27 de outubro de 2014

Trail Serra da Lousã

’Bora?”, é o título do email, seguido do link para o site da prova. É assim que começa a maioria das aventuras. Misery loves company, já diz o ditado anglófono. E eu acrescento que não só os momentos maus são mais suportáveis, mas também os momentos bons são muito melhores quando partilhados.
Neste caso o convite surgiu da minha parte. Ainda não tinha feito o GTSA, portanto não tinha ideia de como seria a recuperação entre estas duas provas, só sabia que a oportunidade de correr pelas Aldeias do Xisto me agradava bastante.



(Vocês compreendem...)


Deixei a decisão nas mãos do destino. Se a resposta fosse negativa, também não iria, se fosse positiva era sinal que a ideia era excelente e por que não correr mais 42km duros pouco tempo depois (para os meus padrões) dos duríssimos 53km de Arga? Mas confesso que era apenas uma escapatória enganadora, porque no fundo já sabia que a resposta seria o sim.

Não foi das manhãs de prova mais pacíficas. Atraso na hora de sair de casa, gasto de combustível mal estimado e gasolina a entrar na reserva sem bombas nas proximidades fez com que a chegada a Castanheira de Pera fosse feita já num estado de nervos provocado pelo medo de chegar tarde e o não querer acelerar muito para não ficar apeada à beira da estrada. Depois, a enorme fila para levantamento dos dorsais já na Praça da Notabilidade, seguida de outra enorme espera para os WCs, apenas deixou tempo para uma corrida até ao carro para deixar os sacos e chegar à zona da Partida já depois da hora (a partida acabou por ser adiada 20 minutos) com o coração a bater mais rápido sem ainda ter sequer começado. Não é o ideal que uma pessoa tem em mente antes de uma prova destas, mas são coisas que acontecem.




O tiro de partida foi dado às 9h50, o que significa que os atletas do UTAX já estavam em prova há 9 horas e cinquenta minutos. A noite tinha sido de chuva, agora caiam apenas chuviscos esporádicos e não estava frio. Estará frio lá mais para a frente, acima dos 900 metros de altitude, mas agora não. Comecei a correr com o corta-vento vestido e com cerca de 500 metros de prova já estava arrependida, o que vale é que o início, que não deu azo a grande espaçamento do pelotão, foi lento e em passo de caminhada.



Reparei que alguma coisa não estava bem quando, mal tivemos oportunidade de começar a correr, notei a respiração muito alterada, como se já fosse em esforço, apesar de irmos apenas com cerca de 1,5km de prova. Abrandei o passo e tentei abstrair-me, aproveitando a bonita área florestal que estávamos a atravessar.


Não ajudou. Comecei, inclusive, a sentir ligeiras tonturas. Desisti de correr e voltei a andar. "Será fraqueza?", pensei? Fiz cálculos mentais às horas que tinham passado desde o pequeno-almoço. Nada diferente em relação a outras provas, tanto em termos de horário como de alimentos, e até tinha comido uma barrinha antes da partida. Por via das dúvidas, dou mais uma trinca. Sigo os próximos quatro, cinco quilómetros, sem dizer uma palavra, a sentir-me numa espécie de twilight zone e a pensar se vou conseguir terminar a prova neste estado. Sentia a cabeça pesada, como se tivesse passado a noite em branco. Só quando olhei para o lado, para um recanto de musgo entre umas árvores e pensei que aquele seria um local perfeito para me enroscar um bocadinho a dormir, é que me apercebi que o que tinha mais era sono. Isso mesmo, sono. É verdade que a noite anterior e a noite antes dessa tinham sido mal dormidas, mas já tinha acontecido antes e nunca me tinha sentido assim. Talvez o cansaço dos últimos dias, aliado ao facto de não ter tido tempo de beber o habitual café antes da partida, tenham influenciado. Ainda bem que não me inscrevi para o UTAX nem fiz a prova de noite, então. ;)



Decidi que teria de aguentar até ao primeiro abastecimento, aos 14km, beber lá alguma bebida com cafeína e ver como me sentiria a partir daí.

Entretanto, a subida continua e com ela o nevoeiro adensa-se.



Com a aproximação dos 1000 metros de altitude, caem os primeiros pingos e sopra um vento forte. Sinto-me gelada, mas acho que o frio ajudou a despertar. Começo a sentir-me melhor e arrisco uma corrida. Esta era a paisagem no topo:

Arga 2013, és tu?

