25 de junho de 2015

OMD - últimas (talvez...) considerações

Apesar da Organização desta prova não ser consensual, nunca tive muitas razões de queixa. As marcações são sempre excelentes e os abastecimentos, apesar de não serem dos mais frequentes e completos, na minha opinião são suficientes no regime de semi-autonomia que é anunciado. No UTML do ano passado notei que não houve controlo ao longo da prova (pelo menos que tenha dado por isso) em termos de recursos, se calhar necessário na zona das arribas, e a ausência de meios de socorro. No entanto, o mesmo já não aconteceu no OMD e passámos várias vezes por equipas de bombeiros em pontos estratégicos. Além disso, uma semana antes é-nos sempre enviado um manual com informações relevantes, bem como o mapa do percurso, mapa dos abastecimentos com indicação das distâncias muito precisa e gpx.
E gosto das t-shirts deles. É uma mariquice acessória que vale o que vale, mas é uma recordação a que dou uso e agradeço o cuidado no design e no corte feminino no modelo das senhoras.

Medalha de finisher do OMD 70K sobre uma t-shirt da 2º etapa TCC.


Quanto à minha prova, levei 13h50 minutos a concluí-la mas, apesar de tudo, fiquei muito contente com a minha prestação porque foi sempre em crescendo. Ou seja, do primeiro ao último abastecimento fui sempre a recuperar lugares na classificação. Sabem o que isso significa, não sabem? Mais uns 100km e ganhava aquilo tudo! Muahahah... :) (Ainda a delirar, não liguem...)

Agora em assuntos mais sérios: como puderam depreender pela crónica, esta prova não foi fácil para mim em termos digestivos. Sentia-me mal disposta, o que foi piorando ao longo do dia, até chegar ao ponto de não conseguir comer mais nada. Felizmente, consegui terminar sem problemas de maior. O pior foi quando se esgotou a adrenalina. Quando terminei a prova, e já a caminho do hotel, comecei a ter ataques de vómito não concretizado. Não conseguia dar dois passos sem ficar logo agoniada. Parava e ficava melhor, mas bastava tornar a dar dois passos para voltar ao mesmo. Por causa disso, ainda tive de ficar uns bons cinco minutos à entrada do hotel,  a apanhar ar, com medo de entrar no átrio e regurgitar as entranhas para cima do piso em carpete... Acho que, depois disso, iam adorar receber-me novamente como hóspede para o ano. ;)

Mas vamos a algumas considerações:

Material


Na foto de cima, pode ver-se algum do material obrigatório para esta prova:
- Mochila com reservatório de água de 1,5l.
- Apito (na própria mochila).
- Impermeável (que, com o calor que se fez sentir, obviamente não cheguei a usar).
- Manta de sobrevivência.
- Luz traseira vermelha (que aproveitei da bicicleta).
- Frontal.

Em relação a este último, que foi uma aquisição recente, ainda não posso fazer grandes considerações. Quando o liguei ainda estava lusco-fusco, servia mais para incidir nas fitas reflectoras e facilitar a sua localização, e quando finalmente escureceu já estava na cidade e as luzes da iluminação pública quase que tornavam o frontal desnecessário. De qualquer forma, e apesar de ser de gama média, a intensidade da luz não tem nada a ver com o que tinha anteriormente. Será com ele que irei fazer o TNLO, portanto depois terei uma opinião mais fundamentada sobre o mesmo. E talvez ainda tenha a possibilidade de o testar em algum treino nocturno até lá.

Restante material:
- Termo de responsabilidade (que acabou por não ser necessário).
- Gráfico do percurso com anotações bonitinhas, que depois plastifiquei para levar comigo na prova e ter alguma referência quando ficasse sem GPS (acabei por me esquecer e deixar no quarto do hotel, BOA...).
- Protector solar (previsão de 35º...).
- Vaselina.
- 2 Brufen (just in case... Mas não foi necessário e acabei por dispensar um, a um atleta que me pediu)
- Reserva de alimentos*.

