9 de março de 2014

As coisas simples

Acordar cedo a um domingo e ficar contente com isso porque é dia de treino longo.
Fazer café, com tempo, na cafeteira, porque apesar de ter máquina expresso gosto do s-s-s-ssssom que faz quando o café fica pronto e do cheirinho que invade a casa.
Sentar-me no sofá a comer as papas de aveia e a ler o jornal do dia anterior.
Sair de casa, ténis nos pés, e sentir o ar fresco da manhã na cara. Apertar o casaco até ao pescoço e dar uma corrida até ao carro.
Conduzir e ouvir na rádio aquela música que faz parte das músicas da minha vida. Aumentar o som e cantar em voz alta, porque é isso que se faz no carro, quando ouvimos aquela música que faz parte das músicas da nossa vida.
Avistar a Serra ao fundo e ficar entusiasmada, porque sei que dali a poucos (optimista!) minutos, vou estar a correr lá em cima, no meio do verde e com o mar ao fundo. Nessa altura, outros carros vão estar a passar onde passo agora, se calhar com pessoas a cantarem as músicas das vidas deles, alguns a admirar a Serra com moderada atenção, outros a olhá-la apenas de relance, porque é cenário de todos os dias e olham sem a ver.
Chegar ao local de estacionamento e haver poucos carros. Benesse.
Começar apenas a caminhar e ficar cansada ao fim de cinco minutos, porque é sempre a subir, mas já sei que vale a pena e continuo, porque a vista é linda.
Aperceber-me de que a Serra começa a permitir-me alguma familiaridade, a deixar-me reconhecer certos recantos, aquela rocha, a árvore da seta vermelha, o carreiro do tronco caído, a casa em ruínas na floresta, mas ainda assim obriga-me a perder-me, porque é essa a magia.
Descobrir o local que se procurava quando já se havia desistido de o encontrar, porque a Serra é que dita as regras e não nós.
Regressar a descer, correr e sentir o vento e abrir os braços, porque só de ouvir o vento passar já vale a pena ter nascido, lá diz o poema que gosto tanto e o qual me forço a recordar tantas vezes, sempre que depois apanho o vento de frente, numa subida.
Conduzir de volta a casa com o cansaço bom no corpo, a cara quente e vermelha, o cabelo despenteado. Não espero por outra música da minha vida na rádio, ponho um cd com uma mão cheia delas e canto a viagem toda de volta.
Entrar e descalçar-me mal passo a porta. Os ténis, mais uma vez sujos de terra, chutados para um canto. Depois há-de haver uma altura para me irritar com a nova lavagem em baldes de água que ficam cheios de lama, mas hoje não.
Tomar um duche. Duche que sabe ao melhor duche do mundo, porque corri.
Fazer o almoço. Almoço que me parece o melhor do mundo, porque tenho muita fome. Porque corri.
Sentar-me no sofá de pernas estendidas a ver episódios atrasados de Game of Thrones.
Começar a sentir sono.
Achar que o melhor é ir deitar-me meia-horinha.
Deitar-me na cama feita de lavado. Há poucas coisas na vida melhores do que deitarmo-nos numa cama feita de lavado.
Adormecer em 30 segundos.
Acordar após 20 minutos (pareceram 20 segundos) com um telefonema de uma amiga para beber café. Mas ir a um café perto, porque... as pernas.
Passar o resto da tarde entre bisbilhotices, adiantar trabalho para a semana e comer.
Comer outra vez. Muitos quilómetros = muita larica. Temos de falar sobre isto.
Terminar a noite a escrever este texto.

Há dias espectaculares e depois há dias espectacularmente simples.


25 comentários:

  1. A simplicidade não é algo que se fabrique, é um estado de espírito mais ou menos permanente ou fortuito, mas sempre belo.

    No entanto, a especialidade do ser humano é "para quê simplificar se se pode complicar?" E estragam a beleza e a paz de espírito dos momentos simples que nos preenchem.

    Beijinhos :)

    ps - Estou como tu, adoro deitar-me numa cama lavada :)

    ResponderEliminar
  2. Ricardo: Ainda te converto para os trilhos? ;) Continuação de boa recuperação!

    João: Às vezes não se vê a beleza das coisas simples, mas hoje foi um dia que vi. :) Geralmente tenho sempre um complicómetro ligado. ;)
    Beijinhos
    PS: É do melhor! Com o corpo moído de um bom treino então... :)

    ResponderEliminar
  3. As coisas espectaculares são tão só aquelas que nos fazem sentir assim...espectaculares. E nessas alturas não precisamos de mais nada.

