18 de junho de 2013

O regresso a Monsanto

Estes últimos dias têm sido um pouco caóticos, mas estava em falta com o relato de Monsanto parte II - a Redenção. 

Tínhamos então ficado pelo último treino de 20km (intitulado por mim de "pior treino de sempre", se bem se lembram), no qual, em delírio causado pelo arrastar dos meus músculos esgotados, quase que podia ouvir, através da aragem que fazia estremecer as folhas da árvores, o risinho dissimulado da mata de Monsanto a fazer pouco do meu sofrimento. E as coisas não podiam ficar assim, tinha de lá voltar, recuperar a minha moral, e fazer as pazes.

 Não é tarde nem é cedo, voltei logo lá no sábado.



Desta vez sem companhia, por isso tive de manter-me pela encosta familiar, alargada por uma nova zona descoberta no treino de quarta e que me lembro de, quando não estava a choramingar o meu cansaço, ter achado agradável e razoavelmente frequentada.

E é com felicidade que vos digo que as pazes foram feitas e eu e Monsanto somos amigos novamente!

Corri novos caminhos, descobri atalhos, "perdi-me" pelo meio das árvores e ainda consegui incorporar umas belas escaladas a meio do treino.


Fiz novamente 20km e depois pensei: "volto a correr até ao carro e faço uma Meia Maratona". E depois, como estava a poucas centenas de metros, decidi: "já agora faço 22km e está feito o meu maior treino oficial", e assim foi.

Não vos vou mentir e dizer que foi um treino fácil, nada disso. Ali a partir do km12 a parte psicológica de estar a correr sozinha começa a testar a nossa força de vontade e, claro, a partir de certo ponto o cansaço físico. No entanto, foi aquele cansaço normal do peso dos quilómetros e das subidas, e nada daquele esgotamento inesperado da outra vez.

Apesar de treinos desta distância serem certamente mais agradáveis com companhia, fazê-los sozinha, e ainda por cima sem música, ajuda a reforçar a minha "performance mental". Geralmente eu até me entretenho bastante com os meus filmes e os quilómetros passam rápido, o truque é distrair a mente. Mas há ali sempre picos de dor, em que o cérebro se apercebe do que o corpo está a fazer e lança o alerta: "isto é estúpido, vamos mas é parar" e depois temos de contrariar este comando que é enviado a todos os nossos músculos. Estas são as partes complicadas. Superando estes momentos, às vezes é possível entrar em modo-fantástico, no qual o corpo e mente trabalham em simultâneo e, com sorte, até temos uma epifania em relação a algum problema que esteja a afectar a nossa vida.
Dizem que Newton estava deitado à sombra de uma macieira quando lhe caiu a maçã em cima e fez-se luz na sua mente para a Lei da Gravitação? Cá para mim estava era a correr num pomar!

Eu nunca descobri nada de relevante para o universo, mas já curei algumas neuras com a corrida. De facto, quando uma corrida é boa, é mesmo muito boa! Por isso é que acho que tanta gente persiste numa coisa que, à primeira vista, é um horror de cansaço e sofrimento.

O treino de ontem já foi uma coisa mais soft: 8km ao final da tarde. Solzinho e temperatura amena. Os primeiros dois quilómetros foram os mais custosos, mas para o fim já me sentia mais leve e terminei com o quilómetro mais rápido e, simultaneamente, mais fácil de todos. Foi daqueles raros dias em que sentimos que podíamos continuar a correr e correr...

Passado umas horas começou a chover, mas eu já estava em casa naquela moleza boa pós-treino.

Boa semana e boas corridas!

23 comentários:

  1. 22kms e sozinha. É claro que isso foi um excelente treino para o corpo e para mente. Parabéns.
    Beijinhos e boas corridas.

    ResponderEliminar
  2. serio, eu admiro-te mesmo...correr assim 22km...sozinha, sem música! é incrível! tu provas que a corrida é algo especial...que pode libertar a nossa mente por momentos! e ainda por cima, tens o privilégio de ver paisagens lindas!
    beijinho

    ResponderEliminar
  3. Estou orgulhoso de ti :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. As minhas previsões bateram certo! Lembras-te o que comentei no outro artigo de Monsanto? Eu relembro "não tenho a menor dúvida que da próxima vez vingas-te à grande!"
    Isto já são muitos anos... :)

    E fizeste muito bem em regressar logo. Nada melhor!

    Beijinhos e boa continuação

    ResponderEliminar
  5. Olá, boa tarde!

