6 de junho de 2017

O ano passado e este ano (OMD)

O ano passado, por esta altura, já andava uma pilha de nervos. Ou melhor, o ano passado, por esta altura, *a* prova já tinha sido, mas, como este ano a data foi adiada uma semana, vou reformular: o ano passado, a menos de uma semana da prova, eu era uma bomba-relógio prestes a rebentar de ansiedade.

Este ano, a vida pôs-se no caminho e os planos que tinha em termos de provas foram um pouco por água abaixo. No entanto, de uma coisa tinha a certeza: tinha de voltar à Serra da Estrela. E assim lá estarei, este sábado, para mais um dia memorável (pela positiva, espero eu!), em "casa".

É só retirar a neve da equação e será esta a paisagem que nos espera.

Este ano, já não tenho os aleatórios picos de ansiedade a meio do dia. Este ano, já não acordo e me deito a pensar na prova. Este ano, pouco falei sobre o que espero para este fim-de-semana, aqui ou fora do blogue (o ano passado TODA a gente - família, amigos, colegas de trabalho, desconhecidos que encontrava na fila do supermercado - sabia que ia correr 100 km).

Este ano, sei que nem sempre as coisas correm como a gente tinha planeado, e tudo bem na mesma. O ano passado, o OMD era *o* objectivo e tive a sorte de ter sido uma experiência incrível. Fui mesmo feliz. Este ano, espero ser feliz no OMD na mesma, mas com menos distância e menos pressão (auto-imposta). Quero namorar a serra, cada trilho, cada rocha, cada lagoa... E, se der, fazer as pazes com a Garganta de Loriga.

Apesar de não estar nervosa, pelo menos até hoje, com isto não quero dizer que esteja a encarar a prova com leviandade. Tenho muito respeito pela distância e, sobretudo, pela montanha. A montanha tem um Detector de Tretas infalível e é implacável com quem fez os mínimos. Por vezes, é implacável mesmo com quem fez os máximos, só para mostrar quem manda. Orgulho? Sobranceria? Vais estar a vomitá-los ao fim de umas horas, juntamente com os géis, barrinhas e isotónico ingeridos, se ela assim quiser.

Por isso, não vou lá para enfrentá-la. Não trabalhei o suficiente e não há como escondê-lo; assim que sentir as minhas primeiras passadas, ela vai saber. Vou lá para cortejá-la. Com sorte, pode ser que ela me ache piada e seja complacente. Senão, só tenho de me retirar de mansinho e voltar lá depois, tentar mais tarde. Mas voltar, voltar sempre. Ao contrário do que diz o ditado, a montanha nunca vem ter connosco, nós é que temos de ir ter com ela, e assim é que tem de ser.

Assim sendo, tenho feito os últimos treinos de forma serena e tentado evitar coisas sobre as quais não tenho controlo mas que são passíveis de me deixar muito nervosa, nomeadamente, o facto de no último treino longo me ter sentido horrível e sem energia (mau ensaio geral significa boa estreia, não é??) e o tempo. Evitei consultar sites meteorológicos nos últimos dias, portanto, como podem imaginar, foi óptimo quando hoje os noticiários começaram a anunciar as altas temperaturas para o final de semana... Dispensava esta informação que me deixa bastante apreensiva, mas, lá está, não posso fazer nada quanto a isso, por isso vou tentar não pensar muito.

Entretanto, posso dizer que estamos só em inícios de Junho mas o meu bronze de atleta já está bastante aprimorado.

Sexy...


Este ano, as provas parecem ter um percurso mais semelhante ao de 2015. O ano passado, como sabem, devido a alterações de última hora, as duas provas maiores tiveram de passar duas vezes na Torre, o que para mim não fez muito sentido. A chegada à Torre é icónica, uma vez é suficiente. Este ano a subida à Torre fica reservada para o pós-Alvoco, o que retira um pouco de distância e desnível aos 100 km+, mas nada de muito significativo.
Mas bom, desta vez deixo esse desafio para outros, para mim já será desafio suficiente tentar apelar ao coração da montanha. Só lamento não fazer a parte nocturna, já que foi o que mais gostei (e sempre escapava ao sol durante um bocado).

Agora que terminei esta crónica sobre o assunto, se calhar estou a ficar um bocadiiiinho ansiosa. Só um bocadinho. :)

20 comentários:

  1. "Detector de Tretas", é muito bom!
    Este ano estás mais serena porque sabes ao que vais. A energia que outrora se dissipou na forma de ansiedade, está agora a acumular na forma de glicogénio! eh eh
    Vai correr bem, certamente!

    Beijinhos e boa prova!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saber ao que se vai é bom e mau. Espero manter a serenidade para conseguir terminar bem. Espero que o Detector de Tretas esteja avariado! ;)
      Obrigada!
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Que tudo corra pelo melhor e sejas muito feliz na tua serra.
    E faz o favor de transmitir um abraço de muita força ao Artur para os 3 dígitos.
    Que seja um óptimo e muito feliz fim-de-semana :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, João!
      Serão transmitidos. Vai ser, sim. :)
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Ó "menina" ... tás a ficar mais velhota, é isso ... e com a idade (sei do que falo) e as experiências adquiridas ficamos mais calmos, mais ponderados, mais confiantes nas nossas capacidades e por consequência mais responsáveis - olha para mim, um grande exemplo de responsabilidade!!! :):):)
    O páh ... agora mais a sério, estou a passar um pouco pela mesma fase, com pouca preparação enfrentei o Azores Trail Run e foi uma festa, fui nas minhas calmas, apreciei o percurso, curti e não entrei na obsessão de querer acabar a qualquer preço ... correu bem (eu sei que são menos uns km, coisa pouca) ... uma coisa é certa, estamos muito mais experientes do que nos anos anteriores, experiência essa que nos permite gerir melhor as situações que vão surgindo ... e se por acaso a montanha não quiser deixar que a gente chegue ao fim, outras montanhas virão. Sem stress ... não há nada a provar a ninguém. Força nessas canetas (tu e o A.) ... estarei a torcer por vocês.
    Beijinhos