    ResponderEliminar
  4. Que texto tão bonito!
    Tantas e tantas vezes senti dias parecidos com esses em final de treinos longos ao domingo!
    E aproveita porque não sendo a solidão nada de bom a partir do momento em que não vivemos mais sozinhos jamais vamos ter a possibilidade se saborear da mesma maneira um domingo depois de um treino longo.
    Não vai ser melhor nem pior vai ser diferente.
    Mas a solidão de uma casa vazia e um domingo, só nosso, para gerir a nossa belo prazer depois de um "longão" (como dizem os Brasileiros) é algo de único!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. E que bom é acordar, um beijinho nos e dos amados ( moinha na cabeça por ter faltado ao longuinho de madrugada) e depois ler um post destes...
    Pronto...eu punha Black Adder ou Homeland mas tirando isso...Life's Good.
    PS: Mas é bastante complicado atingir o nivel de simplicidade que escreveste.
    PS2: CD, qué isso?:)
    PS3: Continua assim, simples;)
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Uau, espectacular post! Gostei muito! Muito bem escrito. Estou com saudades dessa sensação nos dias de treinos longos, confesso que ultimamente só me sinto bem no fim, antes de os começar parece-me sempre um sacrifício..

    ResponderEliminar
  7. Porque o que a vida tem de melhor são as coisas mais simples :)

    Beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
  8. Espectáculo Rute...lindo este teu texto, até senti o cheiro a café (juro!!!)...é isso que sinto e vivo ao domingo de "madrugada", com algumas nuances. Depois do melhor duche do mundo é que o meu dia já muda de figurino....barulho em casa, meninas, cadela, gatos....yeahhh...bom tempo, vamos sair....o sofá está ali à vista (e que confortável que deve estar), o(s) comando(s) à distância tb (a melhor invenção do homem, para quem acabou de fazer um treino longo puxado)...mas nada disso....é hora da confusão familiar de domingo, e que tb é espectacular, principalmente quando o tempo está bom...e com isso "treino" o resistir ao cansaço, faço musculação (carregar a bebé, carrinho de bébé, etc)...o meu descanso chega finalmente por volta das 22h (quando corre bem), estafado mas feliz da vida...no próximo domingo há mais :)
    Beijihos e boa semana

    P.S. Mas ontem foi uma excepção...Trilhos do Perneta, e depois umas horas em casa só para mim o que tb soube muito bem. Estranhei tanto silêncio :)

    ResponderEliminar
  9. Não há nada melhor que ter o privilégio de ser corredor, e poder sentir todas estas coisinhas boas... como eu te compreendo! :-D

    Temos que combinar um treino em Sintra, que eu ainda não tive o privilégio de ir conhecer os trilhos desse território! :-P

    Beijinho e boas corridas*

    ResponderEliminar
  10. Ana: Verdade. :) Beijinhos

    Jorge: Felizmente não sei o que é solidão, mas sei o que é estar sozinha e há dias que é tão bom! :) Mas partilhar tempo e barulhos quando queremos é descanso também tem o seu lado positivo! eheh :) Beijinhos

    jnr: Também me parece uma maneira muito boa de começar o dia! :) (Menos a parte de te andares a baldar aos longões, olha a Ponte para a semana! ;) )
    Há outros níveis de simplicidade fáceis de atingir a um domingo. Hoje, por exemplo, já é mais complicado! ;)
    PS: CD é um artefacto antigo (vintage) que ainda toca no meu carro, que não tenho adaptador de mp3/4/etcs. :P
    Bjs

    Filipe: Lol Sim, às vezes só no fim é que ficas contente por teres de sair da cama tão cedo. Mas isso acontece-me mais nos treinos durante a semana.

    Piolha: Nem mais. :) Beijinhos, boa semana

    Luís: :) Obrigada.

    Carlos: Também não tens um domingo nada mau, com longão e cross-trainning familiar. ;) Pranchas para quê? :P
    Já vi que esses Trilhos foram um sucesso, para quando uma 2ª edição? :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Pedro: Correr permite-nos experiências fantásticas.
    Tem de se combinar uma troca, que eu nunca treinei na Arrábida, por exemplo! :)
    Beijinhos e bons treinos

    ResponderEliminar
  12. (Espero que percebas o que quero dizer) Só me ocorre uma frase: 'o pequeno é tão bonito'. Digo-a muitas vezes em inglês para expressar sensações e vivências iguais às que (e muito bem) descreves.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. RBR: Há um livro com o título "O Deus das Pequenas Coisas", que acho que traduz muito bem o que queres dizer, a beleza das coisas simples.
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  14. Rute,
    Aqui vai falar a maturidade em pessoa :)Acho que com a idade ainda vamos dando mais valor ás pequenas coisas, aos pequenos gestos...coisas simples mas que constroem a nossa vida dia a dia.
    Adoro, adoro o cheirinho do café pela manhã. Como não tenho jornal "todos os dias", guardo algumas publicações que vou desfolhando. Atendendo à minha memória estar curta, parece-me sempre novo :)
    Dormitar quando se tem sono é um luxo :) tão bom!!!!
    Conseguir apreciar a simplicidade é sem dúvida um "skill" a desenvolver ao máximo.
    (Qual é a palavra mais adequada em português para skill?? Há coisas que ficam com menos sentido traduzidas)
    Boa semana!!!e beijinhos.

    ResponderEliminar
  15. Lulu: Agora aqui outra maturidade em pessoa concorda ctg. :) Pequenas coisas como café e torradinhas pela manhã = perfection! ;) E a ler o jornal que se "rouba" da casa dos pais ao sábado. :)
    Olha, agora que falas desse luxo de dormitar, aproveita enquanto ainda podes! lol :P
    (Skill, eu traduziria por competência/habilidade, dependendo do contexto. Encontrar palavras adequadas é sempre uma luta, seja em pt ou ing!)
    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  16. Simples: Acordar, beijinhos, matar selvaticamente com Raid uma Vespa enorme que entrou pela cozinha a dentro, beber em Belo Café (expresso, estava com pressa) e comer umas belas torradas ( barradas com margarina e doce) desmontar e limpar o candeiro da cozinha porque pingava Raid que usei para, selvaticamente, matar a Vespa, dar outro beijo à esposa e dizer que ainda é cedo e pode dormir mais um pouco, esperar 30 s, o Sports Tracker indicar que tem sinal de GPS e atravessar Lisboa a correr, chegar à empresa, sentir-se muito bem, desfazer a barba, banhinho, café ( da treta, mas égratis :)), reparar que afinal o Sports Tracker apenas registou o tempo, sem GPS, não me chatear com isso e ir trabalhar.
    Prontos...
    Simples, certo?
    Bjs

    ResponderEliminar
  17. jnr: Bom, vamos lá ver... Matar a vespa não foi simples! E tomar banhinho no trabalho também não é assim tão simples! (Mas se calhar isso é porque sou gaja e a preparação envolve mais logística lol) :) De resto, parece-me que foi um bom início de dia! ;)
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. Olá, e pra terminar;): tentei enxotar a Vespa mas ela não saiu...como tal, meio spray na dita...
    A logística do banhinho na empresa é simples: ou mochila às costas ( 1 vez foi assim) ou então saco deixado no armário de véspera ( sim, ainda não atingi o Nirvana de conseguir correr TODOS os dias mais de 10km...).
    Os balneários são simples mas porreiros. Com cacifos ficavam um mimo...
    Hoje até trouxe maquina de barbear:)
    Simples;)
    Bjs

    ResponderEliminar
  19. :):):):):):):):):):):)

    Apetece-me escrever qq coisa mas não sei como. Dos melhores textos...

    Faço minhas as palavras de um companheiro de corrida lá em cima.

    ResponderEliminar
  20. UaU...
    ...isto é escrever á seria !! Simplesmente Brutal !

    Só tenho a dizer que para mim ainda é mais simples !
    ...uma bica no café perto da estação ás 8h49m , para estar no local de partida já quase ás portas da serra ás 8:53 , porque senão o estacionamento já fica difícil ! :P

    o resto é divertimento e encantamento !!

    Da minha parte , Obrigado!
    , é só o que tenho a declamar por escrito ! :)

    bjs
    ajb



    PS
    ...espero que não vás a conduzir a ouvir disto:

    http://youtu.be/RCD14IrOcIs

    :P


    ResponderEliminar
  21. Zémi: Aiiii!!! :) Obrigada, bons treinos.

    A: Eu acho que mais simples ainda era beberes café em casa e poupares uns 3 ou 4 minutos essenciais! :P
    Por acaso não ouvi isso, mas podia. É uma das MMV (músicas da minha vida) de um dos FMV (filmes da minha vida). :) E uma coisa que me pergunto muitas vezes, em treinos e corridas mais difíceis... e nos outros bons também. ;)
    Thanks A., bjs.

    ResponderEliminar
  22. Bonito Texto!
    Também gosto muito de acordar a um domingo e saber que é dia de treino longo :)
    E cada vez gosto mais das coisas simples.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  23. V: Obrigada. Para mim, o domingo passou a ser um dos meus dias favoritos, apesar de ter a nuvem de segunda-feira a pairar... e devo-o à corrida! :)
    A virtude da simplicidade. ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar