12 de dezembro de 2013

A travessia

Há um fenómeno meteorológico que ocorre com frequência na minha montanha (decerto ocorrerá em mais sítios, mas só ali é que alguma vez lhe prestei atenção), conhecido pelas pessoas da terra por: a travessia. A travessia consiste num aglomerado branco de nuvens que se vêm assomar por detrás da montanha e depois, em vez de subirem, começam a descer pela encosta, como uma enorme avalanche de neve a desenrolar-se em câmara lenta.



Geralmente desvanece-se antes de atingir o sopé, mas por vezes acaba por envolver a vila numa neblina passageira e é especialmente interessante quando ocorre naqueles dias de céu bem azul, porque o contraste é maior.



Este fenómeno acontece tanto de Verão como de Inverno, e penso que tenha a ver com o tipo de ventos. Para quem observa pela primeira vez, imagino que possa chegar a ser um bocadinho intimidante ver este manto de lava branca deslizar pela encosta, como uma névoa opressora prestes a envolver-nos (ou então sou eu que vi muitos filmes de terror quando era mais nova).
Para mim é daquelas coisas naturais de extraordinária beleza, que estou sempre à espera de rever quando lá volto.

Sempre fui apaixonada pela montanha, montanhas em geral e esta em particular, por isso quando descobri o maravilhoso mundo das corridas pela natureza sabia que um dia faria uma (ultra) prova de trail na Estrela.  Nunca para estreia, claro, já que conheço aquela serra demasiado bem e tenho imenso respeito. Não é à toa que a única prova em alta montanha em Portugal continental se intitula Oh Meu Deus... E "oh meu Deus" será certamente uma das expressões que me virá à cabeça quando um dia estiver a realizar esse sonho. Uma das expressões mais polidas e educadas, entre várias outras... A serra é linda, agreste e f-eroz.

Então, ficou decidido que a Estrela ficaria à minha espera enquanto eu me preparava para ela, correndo outras montanhas. No entanto estava mais que certo: a estreia teria de ser no Norte. Local por decidir, mas sempre a Norte. Adoro toda e qualquer serra por este país fora, mas as de "lá de cima" têm outro apelo para mim, uma familiaridade que não sei explicar sem ser com a palavra casa. E quando nos dispomos a um desafio que nos assusta, aterroriza, entusiasma, queremos ter esse aconchego.

Neste momento, esse (ultra) sonho está encoberto pela Travessia. Sei que a montanha continua lá, mas o caminho já não está tão definido. A paragem deste último mês (meses?) criou uma névoa que desfocou os objectivos e obrigou-me a redefinir o que já não vejo com a mesma nitidez. Neste momento, estou na base da encosta, a olhar para cima, à espera.
As nuvens descem, len...ta...men...te. É um teste. Já bati com o pé tantas vezes, já pus as mãos à cintura, já me sentei com a cabeça enterrada nas mãos, já cheguei a virar costas, mas continuo à espera. Não é uma travessia tão agradável de observar como a meteorológica, mas sei que é igualmente transitória.


Ontem, dia 11 de Dezembro, foi Dia Internacional das Montanhas (as coisas que se descobrem nas redes sociais). Ontem foi também o dia em que comecei novamente a vislumbrar o trajecto. Ainda enevoado mas... Desejem-me sorte!



18 comentários:

  1. Desejo-te toda a sorte do mundo, Rute

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  2. Olá e boa sorte.
    Gostava de ter a jeito, ou procurar, uma citação catita de alguem famoso, de modo a tentar equiparar ao teu belo
    ...artigo...Sonhos, medos,aspirações, no fundo etapas da vida e da nossa vida.
    Não fazemos vida da corrida mas a corrida faz parte da nossa vida e as atitudes e comportamentos que temos nela reflectem outros que temos perante as adversidades da vida.
    Artigo lindíssimo, vou deixar de ler no metro, merecem mais atenção e é pelo menos o 2 artigo teu que quase me faz transpirar dos olhos...assim não vale, marmanjo com a minha idade e de barba rija...
    Bjs e boa caminhada, à velocidade que quiseres.

    ResponderEliminar
  3. Mais um texto lindo, tal e qual essa "travessia"...nunca ouvi falar, mas as fotos são assombrosamente belas. Espectáculo!

    Resolve lá esse problema do joelho rapidamente e acredita em ti....já deste provas da tua força (ALMONDA naquelas condições é mais complicada do que muitas Utras). E depois existem Ultras e Ultras...e nada como começar por uma mais "em conta" para ver como é....Avé César!!!
    Beijinhos e parabéns por mais este magnifico texto

    P.S. O "Oh meu Deus" deve ser pq o organizador é muito religioso, de certeza :)

    ResponderEliminar
  4. João: Muito obrigada. :) Beijinhos

    jnr: Transpirar dos olhos é uma boa expressão. :) Uma vez estava a ler um livro no metro e o capítulo começou a ficar tão entusiasmante que pensei "não, tenho de guardar isto para ler em casa" (eu levo a leitura muito a peito lol). Agora só leio jornais no metro, cujas notícias me tocam, mas geralmente de forma menos boa... E eu não tenho barba rija para aguentar coisas dessas logo de manhã. ;)
    Obrigada... Bjs

    Carlos: Se calhar o nome atribuído a este fenómeno deve variar com as regiões. Tal como o Oh Meu Deus, se fosse mais junto ao Porto, se chamaria "Oh que Cara...go"! eheh ;)
    Tenho de ver isso do Avé, eu até acho piada à civilização romana. :) Mas só se puder começar a treinar como deve de ser logo em Janeiro é que posso pensar nisso.
    Beijinhos e obrigada!

    ResponderEliminar
  5. Boa Sorte Rute, espero que as nuvens levantem rapidamente.

    Beijinhos
    João

    ResponderEliminar
  6. João: Obrigada. Preferia que fosse rapidamente, mas é o possível... :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Rute,
    Boa sorte!...antes que comece a divagar e não envie os meus votos :)

    Isto vai ser uma comentário dois em um: sobre o post anterior e sobre este.

    É claro que, como mulher bem orientada que és, tens de dar multiuso aos legumes congelados...não sei é como é que consegues suportar o gelo algumas vezes por dia!

    202horas a correr e alguma bicicleta, é obra! A tua relação com Mr.G está para durar :)

    Eu acho lindíssimo as coisas que a natureza "produz". É daquelas coisas que ficamos a olhar e parece que não é bem real...

    Certamente que irás fazer "uma serra da Estrela". Ela não foge e vai esperar que o teu joelhe consiga aguentar a distância.

    Eu bato muitas vezes o pé!...mas serve mais para descarregar as más energias do que propriamente para surtir outra espécie de efeito mágico.

    Bom fds (que o meu só começa sábado depois das 13h!) e beijinhos grandes a dobrar.

    ResponderEliminar
  8. Fotos muito boas!
    O mau tempo acaba por passar.

    Força Rute!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Lulu: É muita hora em movimento, não é? E este mês, que bem precisava de queimar calorias extra, if you know what I mean..., vai ser o mais fraquinho de todos.
    O bater o pé também era para descarregar más energias! Impaciencia, irritação...
    Mas bom, mudando de assunto, ontem já fui ver o Hobbit, sempre me animou um bocadinho... ;) Ide ver. :)
    Beijinhos grandes

    V: Mais categoria do fenómeno do que da fotógrafa. ;)
    "The best is yet to come", não é o que diz a música? :)
    Obrigada, beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Agora com neve ainda esta melhor =) Vens este natal? Boa sorte, R.

    ResponderEliminar
  11. Força Rute, boa sorte!

    Beijos!!!

    ResponderEliminar
  12. S: Acredito. :) Infelizmente acho que não vai dar para ir. Beijinhos, saudades vossas

    Pedro: Obrigada. :) Beijos p/vocês

    ResponderEliminar
  13. ...adoro o nome "a travessia" !

    ..não sei porquê, mas "soa-me" bem ;) , e é tipo meio "mistico" e magico !!
    ...e as fotos estão muito boas , dá para perceber exactamente o que é !

    obrigado , já aprendi mais qualquer coisa :D


    ...esse "teste" , faz parte da experiência , mais não seja "aprendes" a ter paciência , ou pelo menos a ser mais "paciente" com estas situações e lesões ! :)

    vai tudo correr bem...não stresses...

    ...tens muitas "travessias" para correr , sejam ultras ou não !!

    muita força
    bjs

    AjB

    ResponderEliminar
  14. A: É um bom nome, não é? Tem qualquer coisa de místico e aventura, podia ser o título de um capítulo de um livro de Tolkien.. :P Afinal, eles fazem a "travessia" da Floresta Negra. ;)
    Sabes que esta é uma lesão de recuperação lenta... É desesperante, mas vou vendo a paisagem... :)
    Obrigada A, bjs..

    ResponderEliminar
  15. Não sei se já te disse, mas tens um dom... para correr e pelos vistos para escrever. Inspiras... e expiras :)

    Parabéns gosto muito de te ler

    ResponderEliminar
  16. Olá Rute

    Antes que tudo, boa sorte.
    Na serra de Sintra também costumam existir umas nuvens desse género, são sinonimo de vento.
    Numa das ultimas vezes que lá fui verifiquei o tempo a mudar em cerca de 10 minutos, passou de um dia claro para um nevoeiro em que não se conseguia ver a mais de 20 metros.
    Também nós temos momentos bons e outros menos bons, gosto de pensar que melhores dias virão.

    Manuel Nunes

    ResponderEliminar
  17. Manuel: Na Serra de Sintra também deve ser bonito de observar. Ainda não corri com nevoeiro lá, mas gostava.
    É esse o espírito a manter!

    ResponderEliminar