Aproximavamo-nos da zona das eólicas, que não se viam mas denunciavam a presença de forma bem audível. O som provocado pelo vento nestas ventoinhas fantasmas a coberto do nevoeiro era de meter respeito.


Não se vêem, mas estão por ali.

E aqui.

Depois de atingido o primeiro topo dos 1000 metros a descida para o Talasnal foi feita por trilhos lindíssimos.


Não tenho fotos que lhe façam justiça, mas as árvores centenárias, o musgo, as pequenas cascatas e ribeiros que tivemos de atravessar, nada faltava na composição deste bonito cenário de corrida.



Um atleta que vinha no trilho em direcção contrária:

:)

Havia também alguma lama. Uma parte do trajecto assemelhou-se bastante a um escorrega aquático, mas em versão argilosa. Foi necessária muita concentração, alguma ajuda e desenrascanço para não descarrilar por ali abaixo. A Natureza é, sem dúvida, o melhor parque de diversões e nós pagámos o ingresso.





Chegando aos 14km e na primeira aldeia de xisto, vai estar o primeiro abastecimento e respectivo PAC.




Apesar de desfocada, decidi incluir a fotografia acima porque tem uma história. Ora, ia eu toda lançada a caminho do abastecimento, numa busca sedenta de cafeína, e está este pequeno grupo de pessoas a aplaudir como se os atletas estivessem a chegar à meta. Eu agradeço e ia seguir quando, de repente, vira-se um dos bombeiro e pergunta:
- A menina já passou o chip? [Nota: o chip estava numa pulseira que tínhamos de passar por uma máquina para ser validado.]
Faço uma travagem brusca.
- Hmmm... Não.
- Então volte lá acima e passe na máquina, que nós guardamos as palmas.
Na minha pressa tinha passado pelo controlo e nem tinha reparado mas, tal como prometido, 30 segundos mais tarde torno a passar por aquele grupo que tornou a apoiar-me como se fosse a primeira vez que me estivessem a ver, ou até mais. :)

Foi este o espírito ao longo de toda a prova, um espectáculo.

O primeiro abastecimento era no interior de uma das casas típicas.

Entrada para o abastecimento.

Interior do abastecimento.

Estava um bocado abafado lá dentro por isso foi uma passagem rápida, mas vinguei-me na Coca-Cola (com algum sacrifício, mas deu resultado) e comi alguma fruta e tostinhas.

Daqui para a frente, e até as minhas pernas se revoltarem lá para o km22, foi uma parte da prova muito agradável.






Vai haver uma zona em que faremos alguns quilómetros sempre junto a um curso de água, que me recordou as levadas da Madeira. Um bocadinho perigoso (nem quero pensar em quem teve de correr por ali à noite), mas uma experiência espectacular, sobretudo porque nesta altura o pelotão já tinha espaçado e permitia seguir com mais calma e apreciar o percurso.




Quando nos estamos a aproximar da Cerdeira, outra aldeira de xisto e local do segundo abastecimento que nos brinda com uma #%$&& de uma enorme escadaria (nesta fase as minhas pernas já iam desgostosas), há alguém que nos diz:
- O abastecimento é já ali a 200 metros. Aproveitem para repor energias, que vão precisar. É um conselho de amigo.

(MEDO...)

Já sabemos que quando alguém nos diz isto durante um trail é sempre um óptimo sinal!!! :)


A subida que se segue irá levar-nos até aos 1200 metros de altitude. Engraçado que quando o rapaz nos diz aquilo e ia eu com o pé levantado à beira de mais um degrau, pensei "Ó meu Deus, como é que eu vou aguentar?", passados 2 minutos de repasto e descanso no abastecimento já pensava "Estou pronta, venha ela!" e 100 metros depois de reiniciar a subida já pensava outra vez "Ó meu Deus, como é que eu vou aguentar?". O meu humor é de uma rotatividade constante nestas coisas.

Não vou mentir, a subida que se seguiu não foi nada fácil. As minhas pernas estavam mortas. O que vale é que passámos de um dia de sol cá em baixo para vento forte e um nevoeiro cerradíssimo no topo, que não deixava ver o que ainda faltava. Prefiro assim. E, apesar de estar desgastadíssima, estava a adorar cada metro daquele percurso.

