2 de janeiro de 2017

Bem-vindo 2017

Agora que passou mais um ano, está naquela altura de reflexão e planeamento em relação aos próximos 365 dias (364, ao dia de hoje). Por isso, é o que farei agora, apesar de já ter duas crónicas semi-escritas e em atraso.(Nada como procrastinar para começar bem o ano.)

2016 pode ser resumido da seguinte forma: um primeiro semestre em crescendo de treinos, até ao grande objectivo da prova dos três dígitos, em Junho; e, depois, um segundo semestre de queda abrupta na quantidade e qualidade de quilómetros. Atenção, não foi uma suave descida em curva, foi uma queda-livre mesmo.  Com uma ligeira ascensão em Dezembro, para me redimir dos quilómetros em falta e dos quilos em excesso (que, sem surpresas, funcionam de forma inversamente proporcional).
Aqui fica um pequeno resumo em gráfico:



Ainda em Novembro, perante a minha recorrente queixa de quebra de forma, havia quem me perguntasse: "Como é possível dizeres que estás em baixo de forma se ainda há duas ou três semanas correste uma Maratona??!". A essas pessoas respondia que sim, é possível. Claro que, comparando com uma pessoa sedentária, estou em forma. Reduzi significativamente o número de treinos, mas nunca deixei de correr. No entanto, comparativamente aos últimos anos, é notório o meu decréscimo.

Apesar de tudo, levo de 2016 dez participações em provas, das quais destaco, obviamente, aquela ali para os lados da Serra da Estrela, não sei se já tinha falado dela, os 106 km do OMD. E, depois, por ter sido inesperada e feliz, a minha primeira prova de estrada desde 2013, a Maratona do Porto.

A crónica sobre o OMD foi, de longe, a mais lida do ano, bem como as das semanas que lhe antecederam e seguiram. De entre estas, os pensamentos de uma pessoa apreensiva - acagaçada, pronto - a duas semanas do desafio, foi a que obteve mais atenção (vocês gostam de drama!).
Fora do âmbito das provas, a história do armário das t-shirts também reuniu consenso, bem como o debate "desistir/persistir". Aprendi também que as pessoas gostam muito de cascatas e os treinos que exploram quedas de água estão entre os mais visualizados, como este ou este.

Foi fácil notar que 2016 foi também um ano mais fraco ao nível da escrita, coisa que, não fazendo promessas, espero alterar este ano, já que, a par dos treinos, é do que sinto mais falta. Escrever é algo que me dá muito prazer e isso foi perdido no tumulto do ano. Aproveito para agradecer a quem ainda vai passando por aqui, aos amigos e aos silenciosos e, inclusive, a novos leitores que mandam mensagem a dizer que estão a ler o histórico das crónicas DESDE O INÍCIO! (Medo...) É preciso coragem e resiliência, acho que têm aí fibra para serem ultramaratonistas, just sayin'...

Agora, em relação a 2017, como já disse, o que mais quero é recuperar o ânimo na corrida. Correr a brincar, com o espírito de criança feliz por estar apenas ali. Às vezes uma pessoa esquece-se do que é mais importante. Tudo o resto, em termos de objectivos, virá por acréscimo.
Existe um desafio maior que gostava de tentar, lá mais para o final do ano, mas, como está dependente de algumas variáveis que não apenas os treinos, apenas referirei quando/se for certo. Entretanto, já estive a alinhavar o primeiro semestre, a estudar as provas em que gostava de participar. Das curtas e, sobretudo, das longas, claro, porque continua a ser o que mais gosto, apesar de agora mais parecer um urso obeso a arrastar-me sofrivelmente pelos trilhos.

Imagem bastante representativa.

Voltar a uma rotina de treinos não tem sido fácil e é um exercício de humildade. Não nego que vai levar um bocado a recuperar os mínimos para poder continuar a participar nas provas que quero.
O certo é que irei voltar à Serra da Estrela. Porque preciso, porque é como uma prenda a mim mesma, porque, lá, me sinto verdadeiramente em casa. Apenas não sei é quantos quilómetros farei, dependerá de como as coisas correrem até lá e se irei, ou não, participar posteriormente na tal prova que tenho na ideia.

Também ainda não será este ano que vou ao Monte Branco, apesar de neste momento ter os pontos necessários para participar em todas as suas provas excepto o UTMB (por três pontinhos!).



Tal como toda a malta dos trilhos, no final do ano tive curiosidade de ir ver como estava de pontos para a prova mítica. Desde 2013, quando descobri os trilhos, ou talvez antes disso, que sonho em lá ir. Nunca pensei que alguma vez esse sonho estivesse tão acessível (quer dizer, em termos de pontos, falta o r€sto...) Confesso que fico triste de saber que os pontos adquiridos em 2015 irão prescrever este ano, mas, por outro lado, ainda fico com pontos suficientes para fazer o CCC em 2018, se assim o desejar/for possív€l. Ou, então, talvez o destino seja um dia o UTMB (sim, fica aqui escrito!) e até lá irei acumulando pontos noutras experiências igualmente memoráveis.

E é isto. Depois falarei melhor das provas que pretendo fazer em 2017.


Um excelente ano a todos!

22 comentários:

  1. Bons olhos te vejam menina :) tens aí um gráfico todo catita. Posso dizer o que penso? Com todas as letras? Posso???? Deixa-te de merdas e vamos mas é correr ... para ter cenas pra escrever mas não só. Oupas ... chega de malandrice. E ai de ti se o teu calendário para o primeiro semestre não inclui uma Pernetada aqui pelo quintal, seja na oficial, seja num treininho. Tá dito, tá dito. Bom Ano para ti tb :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá caro Perneta! Gostaste do gráfico? É oficial! :)
      Já não és o primeiro (nem o último, a depreender pelos restantes comentários lol) a mandar-me deixar-me de tretas e ir 'mazé' correr! :) Mas não está fácil.... :P
      Olha lá, deixaste esgotar a ultra?? O que vale é que agora, para mim, quaisquer 20 km chegam. ;)
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Queres uma Ultra ... fazes os 30km, depois de seguida os 18km e está feito :) ... vês? Sem desculpas!!!

      Eliminar
    3. Não leste bem!!! "Quaisquer 20 km" está bom!:P

      Eliminar
  2. Helder L.2/1/17

    Olá meneina!!

    Que o ano de 2017 seja muito bom para ti e que encontres/finalizes grandes objectivos :)

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Helder!
      Um excelente ano para ti também e que a gente se torne a encontrar numa qualquer ultra por esse Portugal fora! :)
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Só passei pelo cantinho para te dizer que achava que o teu cabelo era mais escuro...como tal duvido da fidelidade dessa foto.

    Isto da corrida é muito giro e coiso e tal mas como tudo por vezes também cansa (trocadilho intencional).

    Como tal, se te sentes bem é deixar arrastar até achares que tens que voltar.

    Mas...se tens objetivos que não sejam pintar o cabelo para ficares igualzinha à foto...vaimasécorrerpá!

    beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão! Mas, tirando o pelo/cabelo mais claro, de resto está IGUALZINHO! :P
      Olha outro a mandar correr... :)
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Deste tudo e tanto de ti própria no OMD que a descompressão prolongou-se mais do que esperavas.
    Mas foi mais a nível mental porque, apesar de não sentires, a nível físico continuaste de maneira a ser possível concluíres uma Maratona da forma como o fizeste e indiciando o teu muito potencial. Como teria sido com uma preparação adequada? :)

    Muitos parabéns por TUDO o que conseguiste em 2016 e um excelente 2017 com o que ambicionares e mais além!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, João!
      Já nem sei bem o que ou porque foi... mas está na altura de mudar! Ainda há muitos sonhos para viver. :)
      Excelente ano para ti!
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Correste uma maratona? e eu perdi isto? imperdoável. Vou ler.

