23 de outubro de 2013

Longuinho de base ou Monsanto, de novo juntos

Antes de mais, para quem possa ter falhado a visualização destes 16 minutos e 42 segundos de doce recordação Arguiana, que passaram este domingo na RTP 2, aqui fica:
 
 
(Embora eu ache difícil haver alguém na comunidade corredora, em particular apaixonada por trails, que não tenha visto, mas nunca se sabe).
 
Ao assistir a esta reportagem recordei-me daquilo que tinha deixado por dizer: a questão da verificação do "material obrigatório", que falhou em grande escala, apesar dos frequentes avisos e ameaças de desclassificação, que não se concretizaram. Acho que é dos grandes pontos a ser revisto para o ano, e dos que gerou mais polémica, o que até compreendo.

Ponto positivo: o Carlos Sá foi, sem dúvida, um organizador preocupado. Eu própria assisti à chegada de um atleta que se queixou da falta de sinalização numa zona, ao que o Sá reage prontamente ligando de imediato para outro membro da organização (suponho), pedindo-lhe que se deslocasse ao local para ver o que se passava. (E não, eu não estava a observar o Carlos Sá como uma fã maluquinha, calhei apenas a estar ali no momento...;) )

Ponto negativo: a quantidade de invólucros e tubinhos de gel que vi pelo chão... A sério? Ultrapassa-me como é que estas coisas continuam a acontecer. Acho que muitos atletas se fiam no facto de depois a organização passar vistoria ao local, só que esquecem-se que essa deveria ser uma responsabilidade sua e, numa Serra, um invólucro de gel abandonado pode ser empurrado para arbustos, ficar encoberto por alguma rocha ou voar encosta abaixo, escapando à limpeza de voluntários e ficando a poluir um local que os atletas deveriam ser os primeiros a querer manter impecável. Cheguei a apanhar um tubinho que estava a cerca de 200 metros de um abastecimento, descartando-o depois no local. Custava muito ao respectivo dono levá-lo até lá? Estas coisas revoltam-me...
 
E com isto encerro o capítulo Serra d'Arga 2013 (mas não prometo nada!)


Como estamos de treinos?
Ora bem, ainda não estou a seguir nenhum plano específico. Estou na fase-base, se assim quisermos. Acostumar as pernas a um aumento gradual de quilómetros, para além de algum trabalho complementar, como o de força (bah...) -> apesar de este último ainda não estar a acontecer como deveria, confesso. Vai ser a minha maior luta.
Sei que as corridas em trilho exigem um trabalho muscular superior, há um maior número de músculos envolvidos (coisa de que me recordo sempre nos pós-provas e treinos, já que tenho sempre dores novas) e só o aumento por si só de quilómetros não é suficiente. Aliás, há bastantes teorias quanto a isso, e confesso que tenho sido uma croma a ler tudo o que é artigos sobre o assunto e não tenho vergonha de o admitir. Além disso, adoro ler, e podendo juntar a isso o fascinante mundo do ultra trail, melhor ainda. Já faz parte da "viagem".

Mas falando de coisas práticas. Decidi que os treinos longuinhos, longos e, mais para a frente, longõooooes, de fim-de-semana deverão ser feitos, sempre que possível, em trilhos, já que durante a semana, sobretudo agora que os dias começarão a encurtar, não tenho essa disponibilidade. Sim, porque correr em trilhos à noite está completamente fora de questão (a não ser que se junte um grupo de pessoas, luzes de mineiros e se chame prova de trail nocturna, nesse caso já é razoável).

E comecei já com um longuinho em Monsanto, como não poderia deixar de ser.



Apesar de dizer 18,44km, foram perto de 21km. Como a busca de satélites estava demorada resolvi começar a correr até surgir uma brecha por entre as nuvens que iluminasse o gps (o que acabou por acontecer cerca de 1km depois) e depois, já mais para a frente, esqueci-me de retomar a contagem após uma paragem para abastecimento (daí aquela linha recta que corta a paisagem e que seria muito improvável de acontecer naquele terreno) e só me apercebi mais tarde.

