraçado e nota-se que és uma pessoa querida para os outros :) Acho que é isso que atrai tanta gente aqui - podem chegar porque gostam de correr, mas ficam porque passam automaticamente a gostar de ti ;)

    Muitos parabéns pela entrevista ;) Também não gosto nada destas coisas (depois de uma ida desastrosa a um programa do Malato que me deixou com stress pós-traumático, embora toda a gente diga que só a guerra é que dá isso) :P

    Beijinhos :D

    ResponderEliminar
  10. é que a menina que corre como aquilo que é, escreve de forma igual, como é! Impossível passar ao lado! Quem te "descobre" não te larga.

    Beijinho e parabéns!

    ResponderEliminar
  11. jnr: Eu percebi. :) Só que tenho de mentalizar-me que não pode ser sempre assim kms "à maluca", sobretudo agora que vem lá o calor. Não conheço esse modelo de ténis, mas de certeza que também são bonitos por dentro... ;) Mizuno é uma boa marca, nunca tive nenhuns, mas tem sempre boas "reviews".

    V: Obrigada. :) Ainda não conheces o Cardoso, só quando ele se decidir a fazer uma prova cá em baixo, ou vice-versa. Ou a meio caminho. :) Beijinhos

    Joana: Awww.. :,) Agora fui eu que fiquei emocionada (e já sabemos que eu sou uma bruta que não gosta de mostrar sentimentos :P). E tudo o que dizes é recíproco.
    Isso do Malato, ao menos tiveste coragem! Eu gosto muito desses programas de cultura geral, mas nunca participaria com medo de ter alguma branca com os nervos e fazer má figura! MORRIA. lol :)
    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  12. Obrigado Ana. Eu também acho que a tua escrita é muito singular e o que distigue o teu blogue com marca de qualidade. Já to disse, foste dos primeiros blogues de corrida que segui. Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Mais um post fantástico...a tua escrita é sublime...sou grande fã!!! O que mais aprecio...o teu humor...mesmo quando os temas retratados são mais "sérios".
    Beijinhos, continua a correr e a escrever como só tu sabes fazer.

    P.S. E não te ponhas a "engonhar" com este tipo de post....tou à espera que nos digas qual esse objectivo que tens em mente...eu não me esqueço :D

    ResponderEliminar
  14. Ola e parabéns pela atenção mediática. A tua escrita é muito cativante e não é por acaso que o número 170 está ali na barra lateral. Como escrevi num outro comentário quando comecei a ler o teu blog "tive" de ler do inicio ao fim. Não pude deixar achar piada ao facto de constarem mais dados pessoais na noticia que em todo o teu blog! :)

    ResponderEliminar
  15. Carlos: Lol! Ia ser o post seguinte, mas depois meteu-se esta "fama" toda pelo meio... :P

    Beijinhos e obrigada.

    PS: Não cheguei a dizer, mas bela foto!! :)

    Rui: Tinha de ser, para a entrevista, mas aqui prefiro partilhar só o meu eu-corrida. :) Safei-me da foto, já não foi mau... ;) Obrigada Rui, beijinhos.

    ResponderEliminar
  16. Já deixei uma palavra de felicitação a todos os restantes "escolhidos" e também quero deixar-te uma a ti: gosto muito do teu blogue, revejo-me no teu tipo de abordagem à corrida e à escrita. Aliás, regra geral revejo-me em quase todos os blogues (de corrida) de mulheres que sigo.
    Por isso, para mim, foste muito bem escolhida! Tens mérito na corrida e na escrita. Então? O que era preciso mais?...

    Parabéns! Continua!

    ResponderEliminar
  17. Sou completamente avesso a entrevistas "ao vivo e a corres" sou tímido! Agora imaginam na saudosa estafeta de 24 horas Amora -Seixal virem pedir uma entrevista à equipe da Revista Spiridon (que tina partido com 20 minutos de atraso e se encontrava na segunda posição!) e como os atletas estavam cansados "obrigaram" o delegado da equipe, ou seja eu! a dar a entrevista.
    Lindo uma entrevista as 8 ou 9 da manhã (e tinha passado a noite em claro) em plena rua, em directo para uma radio local e para a instalação sonora da prova e com uma data de publico à volta!
    Depois dizem que correr a marotana é complicado! Eu até tinha corrido duas maratonas de bom grado em troca daquilo! hehehehehehe

