17 de março de 2014

A vossa inspiração


O que há em mim é sobretudo cansaço —
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.


(Tenho para mim que quando Fernando Pessoa, na sua persona de Álvaro de Campos, escreveu estas linhas, deveria estar a aumentar a quilometragem dos treinos.)


Eu estou a adorar esta fase e nunca me senti tão motivada para correr como agora. Encontrar o nosso caminho não tem preço. No entanto, há dias/semanas muito complicadas.
Os longos de fim-de-semana são mais ou menos pacíficos. Às vezes custa acordar cedo, mas sabemos que temos (quase sempre) o dia inteiro pela frente e podemos passar horas a perdermo-nos literal e figurativamente nos quilómetros. Já durante a semana não tem sido assim tão simples.
O resto da vida não pára só porque nós estamos a treinar para grandes (para nós) provas. Dava jeito um botão de pausa ou, quando muito, um de câmara lenta, do género: "acalma aí esse prazo de entrega, enquanto eu vou ali fazer 15km e já venho". Um que mantivesse os amigos e as minis fresquinhas na esplanada, enquanto eu termino um curtinho* (*tinha escrito 'rapidinho', mas tive medo de ser mal interpretada... :) ), tomo um duche rápido e vou lá ter.
Mas não, a vida continua, e a corrida, que agora é maior, tem de ser feita nos mesmos intervalos de antigamente.

Por isso, quando o diabinho refilão dá sinal ao toque do alarme durante a semana, lembro-me de todas aquelas pessoas com vidas mais complicadas, e horários de filhos a quem dar prioridade, e pergunto-me: - Será que estás mesmo cansada? Ou é só ronha? - E geralmente é só ronha e levanto-me. Até agora só houve um dia em que a resposta foi: - "é mesmo cansaço" - e nesse dia não treinei. Virei-me para o lado e caí novamente nos braços de Morfeu que foi uma maravilha.

Porque muitas dessas pessoas são vocês que eu leio, agradeço-vos. Pessoas comuns, com trabalho mais ou menos exigente, reuniões e família, e mesmo assim acordam mais cedo, para não roubar tempo ao que é prioritário, e vão correr. Ou encurtam a hora de almoço e vão fazer uns quilómetros na passadeira do ginásio. Ou esperam que tudo adormeça para terminar o dia a percorrer as estradas e os pensamentos. Pessoas que estão a treinar para grandes provas, em distância ou em desafio, para os primeiros 10km ou apenas para manter a sanidade física e mental. Vocês são uma inspiração! (Mesmo que não rimasse, era verdade.) :)


E esta última semana, por acaso, foi uma semana boa. Baldei-me ao treino das ramp(inh)as, mas apenas porque não tive disponibilidade da parte da manhã e agora saio do trabalho já de noite e o meu carrossel fica numa zona em que tenho medo de correr sozinha, mas fiz na mesma a distância pretendida.
Quando comecei esta viagem tinha em mente um determinado número de quilómetros a atingir semanalmente, mas depressa tive de passar a ser mais realista. Não corro tudo o que quero (e ultimamente tenho sido preguiçosa com os treinos de reforço muscular... Shiuuu, não digam nada à minha iliotibial...), mas tenho feito o melhor que posso. Só espero que seja suficiente.

E Almourol que está já aí a virar da esquina... Aiiii!!!

20 comentários:

  1. "Tenho feito o melhor que posso"

    Quando assim é, tudo está bem.
    Costuma-se dizer que o bom é inimigo do óptimo e é verdade. Uma coisa é o ideal e a outra o possível tendo em conta a voragem do dia a dia.

    Por isso, se tens feito o melhor que podes, estás muito bem!

    Força para Almourol!!!

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  2. A vida é feita de muitas mudanças!
    Infelizmente tenho todo o tempo do mundo para treinar pois estou desempregado há cinco anos! E como queria ter o tempo apertado para o treino!
    Mas em 34 anos anos de ligação com a corrida já treinei nas mais variadas condições pessoais e profissionais por isso sei que não é fácil!
    Já treinei de madrugada, ao cair da noite já tive uma automotora como balneário, já tive uma profissão muito desgastante em termos físicos justamente quando treinava para as 12 horas de Vila Real de Santo António enfim a vida é assim.
    Mas as condições que eu passei para treinar durante a minha longa ligação com a corridinha nada têm a ver com verdadeiros heróis que têm situações realmente muito complicadas e continuam a treinar e a correr em níveis que eu nunca atingi.
    Uma coisa eu já não foi ter mais problemas é com as rapidinhas! Aqui agora e tudo “lentinhas”! (estou a falar de andamento no treino, e provas, evidentemente hi hi hi hi hi hi).
    Bons treinos.