    Ainda assim, tiveste um ano de sonho, quer pelas provas quer pela qualidade da escrita. Continua

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho imperdoável... :P
      Já tive anos melhores! Mas, mesmo assim, ainda recordo muito das experiências únicas.
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Bom ano oh menina! Muito bom o teu gráfico! ahah Por acaso tenho sentido falta do teu blog, ver se te deixas de pieguices. Eish, gostava tanto que fosses ao UTMB! Não é por ti, é só para ler as crónicas depois.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah, obrigada. :)
      Sim, tenho de deixar-me de pieguices e (wo)man up! ;)
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Olha só tenho a dizer... vai correr longe!! E volta para escreveres umas belas crónicas e nós lermos :) Quanto ao gráfico tá genial, ao nível de umas tais bd's de um Perneta: p
    Beijinhos e bons treinos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah, obrigada. :)
      Beijinhos e um excelente 2017!

      Eliminar
  8. ...ora então , temos objectivos !!! :P


    ...e que tal começar a mexer o c.... ...as pernas ????

    Dá-lhe com alma !!
    O que te falta é descobrires outra vez essa alegria de correr...a inocencia perdida nos trilhos da tua Estrela , fez mossa em grande (acontece a todos) !!

    ...mas depende apenas de ti a "cura" !
    ...mistura a cena do correr por prazer , com a alegria de "competir" , de correr mais rapido , mais longe e mais dificil !!
    ...é a receita do demo , mas a ideal para voltares ao rumo perdido.

    Tenho a certeza que depois , tudo o mais na vida vai melhorar e tudo o que procuras e queres vai ser mais facil de acontecer...porque tás ainda mais forte.

    É mais ou menos isto. ;)

    brjs
    ajb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É... É mexer o c... as pernas, os braços, tudo! :)
      Tem sido um acumular de situações, mas aos poucos recupero! (pôr aqui emoji do braço musculado) :P
      Há montanhas à espera... ;)
      Obrigada!
      Brjs

      Eliminar
  9. Um excelente ano Rute!
    Força para todos os teus objectivos! Ah e tal neste momento a coisa está mais parada, ARRANJA objectivos! ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Isa. É isso mesmo. ;)
      Um excelente ano para vocês também!
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Eu também tenho sido uma desgraça com a corrida... Há umas semanas estive doente durante imenso tempo e não quis arriscar muito, depois começou Janeiro e o estudo para as frequências acabaram com qualquer bocado de rotina que ainda persistisse. Ando também desmotivada, que é motivo mais forte do que todos estes :P Vou ver se a partir da próxima semana, com mais tempo, arranjo forma de reatar a paixão pelas corridas :P
    Depois de correres uma maratona sem parar quando não tinhas treinado para ela não confio em ti quando dizes que estás em baixa de forma. Depois venho cá e vejo um post a dizer que fizeste uma prova com inserir-imensos-km-aqui e o meu coração não aguenta estas coisas inesperadas :P
    A sério, o teu blog é muito interessante, se escrevesses um livro eu comprava (especialmente agora que esgotei as publicações antigas. Se bem que ainda tenho aquela crónica da prova em que não te deram medalha de participação guardada nos marcadores para ler de vez em quando, achei-a hilariante :P).
    Gosto muito da imagem do urso, descreve bem o estado de preguiça que atinge qualquer pessoa ocasionalmente ;)
    Um feliz 2017 para ti! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A motivação é o principal. Mesmo com "falta de tempo" e falta de rotina uma pessoa consegue encaixar a corrida, se estiver para aí virada. Eu sei, porque já o fiz! Agora ando pastelona... :P
      Acreditas que já nem me lembro de que prova falas?!! Não deram medalha de participação? Qual??!! Ihihih... Como as coisas mudam, agora nem ligo a medalhas. :)
      Beijinhos e um excelente 2017!

      Eliminar