    ResponderEliminar
  18. parabéns pela entrevista menina :) eu faço parte do grupo de pessoas que se identifica com as corridas e o desporto (menos os trails LOL), e já te leio há algum tempo e é impossível não se sentir uma certa 'empatia' contigo :) beijinhos

    ResponderEliminar
  19. Eu sou das que não gosto de correr, mas que tem vontade de se desafiar e então vem aqui buscar inspiração. Acredita que as poucas corrinhadas que eu fiz foi inspirada em ti. Talvez um dia eu consiga aprender a gostar. De qualquer modo, adoro a tua escrita e o teu sentido de humor. Beijo

    ResponderEliminar
  20. Menina que corre,
    O teu blog (assim como o da Joana Francisca) são sempre visitados mesmo que não o consiga fazer diariamente. Em comum têm essa coisa magnifica que é escrever bem! Podes achar que não tens muito jeito para "lidar com as câmeras" e expores os teus sentimentos a nú, mas consegues faze-lo brilhantemente através dos textos.
    Já te disse algumas vezes, mas o meu texto favorito continua a ser aquele do "hoje foi um mau". Talvez não te traga boas memórias, mas sim! a mim também me vieram as lágrimas aos olhos quando o li e se ainda hoje o lembro foi porque me marcou.

    Dado o teu "low profile" é claro que não avisaste antes e assim não pude ver a publicação!

    Interesso-me por uma vida mais saudável que inclui a alimentação e exercício físico, mas confesso que não leio o blog porque quero aprender tácticas de corrido, mas sim pela pessoa que és e que descobri através da escrita. Acho que até podias escrever sobre flores e eu vinha ler os teus posts porque sei que eles te sairiam do coração :)

    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  21. Hello companheira bloguista. ;)

    Tocaste num ponto importante, a nossa zona de conforto. Sou um pouco como tu, "low profile", discreto QB, mas este tema teve tanto de inesperado como de rápido. E, sem dar por isso, já estávamos a posar para a foto qual artistas de cinema. E a Marta, de facto, foi uma querida, tal como o Vitor, o fotografo destacado para esta nossa aventura.

    Saímos da zona de conforto para 5 minutos de fama... que ainda duram. ;)

    Beijinhos!!!

    ResponderEliminar
  22. RBR: É verdade, revejo-me também muito em todas as mulheres "bloguers-corredoras". Não desfazendo dos colegas masculinos, mas a maneira de se exporem é diferente! Na altura só conhecia o Maria sem Frio nem Casa, e agora sigo bastantes! Obrigada e beijinhos!

    Jorge: Eu ia ficar para morrer se me fizessem isso!! :) Nunca corri nenhuma maratona, mas acho que também preferia, entendo perfeitamente! Na escrita sou capaz de me expor mais, mas "ao vivo", fico tímida. São feitios! Beijinhos

    Hermi: Obrigada. Também tenho "empatia" ctg, apesar disso dos trails... ;) Beijinhos

    Sweet: Obrigada. Talvez esteja para breve uma corrida no Norte, depois tens de me ir apoiar! ;) Beijinhos

    Lulu: Vocês matam-me... :,,) Obrigada Luluzinha.
    Esse texto, tem piada (não tem piada, mas é uma forma de expressão), porque foi escrito num ímpeto de raiva. Geralmente os meus posts levam o seu tempo a serem escritos, esse deve ter levado uns 15min, se tanto. Deve ser da tal "beleza triste"... Confesso que não gosto de o reler.
    Beijinhos grandes, do coração.

    Pedro: Acho que acabei por colaborar, primeiro, pelo tema, depois, exactamente por ter sido feito em moldes "informais". Vou-te confessar uma coisa: acho que nunca tinha comprado o CM... shiuuuu. :P Por isso brinco com isso da "fama" lol Beijinhos, estiveram muito bem (e giros ;) )

    ResponderEliminar
  23. Entrevistas tive a minha dose há uns anos quando me entrevistaram para a Renascença, para um programa sobre jovens com 30 anos que ainda viviam em casa dos pais.

    O resultado foi desastroso: na peça final a jornalista decidiu cortar frases, construir ideias que não eram minhas (só as palavras) e ainda por cima fui alvo de ofensas por parte de um painel composto por um padre e um professor qualquer e a já falecida Maria José Nogueira Pinto (dizia que eu era um calão, que explorava os meus pais, que não sabia o que era a vida). Isto sem me conhecerem de lado nenhum e sem saberem nada da minha vida. Além de que não pude defender-me.

    Eu gosto deste blogue, gosto de mais dois ou três, porque acho-os transparentes e nada pretenciosos.