Esta foto não é minha, mas vejam só o que encontrei por lá aos montões:

Não é lindo? :)

A descida até ao último abastecimento, no Coentral, vai ser ainda mais dolorosa para os meus músculos. Muita inclinação mas, sobretudo, muita pedra. Tanta, tanta gente que me passou naquela descida! Como é que há pessoas que correm neste tipo de descidas sem qualquer amor aos dentes é que continua a ser um enigma para mim! :)
Também aqui começamos a correr junto a atletas do UTAX, alguns já visivelmente desgastados, outros ainda com força para passar quem vinha com "apenas" trinta e poucos quilómetros nas pernas.

Depois do último PAC, com cerca de 32km de prova e com a promessa de uns quilómetros finais um pouco mais rolantes, consegui manter o ritmo de corrida e recuperar algumas posições na classificação. Era uma luta entre ficar na casa dos 250's ou 260's, muito importante!!! :) Foi feita por algum alcatrão, com atalhos por trilhos com desnível bem mais amigável, a terminar com uma última passagem num rio, que limpou a lama dos ténis e refrescou os músculos para um último esforço. Antes da curva para a meta, quando vinha numa disputa renhidíssima com outra atleta pela posição 253 ou 254 (muito mais emocionante do que a luta pelos primeiros lugares, é o que vos digo!), pensei que se a meta ainda tardasse (já passava dos 43km) iria ter de caminhar e ceder a glória de um 253 pela banalidade de um 254... Mas eis que, como um oásis no deserto, o pórtico vermelho se destaca a cerca de 200 metros, eu reúno forças finais e consigo reclamar o meu pódio: 253ª (de 313) e não 254ª. Vencedora! :)

Foram 8h18 para fazer os cerca de 44km do Trail da Lousã. Não foi fácil, mas foi dos trails que mais gostei de fazer. Adorei cada minuto.

Não sei se houve queixas por parte dos atletas do UTAX, cuja prova tinha um nível de exigência muito maior mas, tirando o atraso no levantamento dos dorsais que implicou retardar a partida, não tenho nada a apontar. Percurso lindíssimo, abastecimentos q.b. e um grande apoio por parte de todos.

Não sei onde 2015 me vai levar, mas espero que torne a passar por aqui.

48 comentários:

  1. Estás imparável Rute :) pelas fotos deve ter sido um local fantástico para se correr.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, João, fantástico mesmo! Obrigada. :)
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Grande Rute sempre corajosa e determinada! Parabéns por mais este desafio conquistado!

    Beijinhos

    ps - O atleta que fotografaste em sentido contrário, não era um mas sim uma. Só as gatas femeas têm 3 cores (é uma questão dum gene) ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada. :)
      Não sabia, mas desconfiei logo que fosse uma atleta, pelo forma destemida e determinada que se deslocava trilho afora, e quem quisesse que se desviasse! Ihih :) Ainda parou para lhe fazer uma festinha, e depois seguiu toda afoita.
      Beijinhos!

      Eliminar
  3. suspiro...

    lindo...lindo...suspiro...

    Bjs

    PS: vocemeses e as viagens ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suspiro...
      (Já) saudades... saudades... suspiro...
      :)
      E vocemessê e os treinos, como andam? ;)
      Bjs

      Eliminar
  4. Acho que perdi o comentário anterior...suspiro...

    Andam ao sabor do joelho esquerdo.

    Se houvesse um mini mini mas mini utax acho que dava:-(.

    Calha a todos, sopas e descanso, activo. Se continuar...médico...suspiro...

    Resumindo: dia 2 de Novembro para mim vai ser apenas mais um domingo...suspiro...

    Tenho que ver que provas enlameáveis há por aí, parece que me queixo menos.

    Bjs

    PS: essa mochila francesa arraçada, foi comprada cá? Podes partilhar? Onde e modelo (é a agile, a Skin s-Lab?) não a mochila em si:)

    PS2: agressiva...pah:) e nem falei das fotos...pah...:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto os joelhos pá, sempre a porem-se entre nós e os nossos objectivos. Só queremos forçá-los, castigá-los e desfazê-los todos a correr, será pedir muito??! :) Por acaso na Lousã senti novamente uma dor no joelho direito, foi só passageira, mas trouxe más recordações. Voltei logo aos alongamentos que foi um instantinho! ;)
      Quer dizer então que já não vais ao Porto... As melhoras!
      Bjs
      PS: A mochila foi uma prenda, mas sim, irei falar sobre ela, até porque é muito confortável e merece. Penso que seja a Advanced Skin (?), mas depois confirmo.

      Eliminar
    2. Joelho direito...não é o esquerdo...enfim, é por baixo da côxa, onde dobra a perna...não, não seria pedir demais, fraquinhos...não se percebe, e desde os 15 anos que ando nisto, o problema é que já sei o diagnóstico e resolução...enfim...

      Obrigado! (o problema é este...já que não vou aos 42 e trocos...estou a pensar na meia dos descobrimentos e...tcharammmm ferreira do zezere diz-te alguma coisa ??? ;) )

      BJS

      PS: prenda :) mas não foi isso que perguntei, mas parabéns :) :) ;)

      Eliminar
    3. Era só para dizer que por ter sido oferecida não sei onde foi comprada nem o preço... Não era para exibir! (neste caso)... :P
      Eu também vou voltar ao Zêzere, "ajunta-te" ao pessoal!

      Eliminar
    4. Hmm, se calhar não...foi-me...sugerido hoje que deveria dar um pouco de descanso ( e fechar a boca mas isso agora não interessa nada!) de maneira a ter menos reclamações por parte dos joelhos.
      E...aumentar os exercícios de flexibilidade e...reforço muscular...ahhghhh.

      Eliminar
  5. Ora muito bem....para variar, desta vez gostei...muiiito...e estou roídinho de inveja e cheio de vontade de me amandar por uns trilhos (não tralhos) :) ...parabéns "menina"...ai de ti se ficasses em 254º, era uma vergonha :) ....eu acho eu ia gostar deste (também), e que tirando essas descidas e as subidas (e já agora os planos tb), a prova era feito à minha medida e assim era menino para ficar nos primeiros 360 :)
    Devias ir aos Abutres em Janeiro...assim não precisas de esperar um ano :) ...mas leva barbatanas :)
    Beijinhos

    P.S. valeu a pena esperar quase um mês por este relato :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lol Obrigada. :)
      Tirando nas subidas, nas descidas e nas rectas, acho que somos todos uns craques! :P
      Pois, os Abutres... Gostava, mas ainda não sei. Para o ano que vem tenho objectivos grandes e o t€mpo não dá para tudo... :( Mas vamos ver.
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Objectivos muito grandes?????? Coooooontaaaaaa tudo........

      Eliminar
    3. Objectivos grandes. "Só" grandes. :) Não estejas a incluir o "muito"! :P

      Eliminar
    4. Ainda não está marcado. Quando estiver marcado és dos primeiros a saber!! lol :D

      Eliminar
  6. Grande "Cronica/Relato" , da prova !
    ...é de tal maneira , que parece que tamos lá a fazer a prova ! :P

    Parabens por mais uma grande aventura e desafio !

    E sim...
    Sempre a superar os "obstáculos" !!
    ... fossem eles "reais" como as subidas e descidas, a lama ou as pedras, a vontade de uma "sestazinha" atrás do arbusto , ou a nossa mente a por-nos á prova constantemente !

    E o "picanço" no final com a outra atleta , foi delicioso !! Um fartote de rir ! :P
    ..."corrida de pinguins" ??? :P


    Brutal CcuM .
    Parabens e obrigado !

    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, até parece que foi exactamente igual à tua prova, não é? :P
      Corrida de pinguins... -.-... Pfff! Tenho prova em vídeo que fiz um belo "sprint"!!! :D
      Bjs

      Eliminar
    2. Onde posso ver esse vídeo dos Pinguins??? :)

      Eliminar
    3. Fica aqui já registado que não autorizo a divulgação das imagens! :)

      Eliminar
    4. Fraquinha..pff, mas era corrida ou a Marcha dos Pinguins? :)

      (reaparem que isto é inveja, mas muita mesmo, mas da boa)

      Carlos, vamos ao blogue da concorrência? :)

      Eliminar
    5. Mau!! Mas é preciso vir pôr ordem aqui no estaminé? Vamos lá ver se tenho de começar a moderar comentários... (lol) :P

      Eliminar
    6. ahahahha...
      Estou tentado a responder...

      Mas as "consequências" podiam ser irreparáveis para o mundo do Trail Run mundial !!

      :P

      Eliminar
    7. Amigo Artur, já somos amigos de longa data, e como este fim de semana até vamos estar juntos, ver essa corrida de Pinguins seria uma óptima maneira de confraternizar :):):) ....em último recurso pago em minis e francesinhas!!!!
      Hélder Jorge - já lá fui, mas népias....mas eu arranjo isso, ai não que não arranjo...ou não me chame António ;)

      Eliminar
    8. ...foi só ler a palavra "Francesinha" , e não se fala mais nisso !!

      Queres o video em HD , ou chega o youtubes ?? :P

      eheheheh....

      Eliminar
  7. Olha um gato! Olha um cogumelo!

    Bonito relato. Bela prova. para o ano, com uma cura de sono nas vésperas, fazes o UTAX :)

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em velocidade cruzeiro dá para apreciar melhor as vistas! :D
      Para fazer o UTAX é preciso uma cura de sono, de nutrição, de energia, umas pernas novas... :P É um desafio interessante, mas agressivo para primeira escolha de 3 dígitos. :)
      Bjs

      Eliminar
    2. Ahaaaa.....3 dígitos....objectivos "só" grandes...hmmm...vai deixando assim uma pista aqui outra ali...eu chego lá ...lol
      Utax já tá fora para 2015 por ser muito agressivo.....3 dígitos, menos agressivo....2x e meia a Maratona do Porto??? ...nãaaaa.....hmmm.....nem frio, nem calor....Maio...pimba....hmmm.....desníveis sim, mas sem exageros....Alentejo??? ...tau....vai buscar ....lol.....tb estou entre essa e uma mais no centro de Portugal (ali mais para a tua zona) em inicio de Junho :)

      Eliminar
    3. Óh My God , já só faltam 219 dias para os 100k ?? :P

      Eliminar
    4. Ihihih Olha que depois as pessoas ainda pensam que é verdade... :) Deixo isso para ti!

      Eliminar
    5. Sim, sim...engana-me que eu gosto :) ....combinado. Lá estaremos então :D

      Eliminar
    6. Está bem, eu vou lá apoiar a vossa passagem. :P

      Eliminar
    7. ...pois "vais apoiar" !!
      E ódespois eu é que ser "tretas e corre" , né ?? :P


      Deixa-te de mariquiçes !! :D , é a tua (minha) serra !! ;)

      Se eu consegui tu também consegues ! :)
      ...mas qual é a duvida ?? :)

      Eliminar
  8. Muito bom :) Sempre que leio os teus posts lembro-me que tenho que começar a levar uma máquina fotográfica. Com bateria, de preferência.. Por acaso também já estou cheio de saudades de andar ali. Acho que vou aceitar a sugestão do Carlos, em Janeiro tenho encontro marcado com uns tais de Abutres. Bora??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. À velocidade que corres ia ficar tudo desfocado! :P Deixa os fotógrafos de cauda de pelotão fazer o seu trabalho, tu corre! ;)
      Gostei muito do sítio e adorava voltar, mas tenho de pensar ainda bem no que posso conciliar...

      Eliminar
    2. Meninos e meninas...guardem espaço na agenda para os Ultra Trilhos do Perneta....depois da Maratona penso nisso mais a sério....mas acho que entre fim de Fevereiro e Inicio de Março, a coisa vai acontecer :)

      Eliminar
    3. Boa! Ficamos a aguardar desenvolvimentos. :)

      Eliminar
    4. Depende...quantos pontos UTMB? hâ, hâ...pois é...

      Eliminar
    5. Hélder Jorge....dependo do tralho....se correr bem levas apenas 2 ou 3, se tiveres um bocadinho de azar, levas tantos pontos que deve dar para te inscreveres na UTMB nos próximos 150 anos :)

      Eliminar
  9. Excelente relato.

    Fico com vontade de experimentar uma brincadeira destas... Talvez daqui por uns aninhos.

    Força!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada João. Continuação de boas provas!

      Eliminar
  10. Como sempre, relato brilhante! Tu estás fortíssima! Depois de Arga o TSL... quem me dera ter pernas como tu!! :P

    Beijinho e boas corridas! :-D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou "fortíssima", estou... :D Mas enquanto for só cansaço, sem lesões, uma pessoa aguenta. :)
      Beijinhos, boas provas e boa recuperação!

      Eliminar
  11. Fantástico!
    Estes teus relatos fazem-me viajar pelas provas!
    E para quem gosta tanto disto, mas já não tem esqueleto, é tão bom!
    Quem me dera correr como uma menina ou melhor como a "menina" Rute!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ihih Obrigada Jorge. Eu tenho a mania que tenho mais esqueleto do que aquele que realmente tenho... :) Mas gosto muito disto, que fazer? :)
      Beijinhos

      Eliminar