12 de dezembro de 2013

A travessia

Há um fenómeno meteorológico que ocorre com frequência na minha montanha (decerto ocorrerá em mais sítios, mas só ali é que alguma vez lhe prestei atenção), conhecido pelas pessoas da terra por: a travessia. A travessia consiste num aglomerado branco de nuvens que se vêm assomar por detrás da montanha e depois, em vez de subirem, começam a descer pela encosta, como uma enorme avalanche de neve a desenrolar-se em câmara lenta.



Geralmente desvanece-se antes de atingir o sopé, mas por vezes acaba por envolver a vila numa neblina passageira e é especialmente interessante quando ocorre naqueles dias de céu bem azul, porque o contraste é maior.



Este fenómeno acontece tanto de Verão como de Inverno, e penso que tenha a ver com o tipo de ventos. Para quem observa pela primeira vez, imagino que possa chegar a ser um bocadinho intimidante ver este manto de lava branca deslizar pela encosta, como uma névoa opressora prestes a envolver-nos (ou então sou eu que vi muitos filmes de terror quando era mais nova).
Para mim é daquelas coisas naturais de extraordinária beleza, que estou sempre à espera de rever quando lá volto.

Sempre fui apaixonada pela montanha, montanhas em geral e esta em particular, por isso quando descobri o maravilhoso mundo das corridas pela natureza sabia que um dia faria uma (ultra) prova de trail na Estrela.  Nunca para estreia, claro, já que conheço aquela serra demasiado bem e tenho imenso respeito. Não é à toa que a única prova em alta montanha em Portugal continental se intitula Oh Meu Deus... E "oh meu Deus" será certamente uma das expressões que me virá à cabeça quando um dia estiver a realizar esse sonho. Uma das expressões mais polidas e educadas, entre várias outras... A serra é linda, agreste e f-eroz.

Então, ficou decidido que a Estrela ficaria à minha espera enquanto eu me preparava para ela, correndo outras montanhas. No entanto estava mais que certo: a estreia teria de ser no Norte. Local por decidir, mas sempre a Norte. Adoro toda e qualquer serra por este país fora, mas as de "lá de cima" têm outro apelo para mim, uma familiaridade que não sei explicar sem ser com a palavra casa. E quando nos dispomos a um desafio que nos assusta, aterroriza, entusiasma, queremos ter esse aconchego.

Neste momento, esse (ultra) sonho está encoberto pela Travessia. Sei que a montanha continua lá, mas o caminho já não está tão definido. A paragem deste último mês (meses?) criou uma névoa que desfocou os objectivos e obrigou-me a redefinir o que já não vejo com a mesma nitidez. Neste momento, estou na base da encosta, a olhar para cima, à espera.
As nuvens descem, len...ta...men...te. É um teste. Já bati com o pé tantas vezes, já pus as mãos à cintura, já me sentei com a cabeça enterrada nas mãos, já cheguei a virar costas, mas continuo à espera. Não é uma travessia tão agradável de observar como a meteorológica, mas sei que é igualmente transitória.


Ontem, dia 11 de Dezembro, foi Dia Internacional das Montanhas (as coisas que se descobrem nas redes sociais). Ontem foi também o dia em que comecei novamente a vislumbrar o trajecto. Ainda enevoado mas... Desejem-me sorte!



18 comentários:

  1. Desejo-te toda a sorte do mundo, Rute

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  2. Olá e boa sorte.
    Gostava de ter a jeito, ou procurar, uma citação catita de alguem famoso, de modo a tentar equiparar ao teu belo
    ...artigo...Sonhos, medos,aspirações, no fundo etapas da vida e da nossa vida.
    Não fazemos vida da corrida mas a corrida faz parte da nossa vida e as atitudes e comportamentos que temos nela reflectem outros que temos perante as adversidades da vida.
    Artigo lindíssimo, vou deixar de ler no metro, merecem mais atenção e é pelo menos o 2 artigo teu que quase me faz transpirar dos olhos...assim não vale, marmanjo com a minha idade e de barba rija...
    Bjs e boa caminhada, à velocidade que quiseres.

    ResponderEliminar
  3. Mais um texto lindo, tal e qual essa "travessia"...nunca ouvi falar, mas as fotos são assombrosamente belas. Espectáculo!