Portanto, foi oficialmente o meu primeiro treino longuinho de base, uma Meia Maratona com tempo ainda para testar umas máquinas de manutenção e uma ou outra manobra mais radical, que poriam logo em causa o meu ultra ano, caso corressem mal, mas sobrevivi para contar. Sem mazelas, mas várias dores "novas" (lá está...) no dia seguinte.

Manter estes treinos divertidos será sempre a minha premissa, enquanto conseguir. Só tenho medo que Monsanto acabe por tornar-se demasiado pequeno pela repetição forçada de treinos in situ ou, pior (glup) aborrecido. Espero que não chegue a isso, embora conte também fazer um ou outro treino na Serra de Sintra, pelo desafio e porque, pronto, é a linda Serra de Sintra.
Mais locais propícios a treinos longos de trilhos, na zona de Lisboa e arredores? Não me escondam nada.

De resto, têm-se mantido os habituais treinos semanais (o estado dos meus ténis de estrada é outro assunto...) e, se o tempo colaborar, volto a repetir o meu treino das lombas. O espírito é insistir até se tornar fácil. E orgulho-me de dizer que, da última vez que o fiz, já não tive vontade de ligar para a minha mãe a chorar. Evolução?! :)


Bom resto de semana!
 

25 comentários:

  1. Olha, vou agendar uns treinos longos em Monsanto e Sintra. Também tenho de fazê-los. Já ouve mais pessoas interessadas em fazer grupo. Se quiseres juntar-te a nós...
    Marco dia, hora e local e tentamos fazer dois grupos: um longão para um ritmo x e outro longão para um ritmo y.

    Beijinhos e bons treinos!

    ResponderEliminar
  2. Rute
    *Não me convenceste muito com a negação de "fã maluquinha" :)

    *Realmente e apesar de ser uma prova, podiam ter um bocadinho de bom senso no que toca ao lixo, mas acho que ainda falta uma grande consciencialização das pessoas. Penso que as gerações mais novas estão mais despertas para este tipo de coisas. Daqui a uns anos, logo se vê se é verdade ou não!

    *Acho muito bem que leias sobre o assunto. Estares informada é bom!
    Deixa os trails nocturnos mesmo para as provas, ou ainda tenho de te ir visitar ao hospital :)

    *Na tua área não conheço nada, mas certamente que os teus colegas corredores se vão encarregar de fornecer muitas alternativas para explorares e não te aborreceres.

    "O espírito é insistir até se tornar mais fácil" - Like it!

    Beijos grandes

    ResponderEliminar
  3. Sempre em evolução até à vitória final!

    Força Rute! :)))

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Serra da Arrábida. É dura e existem várias provas lá e com os tracks disponiveis é só procurar no GPSIES.

    ResponderEliminar
  5. RBR: Agradeço. Sou mais "loner" ou de grupos pequenos (3, 4 pessoas), mas sempre é um incentivo extra! Beijinhos

    Lulu: :) Sabes que nunca fui muito de ídolos, nem na adolescência? Mas claro que admiro o que o Sá já atingiu em termos atléticos e o que tem feito para divulgar a modalidade.
    Isso do lixo... é que não custa nada guardar o invólucro, que deve pesar meia dúzia de gramas, não é por aí que ficam mais lentos... enfim... Em provas de estrada também se passa, mas é mais fácil de limpar depois. Numa Serra acho um crime.
    Um dia combino um longo para os teus lados, mas só se o almoço fizer parte do regulamento... ihih ;)
    Beijinhos grandes

    João: Obrigada! I believe. ;) Beijinhos

    Sílvio: É uma ideia. Até sei que vai lá haver uma prova livre este f-d-s e era uma boa oportunidade para conhecer a zona, mas não vou poder... Fica anotado. :)

    ResponderEliminar
  6. Olá.

    Não, não vi, o especial GTSA na 2...

    Por isso agradeço o link :)

    Quanto ao Lixo... sempre achei "interessante" o paradoxo de quem vai para a natureza porque é pouco tocada pelo Homem , porque é linda porque...e depois faz exactamente como se estivesse em casa ou na rua!
    Sim, porque o problema parte daí, o português é no geral, porco!

    Vejo isso no ecoponto da minha rua, nos caixotes do lixo, nas ruas de Lisboa, de Odivelas, nos parques que frequento, nas corridas de estrada (e são poucas !!!) nas provas de ... BTT, quando se faz caminhada por qualquer serra.