    Estes relatos de Monsanto têm sido interessantes. Eu, normalmente, corro em Monsanto, aliás, foi por estar tão perto desse lindíssimo parque que comecei a correr e agora é-me difícil correr noutro sítio. Monsanto é absolutamente lindo o ano inteiro, adoro, adoro, adoro! Às vezes tenho pena de não ter companhia porque há umas voltas muito fixes mas mais interiores e menos frequentadas e sozinha... Boa descoberta de Monsanto

    Maria

    ResponderEliminar
  6. Quem corre 22 km corre 25 :)
    Conheço perfeitamente esse modo-fantástico de que falas. Nessas alturas, tenho posto algumas ideias em ordem.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. Tigas: Obrigada! Custou, mas foi melhor que o outro. :) Beijinhos

    Tralhas: Quando corro assim por zonas com, digamos, mais natureza, nunca levo música. Às vezes preferia ter companhia, mas assim também dá para pensar na vida (o que pode ser bom ou mau lol) :)
    Corro 22km, mas não conseguia fazer os exercícios que tu fazes!
    Beijinhos

    Carlos: Obrigada!:) Eu também fiquei orgulhosa da minha persistência. ;) Beijinhos

    João: Por acaso correu bem! Se tivesse tido outro treino como o de quarta ia ficar com a autoestima desportiva MUITO abalada! :)
    Beijinhos e bom início de treinos para a Big M.!:)

    Atlante: Boa tarde! Tens sorte em morar lá perto, deve ser giro verificar as mudanças das estações em Monsanto! Compreendo-te nisso de não quereres explorar mais sozinha, se algum dia quiseres companhia, sabes que eu corro devagarinho, por isso, no problem!;) Beijinhos

    V: Ahah sim... E quem corre 25 corre 30, já agora! ;) Não é assim tão linear, mas aos pouquinhos vai lá! Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Hum... Correr devagarinho é o quê? :)Amanhã de manhã, tipo 7h20, já espero estar a entrar no mato :) Essa ideia de corrermos até é interessante e a considerar.

    ResponderEliminar
  9. R.,
    Isso foi assim um "make up sex" (não me ocorre expressão em português)..., mas os reatamentos são o que apimenta a relação.

    És uma rapariga forte! Eu faria sempre 2.2Km sozinha, mas para fazeres 22Km tens de ter muita vontade de correr e de querer "espantar os espíritos" (=neuras).

    Já ia dizer: "solzinho!onde?"..., mas se acabou em chuva é porque realmente estás em Portugal. Estou a planear férias para Outubro. Deve estar bom para a praia, certo?

    Beijinhos grandes e resto de boa semana!

    ResponderEliminar
  10. 22km sozinha é obra. Muitos parabéns pela persistênca. Deve ter sido um belo treino mental também.

    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Atlante: 7h20? Da manhã?? Isso é muito cedo para mim! :) (E Monsanto fica-me fora de mão) Mas num f-d-s podemos combinar. "Lento" depende da distância e das subidas, mas estes treinos foram feitos na casa dos 7min/km, só para teres uma noção...

    Lulu: Tens toda a razão! Eu e Monsanto reatámos da melhor forma (lol)! :)
    22km, só para veres a quantidade de espíritos para espantar... ;)
    Não me admira nada que em Outubro esteja tempo de Verão, já não era o primeiro ano... Hoje esteve Outono!
    Beijinhos grandes

    Bluesboy: Só começa a custar a partir de metade... e depois é pensar que já estamos em contagem decrescente (ajuda)!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Valente! 22km e sozinha! Sem música, sem ninguém a "puxar"?! É uma coisa que ainda não fiz, mas considero fundamental que se faça e se faça bem. A cabecinha é 50% da corrida!
    E nesse teste já passaste! Parabéns!

    ResponderEliminar
  13. Muitos parabéns :D Ainda bem que fizeram as pazes (gostei muito da expressão da Luciana, muito apropriada!) :D

    Até o Pedro leu o teu post hoje ;) Metes toda a gente a querer correr ;)

    Amanhã é dia de corrida outra vez, vamos lá ver como me safo :P

    Beijinhos :D

    ResponderEliminar
  14. "E é com felicidade que vos digo que as pazes foram feitas e eu e Monsanto somos amigos novamente!"

    LOL

    ResponderEliminar
  15. Sem dúvida que atingis-te mais uma vitória!!! Os meus parabéns!!! Continua assim!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  16. Isso é que foi.
    Parabéns pelo novo recorde de distância!
    E fazê-lo sozinha e sem música é óptimo para treinar a parte mental. Eu que normalmente corro com música, tenho andado a fazer alguns treinos sem música também para treinar a parte mental.

    Beijinhos e continuação de tão bons treinos :)

    ResponderEliminar
  17. RBR: É 50% da corrida e, às vezes, se não estiver para lá virado,nem deixa haver corrida nenhuma! É a maior luta. Beijinhos!

    Joana: Ainda bem que te inspiro a correr!:) Devias correr mais vezes com o Pedro, fazer exercício juntos é romântico!;) Beijinhos

    Ricardo: Não achas que é uma ocasião feliz que merece divulgação?;)

    Teresa: Obrigada! Beijinhos

    Isa: Eu não vou abandonar a música! Só neste tipo de treinos e provas. Gosto de correr com a minha "jam". :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Anónimo19/6/13

    Monsanto é especial. Ir para Monsanto apenas connosco, mesmo muito especial! Fazer durar o evento para cima de 2 horas é ao nível do sublime! (ok, ok! deixei-me entusiasmar… mas que é extraordinário, lá isso é!)
    Já não é para todos! Exige, quase que independentemente do ritmo a que é feito, um nível de autoconhecimento profundo.
    O que faço, como o faço, como reajo ao que decido fazer…
    E há que saber onde nos metemos, como solucionamos os vários “problemas” que vamos procurando (perfeita alegoria da vida…). Sim, porque não nos iludamos! Quem faz estes percursos consigo próprio não opta, geralmente, pelo caminho fácil… este é plano, mas aquele ali sobe! e tem pedras, regos e raízes… e aquela pendente?!... será que consigo?! Vamos lá!!!
    Só que estamos só connosco e temos que ir e voltar! (uma lesãozita nos gémeos e 7 km de volta é um belo desafio, a bem dizer…). Os grandes desafios (aqueles! os “demasiado!...”) podem sempre esperar por outra ocasião, em que estamos connosco e mais alguém. É melhor!
    Monsanto tem ainda outra particularidade. É impossível perdermo-nos a sério, embora possamos andar às suas voltas traquinas durante algum tempo. Mas, em qualquer direcção, ao fim de meia dúzia de quilómetros estamos sempre de volta à “civilização”.
    Monsanto, 2 horas, sem música e um sorriso no fim, não! mais 1 km! Não! mais 2 km… Bem vinda aos Monsantómalos anónimos e… cuidado, isto vicia!!!
    Boas corridas,
    Pedro

    ResponderEliminar
  19. Pedro: Desconhecia esse grupo dos Monsantólamos Anónimos (se são anónimos, é normal...:) ). Não sei se já tenho suficientes kms percorridos nessa mata para ser considerada Monsantóloma, mas serei visitante mais assídua, sem dúvida.
    Também é verdade que não nos perdemos "per se", já que é continuar a correr até ir dar a uma estrada e localizarmo-nos a partir daí. Mas eu gosto mesmo é de descobrir os carreiros que atravessam os caminhos "principais" e há um mundo por explorar.
    Apesar destas experiências a solo serem importantes, para a próxima que quiser acrescentar kms, irei acompanhada.

    Boas corridas!

    ResponderEliminar
  20. :) Adoro fazer desporto de manhã, como trabalho em Lisboa e tenho que trazer o carro aproveito e vou correr. Hoje foi um dia óptimo de corrida. Pela primeira vez e para grande entusiasmo meu, vi 2 raposos!!!! Nem sabia que se podia encontrar bichinhos desses em Monsanto. E perto do antigo Chimarrão encontrei um esquilo :)Só coisas boas hoje :) Monsanto é realmente um sítio mágico!

    Quanto ao teu ritmo, acho que te consigo acompanhar :) agora 20 kms é que não sei!

    Ah e quanto a correr em Monsanto com música, a melhor música naquele sítio idílico o melhor som é o da natureza; eu corro em Monsanto sempre ao som da natureza.

    ResponderEliminar
  21. Muito muito muito bom.
    O Monsanto tem este efeito, mesmo com as dificuldades que nos apresenta conseguem-se fazer treinos muito bons, mesmo depois de uma experiência "esquisita". ;)

    Beijos!!!

    ResponderEliminar
  22. ...só para dizer:

    Desta vez não quero ser mal-interpretado :P
    Desta vez é que estou "Mesmo a dar Musica" (e não a cantar) !!


    With your feet on the air and your head on the ground...
    Try this trick and spin it , yeah...
    Your head will collapse...
    But there's nothing in it...
    And you'll ask yourself...

    Where is my mind ???

    Way out in the water
    See it swimmin'

    ...
    ...
    ...

    De resto não sei que mais "dizer"... :P

    Ajb



    PS:
    ...a musica não é "spidada" , mas olha que quando a oiço , dá-me uma vontade louca de correr e acelerar , e gritar , e cantar e chorar e sentir e viver mais e mais forte e intensamente e furiosamente e........


    ...sorry , divagando por aqui eu corro para fora de mim...fui.

    ResponderEliminar
  23. Atlante: Da outra vez também vi um esquilo, não sabia é que havia por lá raposas! É toda uma fauna a descobrir! :) Fazes os kms que te sentires confortável. Pelo menos neste fds ainda quero fazer mais um treino na casa dos 20km, mas no próximo já reduzo.

    Pedro: Quando calçamos os ténis, nunca sabemos como vai ser uma corrida, é mesmo assim. :) Acho que os meus próximos treinos de f-d-s serão por ali. Beijinhos!

    A: Essa música só me lembra alguém que andou a tomar coisas... :P Embora de vez em quando aconteça a todos (essa sensação, e não o tomar coisas :p). É de um dos meus filmes favoritos, por isso podes dar-me (essa) música à vontade. ;)

    ResponderEliminar