8 de agosto de 2017

"Eu gosto é do Verão", já dizia a música (mas não para correr)

As pessoas que adoram treinar durante o Verão, todas contentes a sentir o "calorzinho"... Não vos entendo, mas amigos na mesma. :)


Para mim, nada como a liberdade de treinar em qualquer outra estação do ano. Em qualquer altura do dia que tenhamos disponibilidade, basta olhar lá para fora, ver se não está a chover, se necessário vestir um corta-vento ou um impermeável, e sair.
No Verão, não podemos aproveitar um qualquer buraco a meio do dia para ir correr. "Ah, e tal, são duas da tarde e tenho algum tempo, deixa-me cá ir fazer um treininho." Seria óptimo, se não estivessem 75 graus lá fora! Nesta época, ou saio para treinar às cedo-pra-caráças da manhã, ou então vou só ao final do dia e passo o treino todo a pensar em comida no jantar.

Além disso, e ao contrário do que se possa pensar, a logística é imensa. Tudo bem, está calor e não é preciso tanta roupa, mas... Tenho de besuntar toda a pele exposta com protector solar. Depois, por causa da transpiração, tenho de colocar vaselina/creme anti-fricção/outro semelhante em todas as zonas passíveis de criar assaduras. No Verão é certinho: se o treino for superior a 1 hora, vou ficar com assaduras, sobretudo na zona do top. Não interessa se o top é do chinês ou da marca xpto, é igual (acreditem, já fiz o estudo!). Ah, e a faixa cardíaca, durante o Verão, é para esquecer. Às vezes, mesmo pondo o creme, se o treino for longo, não me livro de ficar com uma ou duas marcas. E quem treina de calções curtos sem uma licra a proteger... As vossas pernas não roçam uma na outra??! Contem-me o vosso segredo!

No entanto, e apesar de agora ter sempre de me preparar para uma corrida como se fosse para a guerra,


a verdade é que tenho mantido uma base regular de treinos.

Não tenho nenhuma prova programada no horizonte próximo, razão pela qual também não tenho actualizado o blogue com frequência, mas nunca se sabe quando pode surgir a vontade de nos inscrevermos numa aventura de última hora, por isso é sempre bom manter os mínimos de forma.

O que vale é que Sintra nunca desilude. Ainda este sábado, saí de Lisboa com um calorão e cheguei à serra e estava Inverno.

<3

Depois, nos restantes dias, aproveitam-se as sombras, quando as há, ou os treinos junto ao mar.


No domingo, e porque já não o fazia há muito tempo, houve treino pelas arribas junto à costa. Neste tipo de treino privilegia-se o tempo nas pernas e o desnível em detrimento dos quilómetros, mas no dia seguinte notam o efeito. :) Além disso, é sempre bom ter crioterapia ali disponível logo ao lado.


Ok, talvez os treinos de Verão também tenham as suas coisas boas... ;)


Em outras notícias, depois de me besuntar de protector solar, creme anti-fricção, pôr o boné e os óculos de sol, continuo a levar também os auriculares para ouvir os podcasts nos treinos semanais (obrigado pelas vossas sugestões!).
Num destes dias, num dos podcasts que sigo, escutava uma entrevista a Harvey Lewis (atleta americano que esteve no nosso pais recentemente) e achei engraçado ele referir-se a Portugal umas quantas vezes. Quem tiver interesse em ouvir o que ele tem a dizer sobre a sua parceria com Carlos Sá, a Run Quest Travel, os trilhos portugueses, os cavalos de Arga e a nossa comida, pode fazê-lo sobretudo a partir do minuto 58:11.
A quem interessar a temática "corrida e atletas" (porque é que se haveriam de interessar por tal coisa?!;) ), aqui fica a sugestão de mais um podcast, em formato de entrevistas.


Continuação de bons treinos estivais e/ou boas férias!