    De resto, não me interesso minimamente pelas pessoas que os escrevem, no sentido em que também não gosto de me expor, nem através do nome, nem através de fotos.

    O que conta mesmo é a corrida, apesar de acabarmos sempre por transmitir um pouco da nossa personalidade.

    Boas corridas!

    ResponderEliminar
  24. Luis: Obrigada pelo comentário. A alteração ou até deturpação de peças jornalísticas é uma realidade e assistimos a casos desses a toda a hora. Uma frase retirada do contexto pode ganhar muita força pela sua "polémica". Também ficaria indignada no teu caso, porque se fica indefeso (não somos propriamente um Mourinho, que possa posteriormente sacar de um papelinho certeiro ;) )
    Pronto, neste caso não havia grandes problemas, devido ao tema, mas também prefiro guardar certos pormenores só para mim. Obrigada por entenderes isso, embora compreenda a curiosidade das pessoas.
    Bom resto de semana!

    ResponderEliminar
  25. xiiiii...

    ....entrevistas , reportagens em revistas , fotografias , TVI ??? :P

    ...ok , finalmente a fama merecida !! :)



    PS:
    ...espero que a fama não te suba á cabeça (ás pernas ainda era bom) ehehheheh... :P


    E com este teu post muito bom , e já a roçar o "pró" , ...senti-me muito intimidado até a comentar, tal é a minha falta de jeito para isto :D
    (e ainda por cima sou um anti-social praticante, e tímido) :D



    Muitos parabéns e boa continuação...

    áhhh , e bons treinos e corridas... :)

    Ajb



    ResponderEliminar
  26. A: Sim, vou ficar uma diva agora... lol :) Olha que tu! Se tivesses lido com atenção :P percebias que isso da "fama" seria o meu pior pesadelo!
    E calma lá contigo, foram apenas umas linhas num artigo de uma revista, sem fotos (pelo menos minhas) e sem tvi (lol)... ;) Acho que vou ter de manter o meu trabalho! ihih :P
    Obrigada e boas corridas, bjs.

    ResponderEliminar
  27. Olá menina,

    Gostei essencialmente desta parte do teu texto "Acho até que a certo ponto me entusiasmei..." acho que diz tudo sobre a paixão que algumas pessoas têm, neste caso pela corrida, mas poderia ser por uma outra coisa. Uma pessoa que goste mesmo de fazer alguma coisa dificilmente não se entusiasma, eu por vezes dou por mim a falar de uma maneira que até parece que estou a tentar vender alguma coisa.
    Continua a escrever pois leitores não faltam, mas não esqueças a parte melhor de todas que é mesmo correr.
    Agora tenho que ir correr mais um bocadinho, sinto que ando a fazer a maratona aos bocadinhos.


    Manuel Nunes

    ResponderEliminar
  28. Manuel: É mesmo essa a sensação, às vezes parece que "estamos a vender" alguma coisa! :) A maratona faz-se aos bocadinhos... Pelo menos até Outubro, é um bocadinho de cada vez. ;) Bons treinos

    ResponderEliminar
  29. Marcelo26/6/13

    Boa, parabéns pela entrevista e pelo reconhecimento. De facto a qualidade da tua escrita é indiscutível e é o que me faz seguir este blog diariamente e fica sabendo que é dos únicos que sigo ;)

    ResponderEliminar
  30. Obrigada Marcelo. Agradeço as visitas e as palavras. ;) Boas corridas

    ResponderEliminar
  31. Olá menina :)
    Mais um relato muito bem escrito. E é por este misto de boa escrita/bom humor que todos nós adoramos ler o teu blogue.

    Eu também sou tímida e prefiro estar no meu cantinho sossegada a ter algum momento de fama. No entanto, tal como tu, aceitei participar nesta reportagem porque tenho a esperança de poder motivar mais pessoas a correr ou a praticar algum tipo de exercício físico.

    Beijinhos e força para os próximos projectos.

    ResponderEliminar
  32. Obrigada Isa.:) Força para ti também, beijinhos grandes.

    ResponderEliminar
  33. Tal como o meu colega de equipa e de blog, bluesboy, já disse... Essa entrevista e esse artigo é apenas o reflexo da forma sincera e simples como escreves e relatas esta tua paixão. Não é à toa que fazes parte dos meus cantinhos de leitura preferidos :)

    ResponderEliminar
  34. Obrigada Fiona. E bem regressada à escrita! ;)

    ResponderEliminar