    ResponderEliminar
  3. João: Acho que no fim ficamos sempre todos com aquela ideia de que poderíamos ter feito mais... é quase inevitável. :)
    Obrigada, beijinhos! :)

    Jorge: Também já passei pela situação de estar sem trabalho e não é fácil realmente... Nesse caso, até se tem todo o tempo do mundo para correr, às vezes não há é motivação...
    Mas agora, lá está, penso naqueles cujo dia tem as mesmas 24 horas que o meu mas parece que esticam.
    Uma automotora como balneário?? :) Deve ter uma história de corrida cheia de aventuras...
    Rapidinhas ou lentinhas, as corridas, o importante é estar activo! :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Aiii!
    Aquilo no Almourol é plano, não tê preocupes:)
    O interessante na corrida é tambem isso, prazer na corrida, de sentir a alegria de ultrapassar aquilo que supomos ser os nossos limites, descobrir sitios que nem sonhávamos existir a 150 m de casa ( quem tem essa sorte), espetar na cara a que nos disse sempre que não éramos capazes :), sim claro, mas também as lições que podemos retirar, a disciplina, a organização, o sabermos que é sempre possível um pouco mais, e depois, e também, a dar valor àquelas pequenas vitórias do dia a dia, aos pequenos prazeres que vão aparecendo.
    É claro que isso obriga a outra organização, alguns sacrifícios de tempo, a negociação ( interior e com quem vivemos) mas até ai podemos retirar lições para o dia a dia.
    Estou( temporariamente?) desde Dezembro a trabalhar na Expo e andei sempre a queixar-me que para mim é mais complicado e demorado chegar e sair para casa mas demorei 2 meses a juntar 2+2: alguns dias vou a correr e até aumento a quilometragem, tenho que me levantar muito cedo, mas à mesma hora que me levanto para correr perto de casa.
    Confesso que não percebo o titulo nem o porquê da citação do Pessoa se dizes que andas a adorar este teu momento na corrida ( se calhar mais quando vais a Monsanto ou Sintra), cansaço fisico?
    Sei que é dificil conciliar horários mas correr com companhia (dizem) que é bom e assim já tinhas tempo para as rampas.
    Sempre fiz desporto mas nos ultimos anos foi sempre de forma desgarrada mas nos ultimos tempos (1 ano ) tem sido mais consistente, embora ainda sem os resultados que eu pretendo, e muito o devo a ti e outros que tais, pois entre inveja da boa que provocam mostram o simples ( ahah) que é alterar rotinas e no fundo, mudar de vida: basta querer, o resto vai vindo.
    O Resto, a organização, as cedências, os planos de treino tambem vão sendo por aqui discutidos e mostram a quem queira que se os outros querem e conseguem eu também, à minha medida, consigo.
    Simples.
    PS: ganhei novo respeito por ti, pois se ontem quebrei bem forte ao fim de 18 km e com 23 graus não consigo imaginar os 40 daquela prova que não podemos dizer o nome.
    PS2: podes sempre contar comigo para comentários motivacionais extremamente confusos :)
    PS3: É normal ao fim de 12 km estar aborrecido por estar a correr? A sério, estava farto! Já me aconteceu na corrida se St. António de 2013 e agora...( sempre em Lisboa...curioso)
    ou me dedico aos trilhos ou passo a correr muuuito mais depressa:)
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Anónimo17/3/14

    Ora bem, vê-se que isso está em encaminhado! A vontade e o prazer de correr estão em alta.
    Quanto ao resto… No essencial há que não abusar do corpinho. Não se ganha numa semana o que não se conseguiu treinar num mês.
    E depois… também já não vamos para recorde do mundo e o “recorde lá de casa” é bastante mais versátil de atingir e sempre muito, mas muito saboroso.
    O pódio mais magnífico é (1º cheguei ao fim; 2º não me lesionei; 3º gozei mais do que sofri), diploma de honra (ganhei aquele(a) gordinho(a) coxo(a) que me esteve a chatear nas subidas…

    Há que correr e treinar com os sentidos sempre alerta. Não abusar da dose diária de idiotices que decidimos fazer, porque o A disse que era bom, o B garantiu que era infalível e o C jurou a pés juntos que resultava sempre... O nosso organismo não gosta de mudanças repentinas, a todos os níveis, pelo que a juntar à velha máxima – não estrear nada, mas nada, numa prova – devemos conjugar – se não estou habituado devo experimentar gradualmente, com calma –. E acima de tudo dialogar muito com o nosso parceiro (o nós físico) a quem temos de convencer, e nunca enganar, de que era giro fazer, só mais um bocadinho, olha lá bem, se aquele faz porque não podemos tentar…?
    E depois há o descanso, a recuperação, essa etapa fundamental de todos os treinos que geralmente atalhamos. E quase sempre não há razão válida para não levarmos o descanso em dia para uma prova.
    Vá! Uma grande prova em Almorol!
    Pedro

    ResponderEliminar
  6. jnr: Elá, hoje o teu comentário merecia ser um post! :)
    Primeiro: não sei se no Almourol é assim tão plano, hmmm... É plano para trilhos, é isso? :) Isso ao fim de 40km é relativo. Daqui a 3 semanas falamos! ;)
    Olha, eu também não me importava de trabalhar na Expo, que assim ia a correr para o trabalho todos os dias! :) (Ou não, porque logística dos duches e tal!) Mas aí está uma coisa que admiro nos outros, essa organização.
    Ao f-d-s é mais fácil arranjar companhia, durante a semana é complicado por causa dos horários. Saio muito tarde para me juntar a treinos de final do dia e de manhã cada um tem a sua hora de entrada e rotinas. Geralmente até não me importo de treinar sozinha, mas há locais que à noite, pronto.
    O título é a vossa inspiração, que me dão! Não me digas que não está perceptível! Olha que porra... :) E cansaço físico, sim, mas também porque "quem corre por gosto não cansa" é uma treta. ;) Não é fácil gerir. Embora o faça por gosto, claro.
    Olha, pois é, como correu a tua prova?? 23 graus... Pfff, nem vou comentar! :) E não sei se aborrecimento é a palavra certa, mas há provas em que fico farta de lá estar (essa da Ponte foi uma delas, o ano passado). Também não passei lá muito bem... Mal eu sabia o que ainda me esperava! :D
    Bjs e bons treinos

    Pedro: Obrigada. :) Gosto desse pódio, embora, nesta fase, passe o não me lesionei para 1º, mesmo que por qualquer razão tenha de abandonar a prova (o que não ia gostar, mas...). Também tenho essa máxima do quoficiente de gozo ter de ser sempre superior ao de sofrimento nas provas, mas já o quebrei pelo menos uma vez. O fundamental é mesmo saber ouvir o corpo, como dizes. O eu "estar farta" pode não ser razão para desistir, até porque às vezes vem por fases.
    Ahah, o diploma de honra não é para se dizer.... ;) Mas às vezes temos de pegar por aí para uma motivação extra! :)
    Boas corridas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá.
      Desculpa, hoje acho que me excedi...
      Em relação ao titulo está claro ( porra, é óbvio :) ) a questão da citação é que me criou dúvidas.
      Eu gosto de estar a trabalhar na Expo, mas como tem sido "temporário" anda a lixar as rotinas.
      "Meados de Abril...pff"
      A prova correu benzinho...cheguei ao fim, não cai para o lado, e estourei a 3 km da meta...esses 3 km fora feitos a quase 8min/km ( 18 ao 20 foram a quase 10min/km).
      Acho que o estoiro se ouviu até à Expo :)
      Também ficaste farta nesta Meia? Pois...
      O Almourol é plano! A sério! Aquilo são os vales de 2 rios, pá, é claro que é plano!
      Desde que se dê o melhor em cada altura fico satisfeito.
      Por isso eu acho que TUDO é plano, porque o mentalizo e não sofro por antecipação mas vou atento ao que me espera.
      O serrote, desculpa, gráfico :) , deve ser semelhante a Ferreira do Zêzere.
      Bjs

      Eliminar
  7. Ignorando (durante um bocadinho) as corridas... O teu post é espectacular de se ler por si só, fosse corrida ou não, podia até não ser nada, mas o que é certo é que gosto muito da forma como escreves (ou descreves)...

    Voltando às corridas:
    Ainda bem que estás numa fase boa e que estás motivada, há alturas que o cansaço (ou ronha)leva a melhor, por isso aproveita essa força de vontade e abusa dela... Eu ainda tenho que encontrar a minha. Entre o trabalho e a faculdade só me apetece meter num buraquinho.

    Espero que ao virares a esquina Almourol te sorria :)

    ResponderEliminar
  8. Aproveita estas duas semanas para meter km nas pernas que a prova não é pera doce. Pelo que me disseram a primeira parte é corrível mas na segunda parte pagamos a factura do esforço da primeira parte. Eu vou com calma que nunca fiz a distância nem a prova. Temos 7h30 para terminar a prova, portanto não é nada de outro mundo. Bons treinos e força!

    ResponderEliminar
  9. jnr: Ah bom, se me estás já a dizer que é tipo Ferreira do Zêzere fico MUITO MAIS DESCANSADA!!! Not... :p Obrigadinha, agora vou sofrer por antecipação, não só em relação à distância como ao acumulado... Pfff.. :)
    Eu acho que o problema da Meia da Ponte 25 de Abril é que uma pessoa começa já a prova cansada da maratona para lá chegar! :) E depois o percurso não ajuda nada... Por isso, se deste o melhor, é o que interessa (e, como diploma de honra, ganhaste-me, que o ano passado estoirei logo aos 15km! ;) )
    Bjs

    AQC: (Desculpa as siglas, não queria estar a tratar-te por asmática!:) ) Obrigada.:) Isto das motivações vem por fases e depende muito da força do objectivo que tens. Se for um objectivo "assustador", sou obrigada a trabalhar para o atingir (e depois já escrevi aqui para toda a gente ler que ia aos 42km de Almourol, por isso já não me posso acovardar!:P)
    Espero que consigas organizar-te, trabalhar e estudar não é fácil mesmo. Beijinhos

    Silvio: Bom, 7h30, hmmm... espero que seja exequível, quando rebentar e tiver de caminhar bastante! lol :) Já supunha que sim, que a partir de certo km se paga a factura, e agora que me fizeram a comparação com o trail de Zêzere... MEDO! :) Bjs e força para ti também!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, novamente.
      Não quero ser mais chato que o habitual mas visto que inadvertidamente lancei o pânico venho esclarecer o seguinte: apenas comparei AMBAS as zonas, NÃO fiz nenhum dos Trails, aliás, estou farto de escrever que nunca fiz um Trail oficial.
      Apenas conheço ambas as zonas pelo BTT.
      Agora, eu lancei a dica, o Almourol é disputado nos vales de 2 rios, ou é a MDS do Ribatejo ou sobes e desces...
      Aliás, como comparar ambas as provas, esta tem 40 e picos km :)
      Ficou claro porque não tenho um blogue? Além de chato explico -me mal para...muito mal.:-(
      Mais uma vez lamento ter semeado o pânico mas depois de acabares o Almourol vais dizer: era só isto???Pff
      Bjs e treina :)
      PS: era para ter respondido logo mas a operadora à qual pago as facturas esteve sem acesso de dados a manhã toda...

      Eliminar
  10. Olá Rute...mais um belo texto...like. Sabes, quando se gosta mesmo muito de alguma coisa, arranja-se sempre um tempinho (pronto, nem sempre mas quase sempre)...é apenas uma questão de prioridades, mais nada.
    Se eu preferir correr uma hora de vez de estar a dormir mais uma hora qual é o problema? Levanto-me e vou correr...custa? Só levantar!!!
    Beijinhos e Almourol vai correr muito bem, vais ver. Usa uma táctica à Papa Kilometros....curtir, "cumbibere", tirar fotos...mas a andar para a frente :)

    P.S. E que eu saiba uma ronhazita de vez em quando nunca fez mal a ninguém

    ResponderEliminar
  11. Carlos: Vai ser andar para a frente muito devagariiinho, mas vai! :) Tem de ser!!! Eu acredito! (Nota-se muito que estou a tentar convencer-me?;))
    O problema é que as ronhas é como a batatas-fritas, nunca se pára só na primeira. :P É melhor não ceder muito agora. Eheh
    Obrigada, beijinhos.

    ResponderEliminar
  12. jnr: Se conheces pelo BTT é quase a mesma coisa... ;) E agora o mal está feito, o pânico já não pode ser retirado! lol :P Estou a brincar, estou apreensiva q.b. :). No pior dos casos, vai ser um passeio muito, muiiiiito demorado. 7h30, para ser mais exacta. (Espero que esteja tempo fresco e nublado :D)
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Calma Rute!

    Pelo que me tenho apercebido, a tua ronha é muito inferior ao que tens treinado :)
    Vai correr tudo bem.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Mal seria Vitor, mal seria... :) Mas há dias em que só o respeito pela distância me anima a acordar mais cedo para ir treinar.
    Obrigada, beijinhos.

    ResponderEliminar
  15. Olá Rute,
    Para que sejam mais fáceis as provas temos que nos dedicar um pouco mais nos treinos, por vezes não é nada fácil conseguir aquele tempo extra para treinar com calma e não ir "correr a correr" como eu muitas vezes digo.
    Mas vamos conseguindo fazer o possível dentro da nossas limitações de amadores da corrida.
    No final com maior ou menor dificuldade vamos atingindo os nossos objectivos.
    Bons treinos
    Manuel Nunes

    ResponderEliminar
  16. Manuel: Obrigada. Sim, é isso mesmo, fazer o possível e não ceder à preguiça. A não ser que seja justificada, que às vezes também sabe bem. :)
    Bons treinos. Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Isto de correr tem destas coisas...

    às vezes vamos ao limite e conhecemo-nos a nós próprios (já sei, é um cliché), às vezes temos de fazer uma paragem para voltar a sentir prazer. às vezes resistir é apenas não desistir...

    P.S. às vezes pode ser astenia da primavera :):):)

    Vais

    ResponderEliminar
  18. Zémi: Vou...? :) Pode ser astenia primaveril, é verdade. Que, no meu caso, se prolonga por toda a época de estio! ;)

    ResponderEliminar