*Em relação aos alimentos, estes merecem a sua própria secção.

Equipamento principal

- Mochila Salomon Advanced Skin (ando há que tempos para vos falar desta mochila que é um espectáculo).
- Asics Fuji Trabuco 2
Estes ténis, apesar de serem umas autênticas pantufas e de ter terminado a prova sem uma única bolha, não têm a melhor tracção em piso rochoso. Além disso, sempre que molhados tornam-se muito escorregadios, o que também não funciona bem no dito piso rochoso. Foi uma das razões para a descida do Vale de Loriga se ter tornado uma marcha dolorosamente lenta.

Alimentação

A prova de 70 km teve 5 abastecimentos ao longo do percurso, mais 1 no final, o que eu achei suficiente. Sabia, no entanto, que em certos locais a distância entre PACs poderia levar mais de duas horas. Por exemplo: Vale do Rossim -> Torre, que me levou quase 3h30 para fazer. Assim sendo, ia prevenida e levei:
- 3 barrinhas Aptonia clak, de alperce.
- 4 géis (1 Energel Myprotein + 3 Xgel Extreme)
- 2 pacotinhos de pó da Gold Nutrition
- 1 Shot Energy (Gold Nutrition)
Ora, isto seria suficiente se eu tivesse conseguido comer alguma coisa de jeito nos abastecimentos, o que não aconteceu. Tal como indiquei no relato da prova, acordei já com alguma má disposição que não me deixou tomar o pequeno-almoço, e só piorou ao longo do dia. O calor também não deve ter ajudado. Gostava de poder fazer uma avaliação mais correcta dos abastecimentos, mas eu nem conseguia olhar para a comida quando lá chegava. A única coisa que tolerava comer, e mesmo assim de-va-ga-ri-nho, não fosse o estômago querer pôr cá para fora o seu parco conteúdo, eram batatas-fritas e bananas. Tudo o que era doce era para esquecer: marmelada, bolos... Na Torre ainda tentei comer uns pedacinhos de bôla de carne que eles lá tinham, mas saí de lá ainda com o resto do pedaço na mão e andei com ele durante vários quilómetros a ver se marchava, até que desisti e enfiei-o no bolso da mochila onde estava a guardar os invólucros vazios dos géis. E os géis... Ai, os géis...
Antes de mais, tenho de relembrar: não sou grande consumidora de géis. Sei que há atletas que juram por eles e conseguem correr duas e três ultras seguidas só com isso. Têm a minha admiração, mas eu não consigo. Quando muito, tolero um ou dois, mas depois preciso de outra opção menos doce. Neste dia na Serra, ingeri-los foi um suplício. Para o fim, quando comecei a notar que estava claramente a fraquejar mas já não conseguia comer nada, nem as barrinhas (nesta altura valeram-me as gelatinas nos abastecimentos, que curiosamente o estômago aceitou bem), metia um bocadinho de gel à boca, bochechava com água e cuspia. Sei que não é uma imagem muito bonita, mas preciso de falar disso, porque acontece. Podemos ser obrigados a desistir de uma prova, não porque estejamos exaustos ou com dores musculares ou lesionados, mas porque não estamos a conseguir ingerir calorias. Esta realidade lapalissada, que eu já conhecia mas não na primeira pessoa, assustou-me.
Depois do último abastecimento, em Lapa dos Dinheiros, até ingerir água tinha de ser aos poucos. Nesse abastecimento só consegui beber coca-cola, apesar da muita insistência, por parte da senhora que lá estava, para que comesse alguma coisa.
Felizmente devia ter algum combustível no depósito da reserva que, depois de abanar um bocadinho, me permitiu ter forças para acabar a prova bem. No entanto, estivesse eu a fazer os 100 km e não os 70, se calhar a história teria sido diferente.

Dos alimentos que levei ainda voltaram:
- 1 barrinha e três quartos de outra.
- 1 gel e meio.
(Estes três quartos de barrinha e meio gel são a prova de que eu estava a esforçar-me para comer!!!)