    P.S. Olha lá ... agora que me lembro ... tu tens um pódio para defender nesta prova???? Esquece tudo o que escrevi ... pressão em cima ... tic tac tic tac :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, caro jovem. :)
      Acho que a serenidade vem também do facto de não ser uma prova-objectivo. É diversão! (Com cansaço e sofrimento à mistura, como se quer! Lol ;))
      Beijinhos
      PS: Tenho um pódio a defender mas não é nesta distância! :P Para o ano preocupo-me com isso. :D

      Eliminar
  4. Bom dia!

    A ansiedade é à medida dos (nossos) desafios... Apesar de não ter treinado como queria, tenho o bronze irrepressível! (e toda a gente à minha volta sabe que vou fazer 40kms na Estrela) :D

    Confesso que vou a esta prova em grande parte pelas tuas crónicas, vai ser giro ler-te contar trilhos que eu também percorri.

    Até lá,
    Oriana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Oriana. :)
      Tudo a correr bem na tua prova, vais adorar! Gostava de estar na tua posição, para poder subir à Torre pela primeira vez... :) Aproveita!
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Carlos Figueiredo7/6/17

    Olá Menina,
    A Ansiedade é geral. Faz parte, e é proporcional ás expectativas. Os primeiros duzentos metros em manada liquidam-na num ápice :)
    Vestindo a pele dum Anthímio de Azevedo do Trail é obrigatório não esquecer: 1-Mergulhar em cada ribeiro ou lagoa. 2-Ambres Solaires ou Pizzes Buins da vida. 3-Beber como um camelo gerir como uma tartaruga. 4-Sombreros, Boinas, Chapéus, Buffs, Guarda-Sóis. Vale tudo. :)
    https://www.meteoblue.com/pt/tempo/previsao/semana/covilh%C3%A3_portugal_2740313
    Encontramo-nos no centésimo calhau antes de Loriga.
    Até lá :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carlos,
      Que tal a temperatura hoje aí pela Covilhã? Conta-me tudo! Ou melhor, não contes... :)
      Estou a pensar levar o meu guarda-sol de praia, por isso, quando vires aproximar-se um toldo vermelho da coca-cola, sou eu. ;) O cabo até serve de bastão nas subidas, se for preciso, por isso é só vantagens. :P
      Provavelmente irei assistir à partida dos 100k, cheia de inveja de vocês. :)
      Beijinhos, boa prova!

      Eliminar
  6. Bora! Acaba lá isso que eu quero ler a crónica! O meu bronze também já está altamente pronunciado, com a agravante de passar o dia na rua, o que aumenta o destaque branco que tenho no pulso quando tiro o fénix 3. Por outro lado, tenho uma linha muito bem definida na parte de trás do pescoço que me agrada muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A parte de cima do bronze de atleta também é todo um novo gráfico! Tenho de tratar disso. Depois da Estrela deve vir ainda mais apurado, por isso é aproveitar. :)
      Então na tua zona, que é sempre tão fresca no Verão... ;) Acho que se morasse aí tirava sempre 3 meses de férias da corrida!
      Obrigada!
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Identifico-me completamente com a questão do bronze ;) Espero que as férias contribuam para disfarçar isso (mas dado que incluem treinos e uma prova, duvido...).

    Que essa serenidade se mantenha, bem como o respeito pelo grande desafio que a Serra representa. Boa prova :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu, como não sou muito de ficar a torrar ao sol na praia, fico com recordações do bronze de atleta pelo Inverno adentro! Nunca desaparece completamente... :/
      Obrigada!
      Beijinhos

      Eliminar
  8. E máí nada !!
    ...que nunca percas esse "espírito" é o mais importante.
    Gosto dessa parte do "respeito e humildade" perante a montanha.
    É o que me motiva mais.
    "Atletas" como eu que sabemos que nunca vamos ganhar nada e andamos nisto por puro prazer , gosto , dedicação e treinos mínimos , só podemos é tirar prazer e desfrutar dos locais fabulosos em que trilhamos.

    Claro que só com sacrifício , sofrimento e trabalho , se consegue sequer ficar nos mínimos para estas aventuras...mas desde que a saúde não fique em risco , vale muito a pena esta contenda. :)

    Vai correr bem de certeza.
    É sempre fazer o melhor , e se tivermos que tomar decisões "radicais" , que seja...á sempre a montanha , esta ou outra , para descobrir.
    Boa sorte.
    bjrs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom, no teu caso, acho que fizeste um pouco acima dos mínimos. ;)
      Vai ser uma aventura! Uma aventura solitária pela montanha. :) Que bommmm!
      E si, vai correr bem. A ambos. :)
      Obrigada!
      Brjs

      Eliminar
  9. Outra distância, mas o respeito continua. Isso é muito bom!

    Pensamentos positivos e namorar a serra, como o disseste e certamente chegarás ao final satisfeita.

    Uma boa prova. E aguardo por essa crónica ;)

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, João!
      Crónica, será assim que recuperar e conseguir mexer os dedos. ;)
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Boa prova, Rute!! Estivemos lá há pouco tempo, no Estrela Grande Trail e estava muito calor. Espero que apanhes um dia mais ameno.
    Beijinho e FORÇA!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. À tarde esteve calor, agora um pouco mais fresco, vamos ver.
      Obrigada pela força!
      Beijinhos

      Eliminar