10 de novembro de 2014

Trilhos de Casaínhos

Uma coisa boa de ter uma prova a menos de 20km de casa foi poder dormir até às 8h45 a um Domingo. Oito e quarenta e cinco! Um luxo! Com a prova a começar às 10h45 até poderia ter acordado mais tarde, mas o meu corpo, que não foi avisado, acordou às 7h: "horas de ir correr!", depois outra vez às 7h45: "horas de ir correr já!" e novamente às 8h15: "a sério, mas vamos correr ou quê?!!" e eu resignei-me.
Assim, tive tempo de fazer tudo com calma, inclusive tomar um pequeno-almoço mais demorado, outro luxo.

A prova teria início nas instalações do Sporting Clube de Casaínhos e tinha um percurso anunciado de 15km, apesar de terem havido algumas alterações de última hora devido à chuva dos dias anteriores, que poderiam alterar um pouco a distância.

Nem de propósito, as nuvens que até então se tinham mantido sossegadas resolveram descarregar a fúria a cerca de 5 minutos das 10h45, o que obrigou toda a gente a abrigar-se debaixo dos telheiros e só se deslocar para a Partida na hora de começar a correr.



Como, com medo de estragar, guardei o telemóvel na bolsa impermeável, as duas fotos acima, dos atletas a correrem para a Partida, foram as únicas que tirei em toda a prova... Peço desculpa desta minha falha como bloguer. Depois o sol acabará por brilhar, mas retirar o telemóvel da bolsa iria exigir um grande dispêndio de energia, já sabem como é quando vamos cansados, até pular sobre uma formiga cansa. Não esquecer que esta era uma prova de 15km, portanto, praticamente uma prova de velocidade, e velocidade não é o meu forte. (Também ainda não descobri qual é o meu forte, mas velocidade não é de certeza. :))

Aliás, quando, nas primeiras centenas de metros da prova, vejo toda a gente a largar a correr como se não houvesse amanhã e o meu relógio anuncia um ritmo na casa dos 5min/km pensei logo: "Elá, mas isto é uma prova de 10km de estrada ou quê? Calma contigo, que não tens pernas para isto!!" Ahah! Mas com cerca de 1,5km entramos nos primeiros single-tracks e formam-se os congestionamentos habituais e tudo regressou à normalidade dos trilhos.

Aos 2km uma abrupta curva à esquerda irá causar engano a vários atletas, que falham a indicação e seguem em frente, acrescentando alguns quilómetros à sua prova. Felizmente,  no meu caso, o engano foi de poucos metros.

Esta foi uma prova de lama, muita lama. Não tanta como no Trail de Bucelas, que por acaso partilhou partes do percurso com esta prova, mas mesmo assim causadora de várias escorregadelas. A certa altura os meus ténis já pareciam skis de barro e relva. Um agradecimento especial à menina que ia à minha frente e que se ofereceu várias vezes para me dar a mão nas subidas mais difíceis e ao rapaz que ia atrás de mim, que numa ocasião, ao ver-me deslizar para trás, ficou indeciso entre amparar-me com as duas mãos vocês sabem bem onde, ou deixar-me cair. Felizmente não caí e, depois de alguns microssegundos de indecisão constrangida, o rapaz lá conseguiu amparar-me com uma mão na anca. Ainda há cavalheiros. :)

A cerca de metade da prova, no início da subida do Cabeço de Montachique, passamos pelo interior das ruínas do Sanatório Grandella. Já tinha visto fotos do mesmo, mas nunca lá tinha passado. Foi um dos pontos altos do percurso.


Fotografia e história do Sanatório, aqui.

O Cabeço de Montachique foi o topo de elevação da prova, a roçar os 400 metros de altitude. Tirando a lama, e uma subida por volta dos 12km, este era um percurso bastante acessível.
Foi também aqui que houve novamente alguma confusão com as marcações, porque de repente reparo num mar de gente a chegar de um local diferente daquele de onde vinha o grupo de pessoas onde estava. Parece que havia fitas de outra prova anterior que provocaram a divisão.

Por volta dos 11km, quando oiço alguém dizer "Força, está quase!", ao ultrapassar-me, e olho e vejo que é um rapaz que costuma ir ao pódio das provas, ali, atrás de mim, juro-vos que pensei: "Se calhar já terminou a prova dele e resolveu dar uma segunda volta ao percurso"... (Não é isso que os Ultras fazem?:)) Depois começo a ser ultrapassada por vários homens a correrem como uns desalmados e percebo que alguma coisa deve ter acontecido. Lembram-se daquela curva abrupta aos 2km e alguns problemas com a sinalização? Por causa dela os primeiros atletas acrescentaram mais 5km ao percurso!


Aos 12km esta prova já me estava a parecer demasiado longa. Para verem bem como é a nossa mente. Nas provas de 40km+, os primeiros 15km não são nada e aqui parecia que nunca mais acabavam. Eu sabia que aquele entusiasmo inicial ia voltar para me fazer pagar.


Depois da subida aos 12,5km, que aqui no gráfico não assusta ninguém mas acreditem que doeu um bocadinho, uma das senhoras que estava a entregar garrafas de água (tivemos três postos de abastecimento de líquidos durante a prova, coisa com que não estava a contar mas foram bem-vindos, já que não levei mochila) diz-me que estou em 15ª. Ora, eu não fazia ideia de quantas mulheres havia em prova, se 20 ou 100, mas 15ª pareceu-me uma boa posição para se estar. Além disso, o entusiasmo com que a senhora me disse aquilo era contagiante, estava mesmo contente! Já os senhores que iam à minha volta não tiveram direito a nenhuma actualização relativamente ao lugar em que iam. Ninguém os manda serem muitos. :)

Daí para a frente decidi que haveria de ir até à meta sem parar para andar. Não sei porque é que às vezes tomamos decisões parvas destas, sobretudo tendo em conta que não conhecia o percurso, mas eu levo muito a sério as decisões (parvas) que tomo comigo mesma. Quando vinha a tentação de caminhar, auto-repreendia-me: "Já fizeste provas muito piores, certamente consegues aguentar mais 3 ou 4km! Ou não?..." Aquele "ou não" foi acentuado de forma tão ameaçadora que nem me atrevi a contestá-lo.

Isso permitiu-me fazer os quilómetros finais sempre a passar gente, sem ser passada, o que é muito bom para a moral mas muito mau para as pernas. Terminei os 16km em cerca de 2h13 e já muito cansada.

Outra visão da Partida/Meta, desta vez com sol.

Fiquei por ali algum tempo a fazer alongamentos e a ver quem chegava. Ainda vi algumas caras conhecidas, nomeadamente o Pedro, antes de decidir que estava na hora de voltar para casa. Como moro a menos de 20 minutos de carro dali não cheguei a usufruir dos balneários disponibilizados para duche.

Gostei da prova. Já era um trail que tinha debaixo de olho nos últimos dois anos, mas por coincidir sempre com outras escolhas nunca tinha tido oportunidade de o fazer. Teve algumas falhas a nível de sinalização (da minha parte não houve problemas, mas afectou a prova de muitos atletas), apenas em parte justificáveis devido a ajustes no percurso de última hora, um aspecto a melhorar no ano que vem. Como sugestão fica a adição de um número de contacto da Organização ao dorsal, para qualquer eventualidade que haja ao longo do percurso. Fora isso, e tendo em conta o preço acessível, é uma prova que merece a visita de quem mora na zona de Lisboa. É bom poder acordar mais tarde, gastar pouca gasolina e conhecer novos trilhos, mesmo que sejam "só" uns longos 15km.

E, para a semana, temos o Zêzere!

21 comentários:

  1. Ahhhhh vais ao Zêzere.... :) Gostava tanto de ir mas colocou-se o Monge e olha será uma manhã passada com o pai na serra de Janes eheh

    Será a estreia dele nos trilhos vamos a ver :)

    Essa prova acreditas que aqui tão perto e nem conhecia?! Soube dias antes da mesma se realizar... ohhh que tristeza a minha.
    Já vi que é gira e corrível por isso para o ano será a considerar. :)

    Beijinhos e bons treinos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, se não fosse ao Zêzere voltaria certamente ao Monge. Sempre uma boa prova na bonita Serra de Sintra. Avisa já o teu pai da subida do corta-fogo, para ele já ir preparado!!! lol :)
      Não é uma prova muito divulgada, mas mesmo assim esgotou! Para o ano já sabes.
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Elah, não gostas de provas de velocidade mas escreveste em crónica em modo sprint eheh Não sabia nada sobre aquele sanatório, encarei-o como "ruinas genéricas", gostei de ler a historia. Força para o Zêzere!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ehehe verdade. Foi prova e crónica rápida, para variar. :)
      Amigos do BTT já me tinham falado daquele sítio. Muita gente, mesmo quem mora perto, desconhece do que se trata, por isso não te preocupes. :)
      Obrigada e força para Arrábida!

      Eliminar
  3. Não sabes qual é o teu forte?!? Depois de teres feito as ultras que fizeste e com marcas muito boas, continuas sem saber qual é o teu forte? :)))

    Beijinhos e força para o Zêzere (que deve ter vistas bem bonitas!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu problema é eu sentir-me sempre muito fraca... lol Mas sem dúvida que pendo mais para o lado da resistência do que do resto. :)
      Sim, o ano passado com as dores no joelho (inícios da iliotibial) nem desfrutei bem. Este ano espero ver as coisas com outro espírito!
      Beijinhos

      Eliminar
  4. GRRR Estas provas todas estão me a passar ao lado.

    Ainda tenho tanto reforço muscular para fazer e a parte cardio respiratória... grrr

    :D Bom, parabéns pela crónica e pela corrida. E boa sorte para o Zêzere onde deves apanhar excelentes paisagens. i.e. leva máquina!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás a acumular "fome de corrida e trilhos", depois ninguém te pára. :) Boa natação, nesse grande Clube. ;)

      Eliminar
  5. Ahhhh, ainda há cavalheiros:)
    Então o Sprint de 15 km desgastou a Menina, pff, aguento uma Ultra, agora 15 km, nunca mais acabava ;).

    O ano passado a ler o relato de...Pedro?Silvio? Bom, de um deles pensei mesmo em ir e seria uma bela estreia oficial traileira mas...pelas minhas contas só lá para o final do ano...

    Diverte-te em Ferreira do Zêzere, esse já tem km para desfrutar.

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)
      Sim, é um bom trail de estreia, com um bocadinho de tudo, inclusive molha-pés, esqueci-me de referir isso.
      Então, ainda sem melhoras??
      Do Zêzere vou só ao "intermédio", mas vão ser uns bons 30km. :)
      Bjs

      Eliminar
    2. Ahhh, intermédio, OMD, ando.me a poupar ;)
      Com melhoras mas ...sem grande forma e sem vontade de experimentar se aguenta acima dos 15 km...
      bjs

      Eliminar
  6. Uma prova "curta" tambem faz parte !!
    ...a menina agora queria só "ultras" , não ?? :D

    ...mais uma estreia e o "curriculum" sempre a aumentar !

    Parabens
    bjs

    ajb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Provas curtas só se forem perto, já sabes... A prova tem de compensar a gasolina que se gasta. Se vou passear para sítios novos, que seja um passeio em grande. :)
      Obrigada.
      Bjs

      Eliminar
  7. 15km...pffffff....aquecimentos :):):) ...não é bem assim, percebo perfeitamente a tendência para a "velocidade"...tb me acontece, e depois acaba-se a gasolina, dá-se o pisca e encosta-se à direita assobiando para o ar, ou até parar para tirar umas quantas fotos de recordação :):):)
    Como é pertinho de casa, vale pelo treino e pelo convívio. 15km??? ...pfffff...aquecimentos ...lol
    Beijinhos e bom Zêzere ...agora não paras?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Aquecimento" e de que maneira... :) Mas foi bom chegar a casa a horas de almoço decentes, para variar!
      Os cartazes das provas, sempre a tentarem-me! Eu páro, para ver as vistas... ;)
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Tu queres saber que nesse dia passámos junto a Montachique, a caminho da Nazaré, e eu comentei com o Vitor que haviamos de ir um dia ali treinar? :) Mal eu sabia que nesse dia havia uma prova que ali passava :)

    Parabéns por mais uma prova!
    Vemo-nos no Zêzere!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma boa zona para irem treinar! Fica relativamente perto e sempre são uns trilhos diferentes a descobrir.
      Obrigada! Até lá.
      Beijinhos

      Eliminar
  9. Hoje tirei o dia para escrever nos blogues vizinhos a seguinte frase:
    "Mais uma prova que tenho pena de (ainda) não ter no meu CV" :(

    Boa prova para o Zêzere! (Para a semana repito a frase acima, com toda a certeza...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E esta tão pertinho, não tens desculpa! ;)
      Obrigada. Beijinhos

      Eliminar
  10. Também lá estive, alias apareço na tua primeira foto, sou aquel com o corta-vento amarelo e pala azul na cabeça prestes a saltar para a chuvada :)

    Foi a minha primeira prova de trail, gostei bastante

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já ias na liderança! ;)
      Parabéns pela estreia.

      Eliminar