Poderia tentar arranjar explicações para esta situação: alimentação fora do habitual no dia anterior, duas noites mal dormidas, o calor... Talvez um bocadinho disso tudo, mas é sempre complicado chegar a alguma conclusão. Já tive provas em que a véspera foi muito semelhante e tal não aconteceu.
Daqui para a frente também não irei excluir totalmente os géis, já que são uma forma rápida e simples de ingerir calorias em situação de urgência, mas irei optar por versões menos doces e espessas.


Recuperação

Não me vou alongar muito, deixo-vos só com as fotos dos locais por onde a recuperação andou a ser feita...

Hidroterapia.

Crioterapia parte 1.

Crioterapia parte 2.

Crioterapia parte 3.

Aldeias serenas.

Descobri onde fica, e não é no km35! ;)

...

E tenho pena de, no dia seguinte, ainda me sentir um bocado mal-disposta para comer como deve de ser, porque num restaurante em Loriga comi das melhores vitelas estufadas com batata a murro da minha vida... Até foi um crime o que tive de deixar no prato. Qual Schwarzälder Coiso que alguns de vós comem qual quê... :) Infelizmente, não há fotos.

O regresso aos treinos tem sido pacífico. Não me tem apetecido fazer corridas muito longas, o que acho que é normal, e também não tenho forçado. Andei a fazer uns ajustes na bicicleta para poder dar passeios maiores, em alternativa. Ainda tenho duas provas até às "férias", em Agosto.

Má-disposição, agonia, vómitos, indisposições gástricas e/ou intestinais em provas, já vos aconteceu, como gerem/geriram, contem-me tudo.

30 comentários:

  1. Deste de caras com o Muro :)

    Felizmente, não tenho historial de problemas gástricos e/ou intestinais, portanto não te posso ajudar.
    O único problema que tive e que está relacionado, não houve nada a gerir, nada havia a fazer, foi a hérnia do hiato ter saltado naquele dia que não podia e ter-me envenenado, obrigando-me a dolorosa desistência na Rock'n'Roll Maratona de Lisboa 2013.
    Ah mas não vai perder pela demora... (espero eu...)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, descobri onde fica O Muro! Mas não vos posso dizer onde fica, para não darem com ele! (Apesar deste Muro em particular ser agradável). :)
      Pois, nesse caso infelizmente nada haveria a fazer. Fica sempre um sabor amargo, mas não vai perder pela demora!
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Bem, estou a ver que participar numa prova destas obriga a uma logística considerável. O que se tem de levar... o que se tem de planear... o espaço entre abastecimentos... mas pelos vistos foste preparada!

    O Capitão Haddock deu uma ajuda a recuperar? eheheh

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luís, depende das provas. Com esta extensão e tendo em conta que sabia que ia ter de lá andar muitas horas é melhor ir prevenida. De resto, em muitas prova já exigem o "material obrigatório" e pelo menos isso tens de levar.
      Eu mal conseguia comer, quanto mais beber!! :D Mas o Bar do Capitão Haddock era engraçado.
      Bjs

      Eliminar
  3. primeiros os primeiros: a recuperação!

    bonita piscina, já devo ter passado por ela anteriormente pois não me é desconhecida ;)

    Não há fotos da comida????? Menina...isso é perder pontos desnecessários!!!!!

    Agora coisas sérias: mochila coiso...oi, é colocar a marca, modelo, volumetria, pfff, assim como sabemos a que comprar????barrinhas, geis??? oi, marca, sabor...opah, assim não arranjas patrocinios!!!!

    Falas bem da camisola mas depois a foto da llinda medalinha é feita com outra?

    Ando a ficar preocupado, primeiro são os totais mensais com xxx,49km...agora são barras e meia??? Grave...muito grave.

    Prontos, agora é que é a sério: os salomon xd são desconfortáveis para esta viagens? ou têm ainda menos aderência?

    Ando a cuscar material novo, em especial as sapatilhas de trail, pois cada vez que os uso as Mizuno o meu joelho queixa-se mais...em relação á mochila já estou convencido...

    Sabes que em momentos de stress, seja fisico seja psicológico (e sim, correr 70 km a 40ªC entra em ambas as duas categorias) pode provocar o que comentaste, não consegues ingerir nada...é uma das coisas que mais me preocupa nestas coisas das ultras, em especial com calor.

    Não reparei no relato, ingeriste electrólitos? Não é apenas isotónico, são "apenas" electrólitos, puros e duros.

    É que com tanto calor e transpiração a perca de sais minerais é brutal podendo levar a grandes desiquilibrios, até porque a tendência é beber cada vez mais água...enchendo a barriga e dando sensação de enfartamento e sim, em trail nunca passei dos 20 km mas mesmo assim...

    Olha, de resto, é bom ler estas coisas, vamos aprendendo mesmo não estando lá.

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahah "patrocínios", tens tanta piada... :P Mas pronto, não quero que te falte nada por isso já actualizei a lista da alimentação a fazer pub. :) Quanto à mochila e ao frontal, depois falarei deles de forma mais detalhada. Prometo. Eventualmente... ;)
      O que eu chamo, de forma suspeita, de "pó", são os electrólitos. E sim, tenho isso em atenção, por isso é que até prefiro salgados a doces, nos abastecimentos.
      Da t-shirt, houve um problema com os tamanhos que depois foi resolvido e claro que depois saí com ela à rua a exibi-la. lol Já que estava com um andar novo, aos menos as pessoas tinham de saber porque é que era!! :D
      Os Salomon têm uma aderência MUITO melhor neste tipo de piso e deveriam ter sido a minha escolha. Por acaso levei os dois pares e estive até à última hora a decidir. O problema com os Salomon é serem mais robustos, logo mais pesados, o que se pode tornar cansativo nestas distâncias maiores. Mas acho que para o que a prova acabou por se revelar, teriam funcionado muito melhor. Estamos sempre a aprender!
      Bjs
      PS: Falha grave não fotografar as iguarias, prometo colmatar essa falha, não posso dar abébias ao adversário... :)

      Eliminar
    2. La Sportiva Ultra Raptor ... sobre as provocaçõezinhas baratas apenas o meu desprezo :P .. vão ter muitos amigos vocês, ai vão vão ....

      Eliminar
    3. Ahhhh, obrigado :-) ar muito mais Pró ( ok, tenho tiques de Cusco, gosto de saber o que os prós tomam)

      Atenção que não pensei que o "pó" fosse doping ou outro, pensei que seria isotonico :)

      Bjs

      Eliminar
    4. Ehehe Não sejas mau feitio.. :P
      Por acaso, quando lá estive, reparei que se vende La Sportiva na Decathlon! Mas os preços não estavam muito convidativos... :)

      Eliminar
    5. Oi???

      E sim, Concordo contigo, em preto ;)

      Obrigado:)

      Eliminar
    6. Se queres saber o que os prós usam, estás no blogue errado!!! :P
      E que raio de dopping é que haveria de ser, que mesmo assim me levava mais de 13h a acabar a prova?? ahah :D
      PS: A variedade de cores em amostra naquela loja não era muita, só havia modelo homem, pretos e amarelos... Experimentai e dizei de vossa justiça, depois!

      Eliminar
    7. Menina, começaram os saldos :) se bem que por vezes isso quer dizer...nada ou pior (sim, a sério, já vi o mesmo material mais caro no saldos!!!!).

      A Decathlon só tem o modelo home macho e em preto e pior, no inicio do ano tiveram o mesmo modelo mas com 20€ a menos...não comprei...burro...

      Qual blogue errado??? Há 2 anos quase que fazias quemaduras em 3º grau a arrastar-te a fazer uma meia maratona de estrada, agora despachas 70 km na Serra da Estrela com 40ºC???? Quem é o pró, quem??? Eu não :)

      Eliminar
    8. Pelo que já li, acho que agora estão menos €20 também, é aproveitares! Correeee!! :)
      Ihihih também nã exageremos... ;)

      Eliminar
  4. Cada vez me ando a afastar mais dos geis também, já não me sabem bem e tomo muito a custo.. As barras que levo são daquelas básicas do continente, que custam 1.5€ seis unidades, não devem ser muito eficientes mas sabe-me bem trincar qualquer coisa doce. O que achaste do one shot energy? Só tomei uma vez, mas até gostei! De resto confesso que sou um bocado dependente dos abastecimentos, e em provas assim tão grandes preciso que me dêem comidinha a sério.. Acho que nunca me aconteceu acabar a prova nesse estado como tu descreveste, não deve ser agradavel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quanto aos géis, e juro que não é porque me enviaram para testar, até porque já comprei uma caixa entretanto, mas já experimentaste os da Myprotein? São muito mais fáceis de ingerir e vão ser a minha opção daqui para a frente. Se quiseres, numa prova futura a que também vás, posso levar 2 para experimentares a ver se gostas. Escusas de comprar logo uma caixa (penso que não se vendem à unidade) e depois não gostares.
      As barrinhas são da Aptonia, na Decathlon caixa de 6 por cerca de 2€. Não sou esquisita com barrinhas mas estas têm a vantagem, para mim, de serem menos doces, logo menos enjoativas, do que as do continente e lidl, que também compro.
      Eu sou dependente de abastecimentos não só para comer, mas para a merecida "quebra" na distância. E sim, comida, sólida. Mas neste dia não estava bem.
      Não foi agradável, de facto! Mas acabei por ficar bem, sem necessitar de deitar nada cá para fora. :)

      Eliminar
    2. Desculpa, reparei agora que não respondi à questão do shot! Gostei, foi das poucas coisas que consegui ingerir no Vale da Morte, perdão, Vale de Loriga. :) Mas não faço ideia se me deu energia ou não. De qualquer forma, como depois, quando de lá saí, desatei a correr até Loriga, se calhar até foi disso. :)

      Eliminar
  5. Sim senhor, posta técnica e informativa (e interessante...) ... já fiquei algumas vezes indisposto, mas a esse ponto talvez só na Maratona do Porto do ano passado (penso que entre o km 37 e o 40 se não me engano) em que nem água entrava, tinha uma sede de morrer, tinha duas garrafas de água na mão e só de olhar para ela metia-me nojo, queria vomitar e não conseguia ... no abastecimento dos 40 forcei-me a beber e pouco depois fiquei melhor ... na meta já bebia cerveja :) ... deixei e de ler esta posta a partir da parte mete nojo da recuperação, muito menos li a parte da vitela e o descer de nível com uma provocação rasteira sobre o Schwarzwälder coiso ... :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, foi mais ou menos isso que me aconteceu, excepto a cerveja no final! Se calhar tinha ajudado.. :) E o meu problema é que não consigo forçar o vómito, o que até alivia.... Bom, espero que não torne a acontecer tão depressa!
      Se deixaste de ler esta posta a partir da parte da recuperação perdeste a melhor parte!!! :P
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Há aqui vários aspectos que gostava de discutir, nomeadamente na alimentação, uma vez que ainda não provei shots nem sais, nem sei para que situações se aplicam...

    Mas ela não se cala com os 70 kms?