    Resolve lá esse problema do joelho rapidamente e acredita em ti....já deste provas da tua força (ALMONDA naquelas condições é mais complicada do que muitas Utras). E depois existem Ultras e Ultras...e nada como começar por uma mais "em conta" para ver como é....Avé César!!!
    Beijinhos e parabéns por mais este magnifico texto

    P.S. O "Oh meu Deus" deve ser pq o organizador é muito religioso, de certeza :)

    ResponderEliminar
  4. João: Muito obrigada. :) Beijinhos

    jnr: Transpirar dos olhos é uma boa expressão. :) Uma vez estava a ler um livro no metro e o capítulo começou a ficar tão entusiasmante que pensei "não, tenho de guardar isto para ler em casa" (eu levo a leitura muito a peito lol). Agora só leio jornais no metro, cujas notícias me tocam, mas geralmente de forma menos boa... E eu não tenho barba rija para aguentar coisas dessas logo de manhã. ;)
    Obrigada... Bjs

    Carlos: Se calhar o nome atribuído a este fenómeno deve variar com as regiões. Tal como o Oh Meu Deus, se fosse mais junto ao Porto, se chamaria "Oh que Cara...go"! eheh ;)
    Tenho de ver isso do Avé, eu até acho piada à civilização romana. :) Mas só se puder começar a treinar como deve de ser logo em Janeiro é que posso pensar nisso.
    Beijinhos e obrigada!

    ResponderEliminar
  5. Boa Sorte Rute, espero que as nuvens levantem rapidamente.

    Beijinhos
    João

    ResponderEliminar
  6. João: Obrigada. Preferia que fosse rapidamente, mas é o possível... :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Rute,
    Boa sorte!...antes que comece a divagar e não envie os meus votos :)

    Isto vai ser uma comentário dois em um: sobre o post anterior e sobre este.

    É claro que, como mulher bem orientada que és, tens de dar multiuso aos legumes congelados...não sei é como é que consegues suportar o gelo algumas vezes por dia!

    202horas a correr e alguma bicicleta, é obra! A tua relação com Mr.G está para durar :)

    Eu acho lindíssimo as coisas que a natureza "produz". É daquelas coisas que ficamos a olhar e parece que não é bem real...

    Certamente que irás fazer "uma serra da Estrela". Ela não foge e vai esperar que o teu joelhe consiga aguentar a distância.

    Eu bato muitas vezes o pé!...mas serve mais para descarregar as más energias do que propriamente para surtir outra espécie de efeito mágico.

    Bom fds (que o meu só começa sábado depois das 13h!) e beijinhos grandes a dobrar.

    ResponderEliminar
  8. Fotos muito boas!
    O mau tempo acaba por passar.

    Força Rute!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Lulu: É muita hora em movimento, não é? E este mês, que bem precisava de queimar calorias extra, if you know what I mean..., vai ser o mais fraquinho de todos.
    O bater o pé também era para descarregar más energias! Impaciencia, irritação...
    Mas bom, mudando de assunto, ontem já fui ver o Hobbit, sempre me animou um bocadinho... ;) Ide ver. :)
    Beijinhos grandes

    V: Mais categoria do fenómeno do que da fotógrafa. ;)
    "The best is yet to come", não é o que diz a música? :)
    Obrigada, beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Agora com neve ainda esta melhor =) Vens este natal? Boa sorte, R.

    ResponderEliminar
  11. Força Rute, boa sorte!

    Beijos!!!

    ResponderEliminar
  12. S: Acredito. :) Infelizmente acho que não vai dar para ir. Beijinhos, saudades vossas

    Pedro: Obrigada. :) Beijos p/vocês

    ResponderEliminar
  13. ...adoro o nome "a travessia" !

    ..não sei porquê, mas "soa-me" bem ;) , e é tipo meio "mistico" e magico !!
    ...e as fotos estão muito boas , dá para perceber exactamente o que é !

    obrigado , já aprendi mais qualquer coisa :D


    ...esse "teste" , faz parte da experiência , mais não seja "aprendes" a ter paciência , ou pelo menos a ser mais "paciente" com estas situações e lesões ! :)

    vai tudo correr bem...não stresses...

    ...tens muitas "travessias" para correr , sejam ultras ou não !!

    muita força
    bjs

    AjB

    ResponderEliminar
  14. A: É um bom nome, não é? Tem qualquer coisa de místico e aventura, podia ser o título de um capítulo de um livro de Tolkien.. :P Afinal, eles fazem a "travessia" da Floresta Negra. ;)
    Sabes que esta é uma lesão de recuperação lenta... É desesperante, mas vou vendo a paisagem... :)
    Obrigada A, bjs..

    ResponderEliminar
  15. Não sei se já te disse, mas tens um dom... para correr e pelos vistos para escrever. Inspiras... e expiras :)

    Parabéns gosto muito de te ler

    ResponderEliminar
  16. Anónimo21/12/13

    Olá Rute

    Antes que tudo, boa sorte.
    Na serra de Sintra também costumam existir umas nuvens desse género, são sinonimo de vento.
    Numa das ultimas vezes que lá fui verifiquei o tempo a mudar em cerca de 10 minutos, passou de um dia claro para um nevoeiro em que não se conseguia ver a mais de 20 metros.
    Também nós temos momentos bons e outros menos bons, gosto de pensar que melhores dias virão.

    Manuel Nunes

    ResponderEliminar
  17. Manuel: Na Serra de Sintra também deve ser bonito de observar. Ainda não corri com nevoeiro lá, mas gostava.
    É esse o espírito a manter!

    ResponderEliminar