    Monsanto acaba por escapar um pouco, provavelmente por causa da CML ou porque quem lá vai acaba por fazer treinos/passeios "curtos" e não leva doses industriais de barritas e géis.

    Esperemos que as gerações mais novas vejam o erro, esperemos...

    De resto, bem vinda de volta.

    Quanto a Monsanto se tornar repetitivo...posso apresentar-te a não sei quantos BTTistas que fazem lá centenas de Km por ano e arranjam sempre mais um trilho uo um encadeamento deles diferente e assim vão mantendo o interesse.

    Claro que varia de pessoa para pessoa e a ideia da Arrábida sendo relativamente perto é muito interessante.

    Tens sempre a zona da Carregueira, que não conheço mas muita gente vai para lá, mais de btt mas onde passa uma roda 26' também passa um 44 :)

    Sendo eu também um "loner" já sou da opinião que por vezes o grupo ajuda a minimizar o facto de estares a correr no mesmo sitio vezes sem conta, que de resto não me parece que esgotes nos tempos próximos Monsanto, Sintra... :)

    ResponderEliminar
  7. jnr: Como é que perdeste a GR GTSA? Não estás ligado às redes sociais?? :)
    Quanto ao lixo, penso que em provas de estrada se compreende (eu própria atiro a garrafa de água para a berma, MAS SÓ depois de olhar para ver se não vem ninguém atrás e que possa ser atingido, como já me aconteceu...), mas isso é porque geralmente vêm os carros de limpeza camarários logo a seguir, para além de ser de mais fácil recolha. Na natureza esta discussão nem devia fazer sentido! É que nem me sentia bem em deixar qualquer papelzinho que fosse para trás. E ali, numa Serra tão bonita??! Bom, vou respirar fundo... :)
    Arrábida ficará para casos pontuais, já que é Serra que não conheço e tenho de convencer companhia (e não é assim tão perto, pronto), embora albergue uma das minhas praias favoritas.
    Também não conheço a zona da Carregueira! E das Lezírias, que os amigos do BTT estão sempre a percorrer... Será runner friendly?
    O que é o 44? O tamanho das "sapatilhas"? :)
    Embora goste bastante de correr sozinha, passado algumas horas nenhuma imaginação é suficientemente fértil para nos entreter. Prefiro a companhia de 1 ou 2 pessoas, já que rupos grandes tendem a dispersar-se um pouco. Mas para variar, toda a ajuda será bem-vinda!

    ResponderEliminar
  8. Olá Rute.
    Tens de insistir no treino das lombas, é essencial para os trilhos. E também abdominais e pranchas :) Depois de cada treino custa menos.
    Uma meia em Monsanto, bem bom.
    Aqui perto, penso que é a melhor opção.
    Que seja uma boa viagem!

    Bjs

    ResponderEliminar
  9. V: Abdominais e pranchas... pfff. E já agora flexões também? :P Por acaso, desde há uns meses para cá, noto mais definição abdominal, será dos trilhos?? É só coisas boas! lol
    Obrigada. :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Desculpa, esqueci-me das flexões :)

    ResponderEliminar
  11. No Domingo vinham no caminho dois moços a conversar sobre uma qualquer coisa que acontecia em Monsanto todas as Terças-feiras, e pelo que eu entendi acho que consistia em malta que se juntava para correr :) Lembrei-me logo de ti :) Eles falaram de um grupo qualquer no facebook, mas não me lembro do nome (acho que tinha Portugal algures!) :)

    Esqueço-me sempre que Monsanto é uma zona muito agradável para passear :) Tenho de fazer uma visita :)

    Beijinhos e bons treinos!

    ResponderEliminar
  12. A esse ritmo a Serra d'Arga que se cuide.

    Uma outra hipótese de que me lembrei é a Tapada de Mafra, onde existem 3 tipos de percursos delineados para BTT, com diferentes distâncias e graus de dificuldade, e onde passa uma bicicleta, também passam umas sapatilhas.

    E depois, alir perto há sítios onde se come bem, ou seja, um dia em cheio.