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também foi a primeira vez que experimentei esse shot energy, é de fácil ingestão e deveria ter levado mais, mas em termos de dar "energia". não sei... É como um isotónico mas concentrado (talvez?!!)
      Os electrólitos é para compensar a perda de sal pela transpiração, também foi a primeira vez que experimentei. O tema é interessante, mas há tantas opiniões dispares que o melhor mesmo é irmos experimentando e ver o que resulta connosco.
      Claro que não!! :P Não vou fazer mais nenhuma crónica sobre isso, mas não prometo que não me descaia numa frase ou outra, em crónicas sobre os mais diferentes temas "naquele dia, que fiz 70KM..." :D
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Belo pots !
    Muita "coisa" interessante e muita coisa para "discutir" ! :)
    Agora não posso que tenho que me ir deitar , porque o treino amanhã é de madrugada , mas depois volto para "discordar" e botar animação na coisa... :P

    bjs
    ajb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ihihih e tu que não quisesses "debater" a questão, ó centenário! :)
      Espero que o treino tenha sido bom... :P
      Bjs

      Eliminar
    2. ehehhe...
      ok, ok...
      ...então ficou-me pela parte da "Recuperação" , que não tem absolutamente nada a "debater" e sim de apreciar e ficar "calado" ! :D

      Deixemos a "discussão\debate" para outras alturas menos "movimentadas" :)
      (até porque tinha percebido mal algumas coisas que li na primeira "passagem" pelo post) :)

      Boa continuação... :)

      bjs
      ajb


      PS
      o treino foi muito fixe , mas a "recuperação" ainda foi mais espectáculo ! :)

      Eliminar
  8. :)
    Ok, debate-se/discute-se depois em alturas menos movimentadas, de recuperação espectáculo. :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Como eu entendo o teu suplicio. Como sabes eu sofri do mesmo mal que tu mas infelizmente já não tinha gasolina no deposito. Hehe. Gastei-a a descer o estradão até Loriga e quando lá cheguei o motor desligou. Curiosamente também levei o One Shot mas não o tomei (se calhar erradamente). Acho que o que ainda fez com que não desidratasse foram os electrólitos da Gold Nutrition (que também levei). De geis costumo usar os Zipvit e da Gold Nutrition o Extream Fluid Gel. São mais hidratados e por isso de mais fácil ingestão. De salientar que detesto geis. Quanto ás barrinhas as minhas derreteram todas antes de chegar sequer ao Vale do Rossim... Para o ano vou trocar geis e barrinhas por sandes mistas e croquetes :)

    Beijinhos e até ao TNLO!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, foi a primeira vez que tomei o One Shot e gostei. É fácil de beber e talvez até dê energia, quanto mais não seja o efeito placebo. :)
      Tenho de ver essas opções de gel mais fluídas, devem ser semelhantes ao Myprotein e mais fáceis de ingerir para mim.
      Também prefiro sandochas e croquetes, se os conseguir comer! :)
      Beijinhos, até ao TNLO!

      Eliminar
  10. Olá Rute!
    Parabéns por mais uma ultra!
    Felizmente, nunca tive grandes problemas digestivos em provas, é com certeza muito mau.
    Continuação de bons treinos.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Vitor!
      Já tiveste cãibras, não podes ter tudo! :P Para a próxima compra os tais electrólitos, pode ser que ajude.
      Beijinhos

      Eliminar
  11. Com tempo venho ler tudo (para a semana vou estar de férias), mas só mesmo para deixar um comentário sobre o dorsal. é bom para o lusco-fusco, de resto, quando a noite cai e precisas de ver por onde andas, deixa muito a desejar. É igual ao que tenho atualmente. Entretanto, mandei vir um do Deal Extreme, por 28€, com 1800lm. Quando chegar logo vejo se valeu a pena. :)

    Força para o CUT.

    Beijo

    ResponderEliminar
  12. Dorsal? O frontal, queres tu dizer? ;)
    A sério? Bem, então por comparação ao meu anterior nem imaginas!! Já o levei a um treino teste e achei muito melhor mas, lá está, porque a experiência que tinha do outro era fraquinha. Penso que dará bem para o TNLO, até porque vou acompanhada e dois frontais sempre iluminam melhor que um ;) mas, de futuro, provavelmente vou mandar vir de fora, de um site recomendado por amigos.
    Beijinhos e bom UTML!

    ResponderEliminar