    Bons treinos,

    Fernando Varela

    ResponderEliminar
  13. Joana: Sim, há vários grupos que se reúnem para correr, alguns por vezes em Monsanto. Nesta altura a paisagem por lá está linda, nada bate as cores do Outono! Vai lá dar um passeio romântico com o P. ;) Beijinhos

    Fernando: Por acaso tenho muito boas memórias da Tapada de Mafra, quando lá fiz o Raide. :) Exceptuando a área militar, será que dá para correr assim por lá? E a parte da comidinha é um bónus, claro. ;)
    Obrigada, bons treinos!

    ResponderEliminar
  14. Sim senhor...tou a gostar de te ver assim com esse entusiasmo todo. Passas-te de nível, estás noutro patamar agora.
    Isso do largar lixo no chão no meio da Natureza deixa-me furioso...infelizmente é um problema de educação, e com o crescimento de participantes nas provas de trail (como é que é possível que os Trilhos dos Abutres esgotou em 48 horas??? - j´não fui a tempo :() acho que o problema vai ser maior.
    Compreendo-te perfeitamente com a "seca" da musculação...mas tem que ser...eu estou na esperança que se torne um hábito, mas não sei não, não há forma de eu tirar prazer disso...
    Quanto a trilhos por essas bandas não te posso ajudar...se um dia qualquer vieres aqui mais para norte, apita, que o pessoal (grupo pequeno, não mais que 50 pessoas, prometo :D) organiza uma visita guiada aos trilhos desta zona.
    Beijnhos

    ResponderEliminar
  15. Lezirias:)...lombas...
    A definição abdominal é só qd vestes a Jersey da GTSA?
    OK, fui mauzinho, mas como adoras pranchas ( eu também, as das piscinas) e os trilhos exigem muito mais que a corrida de estrada mas a tua evolução no geral explicam isso.
    E não, ler uns blogues é o máximo de rede social que comporto.
    E não, não tenho 123 anos :)
    Achas que o lixo tem a ver com a crescente popularidade dos trilhos e com o facto de todo o tipo de pessoas lá ir parar???
    Pois...
    Bjs

    ResponderEliminar
  16. Nada bate as cores do Outono...pff, então as da Primavera? As brisas fazem ondular as copas das árvores, os passarinhos chilreiam, os corredores fossem graças aos pólenes cravados na gargantas, apanham pneumonias porque vão fazer uma "corridinha" e entretanto cai o dilúvio e estão a 15 km do carro e ficar abrigado debaixo de uma árvore não é opção... Ahhhhh, adoro a Primavera.
    Ok, o Outono também é fixe, especialmente porque cada vez mais tenho menos paciência para o Verão e é uma mudança.
    E ok, tirando a lama, fica rudo com umas cores lindas, pena que saia e chegue a casa de noite mas não se pode ter tudo.

    ResponderEliminar
  17. Carlos: É verdade, os Abutres esgotaram num instante, inclusive a prova dos 23km. É provável que a popularidade venha a piorar, mas deveria ser uma questão de civismo.
    E não há maneira de ganhar gosto ao trabalho repetitivo da força e do core... Estar ali com séries, concluir e depois começar de novo?? Nãoooo... Nestas coisas é que as aulas de grupo se calhar seriam proveitosas.
    Obrigada pela oferta de guia de trilhos, pode ser que um dia cobre (e ainda bem que puseste limite em 50 pessoas, 51 já era um abuso!! :P)
    Beijinhos

    jnr: Sim, a definição abdominal é sobretudo quando visto essa jersey, confesso. :) Mas a verdade é que descobri há uns meses que TENHO músculos abdominais, apenas estavam escondidos desde... sempre? E julgo que se deva aos trilhos, já que muitas vezes me fica a doer a zona abdominal a seguir a provas. (Do nº de abdominais que faço não pode ser de certeza...)
    Mesmo com o crescente aumento de popularidade... este tipo de pessoas deve ser dos que deixa lixo na praia também. Não podem ter verdadeiro amor pela natureza.
    De resto, prefiro o Outono. O ar fresco da manhã, o orvalho que dá mais vivacidade ao verde, as castanhas assadas... e a lama não me incomoda. :) Ok, não gosto dos dias mais curtos, mas não se pode ter tudo.
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. R,
    Mi casa es tu casa! É só dizeres o dia que combinamos almoçarada ou jantarada! Eu até acho que a Serra dos Candeeiros tem um percurso pedonal que dá para trails...

    ResponderEliminar
  19. Lulu: Deal! :) Quando as coisas estabilizarem (para breve, espero...) faço uma visita à tua terra. Bjs

    ResponderEliminar
  20. Ahhh, o PNSAC...
    Já fui tão feliz no PNSAC...mas não fazia, ainda, Trail.
    Pronto, ok, foi de Bike.
    E sim, há por lá umas placas :)

    ResponderEliminar
  21. Não tinha visto o video de inicio , mas vi agora !
    ...e confesso que me "emocionei" um bocadinho :)
    , e sim , á por aí no video dois segundos em que ainda mais me emociono e salto de alegria e orgulho ! :P

    Quanto ao lixo , em Arga não vi nada no chão , mas infelizmente sei que acontece muito , e tenho receio que com a "moda" a pegar , vai ser uma porcaria !! enfim...pode ser que me engane !


    ...a volta aos treinos...
    ...não sei o que é isso das "lombas", mas não me parece muito "difícil" :P

    ...parece-me que alem do aumento gradual da distancia , treinar subidas á seria , deve ser um próximo passo (já não falo nas descidas) .


    Na zona da grande Lisboa (e isso é subjectivo) , conheço a serra de Sintra , um espectáculo para trail como toda a gente sabe (e para se perderem tambem) quando fores leva GPS !!

    ...conheço a serra da Carregueira e Belas muito bem (é o meu quintal) , dá á vontade para fazer um treino de 30K sem passar nos mesmos sítios, tem subidas terriveis e descidas brutais , ou vice-versa ;) !!

    ...Monsanto conheço pouco, o conheço gosto muito , sei que á zonas em que ainda não corri (mas quero conhecer) , e tambem me perco por lá com facilidade ! :D

    ...tambem há a zona mais "saloia" de Sintra , tipo Magoito e Ericeira , ou mais perto, tipo São J Lampas ou Lourel e o pinhal de Janas... , á sempre trilhos para explorar e descobrir !

    ...é tudo uma questão de "vontade" porque os locais e serras e natureza para treinar felizmente , temos muitos !!

    bons treinos e boas provas
    Ajb

    ResponderEliminar
  22. jnr: Tu e as siglas... :) Tive de ir outra vez pesquisar o que era. Parece uma zona interessante.

    A: Tu não vês lixo porque também não há assim muita gente à tua frente... Experimenta ir mais devagarinho. ;)
    E as "lombas" são um treino difícil, sim, apesar de não parecer no gráfico!! Subidas, pois... e é melhor MESMO não falar nas descidas e (falta de) técnica... :)
    Não tenho desses gps sabes bem! E em Monsanto não preciso! :P
    Sim, é verdade, há vários trilhos. Haja companhia. E gasolina. :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  23. Mas foi a Luciana que falou na Serra dos Candeiros!
    Pensei que conhecias.
    E de nada, não precisas de agradecer por aumentar a cultura geral.
    interessante é uma maneira de ver, pouco arborizado mas fantástico para caminhadas, btt e Trail.
    Outra coisa, a bicicleta ajuda ao Six Pack Arga Style e aos quadricipedes e gémeos.
    É um extra, e se fores para uma zona com cães treinas a velocidade.
    Agora pensa: bicicleta, rampa e cães.
    Bom fim de semana, bons treinos.

    ResponderEliminar
  24. Lamento não poder dar sugestões para trilhos na zona de Lisboa!Todavia se tiveres oportunidade de vir para a zona centro, tens muito por onde escolher; vou só mencionar os locais que conheço melhor: Serra de Mira d'Aire(Alvados, S.Mamede, Almonda, etc.), Leiria(Reixida), Lousã(Abutres, UTAX), Sicó, Figueira da Foz(RedcrossTrail),...
    Bjs e bom F-d-s

    ResponderEliminar
  25. Paulo: É uma bela zona, obrigada pelas sugestões (alguns locais já conheço bem... passei lá muitas horas! :) )
    Bjs e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar